Tipos de telas de televisores - crt, plasma, lcd, led, 3d

Tipos de telas de televisores - crt, plasma, lcd, led, 3d

TIPOS DE TELAS DE TELEVISORES: CRT, PLASMA, LCD, LED, 3D.

1. CRT (cathode ray tube - tubo de raios catódicos).

CRT (Cathodic Ray Tube - Tubo de raios catódicos) é a tela mais antiga e “tradicional”, em que a tela é repetidamente atingida por um feixe de elétrons, que atuam no material fosforescente que a reveste, assim formando as imagens.

Prós / vantagens: 1. longa vida útil; 2. baixo custo de fabricação; 3. grande banda dinâmica de cores e contrastes; e 4. grande versatilidade (uma vez que pode funcionar em diversas resoluções, sem que ocorram grandes distorções na imagem).

Contras / Desvantagens: 1. suas dimensões (um monitor CRT de 20 polegadas pode ter até 50 cm de profundidade e pesar mais de 20 kg); 2. o consumo elevado de energia; 3. seu efeito de cintilação (flicker); e 4. a possibilidade de emitir radiação que está fora do espectro luminoso (raios x), danosa à saúde no caso de longos períodos de exposição. Este último problema é mais freqüentemente constatado em monitores e televisores antigos e desregulados, já que atualmente a composição do vidro que reveste a tela dos monitores detém a emissão dessas radiações. 5. Distorção geométrica.

2. Plasma (4º estado da matéria)

O princípio de funcionamento, que usa plasma (o quarto estado da matéria, basicamente um gás em que os elétrons são dissociados dos núcleos atômicos) para produzir as imagens. O funcionamento baseia-se na ionização de gases nobres (plasma) contidos em minúsculas células revestidas por fósforo. Televisores de plasma têm tela totalmente plana e estão disponíveis em tamanhos até 150 polegadas, com resoluções até 2000p. Apresentam excepcional reprodução de cores e são fabricados na proporção widescreen. São painéis finos, de volume bastante reduzido em comparação aos monitores de tubo e retroprojeção com área de tela equivalente.

Prós / Vantagens: O custo. São televisores grandes e, em termos comparativos, baratos. Mas também há outras grandes vantagens, como a alta taxa de renovação da imagem da tela (chegando a 600 Hz, unidade usada para designar a frequência de atualização da imagem), que permite a visualização mais natural de movimentos, e o alto nível de brilho e contraste, em comparação com o LCD.

Contras / Desvantagens: Os modelos de plasma consomem mais energia que todos os outros. Além disso, são as telas mais "sensíveis". Há o risco, por exemplo, de marcá-la em definitivo (o chamado efeito "burn-in") quando a imagem fica congelada durante muito tempo – algo cada vez menos comum com os modelos mais recentes. E é complicado encontrar um aparelho que seja Full HD (ou seja, que tenha a resolução máxima adotada como padrão) e não seja gigantesco (50 polegadas ou mais).

TIPOS DE TELAS DE TELEVISORES: CRT, PLASMA, LCD, LED, 3D.

3. LCD (liquid crystal display - display de cristal líquido)

Aperfeiçoada para dar maior contraste, brilho e taxa de atualização de imagem, televisores LCD não possuem o problema do “burn-in” e não têm limitações quanto ao tamanho da tela: é possível fabricar modelos menores (26 polegadas, por exemplo) e fazer telas de médio porte já com resolução Full HD (32 polegadas para cima). Com isso, dão mais flexibilidade de escolha ao consumidor. É leve e portátil e sua capacidade de ser produzido em quantidades muito maiores do que os tubos de raios catódicos (CRT).

Prós / Vantagens: 1. Os monitores do tipo LCD possuem uma tela que é realmente plana, eliminando as distorções de imagem dos monitores do tipo tubo de raios catódicos, ou CRT (que têm suas telas curvas); 2. Cansam menos a vista; 3. Consomem menos energia; 4. Emitem pouquíssima radiação nociva (alguns modelos já não emitem radiação nociva alguma); 5. Modelos recentes têm correções de distorções, deixando as imagens em estado harmônico e mais real, mesmo em movimento. 6. São muito baratos, nos EUA pode-se encontrar telas LCD por apenas US$ 2,0.

Contras / Desvantagens: Os principais pontos fracos dos LCDs são a baixa taxa de atualização da imagem e a dificuldade de imprimir maior brilho e contraste ao televisor, a despeito dos avanços em anos recentes. Além disso, têm as seguintes desvantagens: 1- o ângulo limitado a uma visão perpendicular (90º), sofrendo com o problema do hite light e hite light, embora isso aconteça apenas em modelos mais antigos. Atualmente, a maioria dos monitores de LCD chegam a 178º de visão. 2- A persistência do estado lógico dos pixels LCD pode levar a efeitos de “arrasto” na exibição de imagens com movimento. 3- A resolução não é constante, com perdas de 50% em imagens em movimento(em modelos mais antigos). 4- Não tem boa definição com fontes SDTV: TV aberta e cabo analógica, DVD, SKY SD (480i).

4. LED (Light Emitting Diode - Diodo emissor de luz)

o nome LED (Light Emitting Diode: Diodo Emissor de Luz). É a última tecnologia em termos de TV e consiste basicamente numa tela LCD convencional "iluminada por trás" por LEDs (diodos de emissão de luz, na sigla inglesa). Portanto, a LED TV (ou TV de LED) é um televisor que usa vários diodos emissores de luz (LEDs) por trás de um painel LCD. Proporciona melhor contraste de imagem que a LCD com iluminação traseira do por Eletroluminescência (comuns). A tecnologia faz os outros televisores "finos" parecerem bem ''gordos'': os televisores LED têm espessura de cerca de 3 cm, para modelos com até 5 polegadas.

Prós: Design mais sofisticado, contraste e brilho muito melhores que os do LCD convencional e baixo consumo de energia são os grandes destaques. Tem alta taxa de renovação da imagem da tela (frequência que é expressa em Hz). Contras: O preço ainda é mais ''salgado'' que o das tecnologias de tela anteriores.

5. 3D (3 Dimensões – largura, profundidade e altura).

Imagens a três dimensões, com ou sem o auxílio de óculos 3D aplicando técnicas especificas. O futuro dos televisores é a tecnologia 3D, que mostra imagens em três dimensões. São dois tipos de tecnologia disponíveis no mercado: a que exige o uso de óculos para que a imagem da tela vire 3D, existente na maioria dos televisores; e outra que dispensa o uso de óculos, mas requer que o usuário se mantenha parado diante da tela, por isso é bem aplicada em cinemas. Existe tecnologia que permite aos telespectadores verem imagens tridimensionais sem o uso de óculos 3D, mas ainda não é satisfatória.

Comentários