Colégio Hamônia

Diretor: Erimá Ribeiro Martins

Série: 1ª Série EM

Grupo: Pedro Beninca, Deise Hermann, Jéssica Fritsche, Rafaela Scursel, Emanuel Fusinato, Fernanda Creutzberg, Paula Joenck

Índice:

Introdução

Abstract

Desenvolvimento

1.História

2.O que é etanol?

2.1 Etanol ou Gasolina?

3. Composição Química

3.1 Tipos e Usos

3.2 Bio-Etanol

3.3 Utilização

4.Etanol no Brasil

4.1 O Etanol hoje

4.2 Características do Mercado Brasileiro

5. Porque o etanol de cana-de-açúcar é melhor?

6. Pesquisa

Conclusão

Introdução:

Este trabalho pretende passar informações sobre o etanol, para esclarecer um pouco mais dos benefícios deste combustível natural.

Abordaremos um pouco da história, composição e algumas curiosidades do mesmo.

Abstract:

According to the results of our research there are many benefits that ethanol can bring to the environment for its reduced emission of greenhouse effect gases and for its being a renewable source of energy, opposed to gasoline which originates from petroleum and which is running out. As the environment is healed our life quality is improved, for the quality of the air is improved and the price of ethanol processing is cheaper. As the survey carried out with Ibirama citizens shows, it is necessary to invest harder in ads on ethanol for most of the people interviewed still use gas, but if they could they would use ethanol. At the end of the survey, it was concluded that ethanol should be widely used because of its various benefits and also because it is cheaper.

Keywords: ethanol, research, environment, reduced emission, benefits.

Desenvolvimento:

1.História do Etanol

Desde o início do século XX, o Brasil já usava o álcool extraído da cana-de-açúcar como fonte de energia alternativa. Em 1931, o etanol de cana passou a ser oficialmente misturado à gasolina, que era importada. Apenas em 1975, com o lançamento do Proálcool, que o governo criou as condições necessárias para uso de bicombustíveis.

O Brasil apresentava diversos pré-requisitos para assumir esse pioneirismo: possuía um expressivo setor açucareiro e usinas com alta capacidade. Paralelamente, as altas no preço do petróleo colocavam em risco o abastecimento interno. A saída encontrada foi reunir num grupo de trabalho governo, instituições de pesquisa, indústria automobilística, refinarias e usineiros, para debater as características do produto e as metas do Programa. As primeiras especificações do álcool foram lançadas em 1979 e reformuladas em 1989 por causar corrosão nos motores.

Em virtude da redução do preço do petróleo, no final dos anos 80, e do aumento da cotação do açúcar no mercado internacional, na década seguinte, ocorreu forte escassez de álcool nos postos de abastecimento. Isto abalou a confiança do consumidor, refletindo-se numa grande queda nas vendas de carros movidos a álcool no país.

Na década de 90, com o fim dos subsídios a usinas e consumidores, o uso do álcool como combustível foi reduzido. Porém, contrariando a tendência do mercado, a mistura de álcool à gasolina foi incentivada pelo governo. Em 1993, estabeleceu-se a mistura obrigatória de 22% de álcool em toda a gasolina distribuída para revenda nos postos, gerando uma expansão de mercado para o combustível vegetal, que vigora até hoje.

Ao longo destes trinta anos, o uso do álcool, em substituição ou misturado à gasolina, promoveu uma economia de mais de um bilhão de barris de petróleo, o correspondente a 19 meses de produção atuais. Graças ao álcool combustível, nos últimos oito anos deixaram de ser importados bilhões de dólares em barris de petróleo.

2. O que é o Etanol?

O etanol (nome técnico do álcool etílico combustível) pode ser produzido a partir de várias matérias-primas, como milho, trigo, beterraba e cana-de-açúcar. Trata-

se de uma fonte de energia natural, limpa, renovável, sustentável e mais democrática do que os combustíveis fósseis. No Brasil, existe o etanol hidratado, com 5% de água, que abastece os automóveis flex, e o etanol anidro, com 0,5% de água, misturado na gasolina numa proporção de 20% a 25%.

2.1 Etanol ou Gasolina?

O etanol tem várias vantagens sobre a gasolina. Uma delas é o preço. Mesmo com um conteúdo energético menor – o que torna seu consumo por litro de combustível maior –, o etanol é geralmente mais vantajoso por ter um preço inferior ao da gasolina. Além disso, ele proporciona mais potência, força de arranque e velocidade. Outro benefício é para o meio ambiente, já que comparado com a gasolina solina o uso do etanol reduz em cerca de 90% a emissão dos gases do efeito estufa, principais responsáveis pelo aquecimento global.

3. Composição Química:

O etanol (CH3 CH2OH), também chamado álcool etílico e, na linguagem popular, simplesmente álcool, é uma substância orgânica obtida da fermentação de açúcares, hidratação do etileno ou redução a acetaldeído, encontrado em bebidas como cerveja, vinho e aguardente, bem como na indústria de perfumaria. No Brasil, tal substância é também muito utilizada como combustível de motores de explosão, constituindo assim um mercado em ascensão para um combustível obtido de maneira renovável e o estabelecimento de uma indústria de química de base, sustentada na utilização de biomassa de origem agrícola e renovável.

3.1Tipos e Usos:

Anidro - o álcool anidro é caracterizado pelo teor alcólico mínimo de 99,3° (INPM), sendo composto apenas de etanol ou álcool etílico. É utilizado como combustível para veículos (Gasolina C) e matéria prima na indústria de tintas, solventes e vernizes.

3.2 Bio-etanol:

Bio-etanol é todo etanol obtido através de processos em que a biomassa seja a matéria-prima, por exemplo, a cana-de-açúcar, o milho e a celulose. O bio-etanol, substituto da gasolina, permite uma redução de 12% na emissão de gases poluentes. Além disso, ele entrega mais 25% de energia suplementar em relação à quantidade de energia consumida no veículo. O Bio-etanol é utilizado no Brasil principalmente como combustível nos motores no setor de transporte rodoviário.

3.3 Utilização:

O etanol é utilizado, nas indústrias, como reagente de partida para vários compostos químicos, tais como o ácido acético, butadieno, acetaldeído. Também é utilizado como combustível, puro ou misturado com gasolina. Como é miscível com qualquer proporção de água, e com a maioria dos solventes orgânicos, é muito utilizado como solvente para muitas substâncias na fabricação de perfumes, tintas, vernizes e explosivos.

4.Etanol no Brasil:

Juntamente, o Brasil e os Estados Unidos lideram a produção do etanol, e foram responsáveis em 2006 por 70% da produção mundial e quase 90% do etanol combustível. Em 2006 a produção brasileira foi de 16,3 bilhões de litros, equivalente ao 33,3% da produção mundial de etanol e 42% do etanol usado como combustível no mundo.

A projeção da produção total para 2008 é de 26,4 bilhões de litros. A indústria brasileira de etanol tem 30 anos de história e o país usa como insumo agrícola a cana-de-açúcar, alem disso, por regulamentação do Governo Federal, toda a gasolina comercializada no país é misturada com 25% de etanol, e desde Agosto de 2008 circulam no país 6 milhões de veículos, automóveis e veículos comerciais leves, que podem rodar com 100% de etanol ou qualquer outra combinação de etanol e gasolina, e são chamados popularmente de carros "flex."

4.1 O Álcool Hoje:

No início do século XXI, na certeza de escassez e de crescente elevação no preço dos combustíveis fósseis, priorizam-se novamente os investimentos na produção de etanol por um lado e, por outro, um amplo investimento na pesquisa e criação de novos bicombustíveis. Diante de uma situação nacional antiga e inconstante, justamente causada pelas altas e baixas do petróleo, as grandes montadoras brasileiras aprofundaram-se em pesquisas e, dessa forma, lançaram uma tecnologia revolucionária: os carros dotados de motor bicombustível, fabricados tanto para o uso de gasolina quanto de álcool.

4.2 Características do mercado brasileiro:

A indústria automobilística brasileira desenvolveu veículos que funcionam com flexibilidade no tipo de combustível que são conhecidos como carros flex, pela sua capacidade do motor funcionar com qualquer proporção na mistura de gasolina e álcool. Disponíveis no mercado desde 2003, os veículos flex resultaram um sucesso comercial, e já em Agosto de 2008, a frota de automóveis e veículos comercias leves tipo "flex" tinha atingido a marca de 6,2 milhões de veículos, representando um 23% da frota automotriz do Brasil.

O sucesso dos veículos "flex", conjuntamente com a obrigatoriedade ao nível nacional de usar de 20 a 25% do álcool misturado com gasolina convencional, permitiu ao etanol combustível superar o consumo de gasolina em Abril de 2008. O consumo do álcool representou quase 18% da matriz de combustíveis veiculares em 2006 (a matriz inclui os veículos que utilizam óleo diesel).

5.Por que o etanol de cana-de-açúcar é melhor?

Se o etanol é, em geral, menos danoso do que a gasolina para o ambiente, o que é produzido no Brasil é o melhor do mundo. Para cada unidade de energia fóssil (gasolina, diesel) usada em sua produção, geram-se 9,3 unidades de energia renovável. Essa relação, chamada de “balanço energético”, é quase sete vezes maior que a obtida pelo etanol de milho (usado nos Estados Unidos) e quatro vezes maior que o da beterraba ou o do trigo (produzidos na Europa).

Outra vantagem é que a cana, comparada com outras culturas, requer uma quantidade pequena de defensivos agrícolas. Várias pragas são combatidas sem agrotóxicos, por meio de controle biológico, e a erosão é pequena, uma vez que o solo fica coberto a maior parte do tempo.

O etanol polui menos o ar do que os derivados

do petróleo porque é um combustível mais limpo (não contém certos poluentes, como o benzeno, que são prejudiciais à saúde e ao meio ambiente). Além disso, a sua queima é mais completa, reduzindo a quantidade de poluentes na atmosfera. O processo de produção e uso do etanol de cana-de-açúcar, que se inicia com o plantio da cana e termina com os gases que saem do escapamento dos carros, é responsável pela absorção de cerca de 90% dos gases de efeito estufa durante o ciclo de vida do combustível.

6. Pesquisa de opinião sobre o etanol:

Podemos concluir na nossa pesquisa, que o etanol é bem conhecido entre a população, mesmo assim é pouco usado, e também sabem dos benefícios que este pode trazer ao meio ambiente.

Você tem carro? Sim 61% - Não 39%

Você usa etanol ou gasolina? Etanol 33% - Gasolina 67%

Você conhece etanol? Sim 73% - Não 27%

Você sabe os benefícios que o etanol traz? Sim 73% Não 27%

Se você pudesse, trocaria gasolina por etanol ou etanol por gasolina? Sim 62% - Não 38%

As viaturas da policia militar de Ibirama são abastecidas com gasolina, porém se pudesse usariam etanol.

A pesquisa foi feita no centro de Ibirama nas ruas Dr. Getúlio Vargas e Tiradentes, no dia 17 de julho de 2009.

Conclusão

Finalizando o nosso trabalho podemos observar que o etanol é um combustível natural que trás benefícios para o meio ambiente.

Com as pesquisas feitas podemos concluir que a população não tem real conhecimento sobre o etanol, mesmo o Brasil sendo o maior produtor de etanol do mundo (juntamente com os Estados Unidos).

Comentários