sistema Hyundai de produção

sistema Hyundai de produção

1915 – Nascimento de Chung

  • 1915 – Nascimento de Chung

  • Ju-Yung;

  • 1933 – Migração para Seul,

  • A Busca de um Novo Desafio....

  • 1940 – Ah-do Service O Primeiro Empreendimento.

1946 – Chung Ju-yung abre Hyundai Auto Service em Seul, na Coréia do Sul.

  • 1946 – Chung Ju-yung abre Hyundai Auto Service em Seul, na Coréia do Sul.

  • O nome da empresa significa “Moderno”, no idioma local, e seu logotipo comum "H" estilizado simula um aperto de mão entre duas pessoas — a empresa e o consumidor.

1947 – Fundada a primeira Empresa

  • 1947 – Fundada a primeira Empresa

  • de Construção;

  • 1968 – Hyundai x Ford Motor

  • 1970 – Início da Fabricação Automobilística - O Pony

  • O Pony foi apresentado no Turim Motor Show em outubro de 1974 e introduzido no mercado em dezembro de 1975 na versão sedan de 4 portas. Em 1976 o Pony começou a ser exportado para o Equador e em 1978 para a Europa, começando pela Bélgica e pelos Países Baixos. O Pony utilizava tecnologia dos japoneses da Mitsubishi, como o motor, a transmissão e a suspensão e podia ser encontrado com motores 1.2, 1.4 e 1.6 Mitsubishi, todos com 4 cilindros em linha.

1975 – Integração de Mr. Seyu Arai Dir.Senior Mitsubishi;

  • 1975 – Integração de Mr. Seyu Arai Dir.Senior Mitsubishi;

  • 1979 – Produção em Massa;

1980 – Entrada da Hyundai no

  • 1980 – Entrada da Hyundai no

  • mercado EUA;

  • * Pony x Excel

Década de 80: Abertura do

  • Década de 80: Abertura do

  • mercado Coreano;

Década de 90:

  • Década de 90:

  • Alto Investimento;

  • Crise da demais montadoras

  • Coreanas;

  • Diversificação do Modelos Automotivos;

  • Conflito com o Sindicato x Hyundai;

  • Sistema de Produção – Puxada.

Década de 90:

  • Década de 90:

  • Aquisições X

  • Demais áreas de atuação:

O ambiente entre 1970 e 1974

  • O ambiente entre 1970 e 1974

  • A indústria de automóveis podia ser considerada “nova” na Coréia;

  • O programa de incentivos a produção estimula Companhias a promover investimentos em uma indústria pujante no mundo;

  • O Mercado doméstico de automóveis da Coréia (assim como o do Japão) era limitado;

O ambiente entre 1970 e 1974

  • O ambiente entre 1970 e 1974

  • A crise do petróleo promove uma desaceleração na taxa de crescimento mundial (em 1974 a economia Japonesa obteve índice de crescimento próximo a zero); e

  • A Japonesa Toyota, apesar de ver seus resultados diminuídos, ainda assim obteve ganhos muito superiores as demais montadoras neste período e nos anos seguintes. A diferença cada vez maior de seus resultados fez com que as pessoas e empresas se voltassem a busca de compreensão do modelo Toyota.

O ambiente entre 1970 e 1974

  • O ambiente entre 1970 e 1974

  • Neste cenário, a crise do petróleo surge como um divisor de águas: com a alteração da relação entre oferta e demanda torna-se predominante a lógica de “Market In”, na qual o mercado passar a ser dirigido pelas exigências de seus consumidores

  • Antes de 1973, restava aos consumidores encontrar alternativas e ofertas, ou seja, comprar o que lhes era oferecido.

Arai e seu grupo de engenheiros de consultoria, ajudam a administração da Hyundai em seu início a desfrutar do desenvolvimento de um sistema de produção, que imitava o STP de forma seletiva.

  • Arai e seu grupo de engenheiros de consultoria, ajudam a administração da Hyundai em seu início a desfrutar do desenvolvimento de um sistema de produção, que imitava o STP de forma seletiva.

Sistema Hyundai

  • Sistema Hyundai

  • Sistema de produção “push”

  • Controle centralizado de processo, orientados por TIC

  • Utilização do trabalhador em sistema de operação e controle, mesmo que não exista plena ocupação.

  • Modelo que está orientado para inovações no trabalho através da engenharia (engineer-driven)

A Hyunday possui uma posição dominante no mercado, junto aos seus fornecedores coreanos , ancorada na alta capacidade de produção, sua administração mantém o modelo de produção empurrado, sustentando essa posição com crescimento através de exportações.

  • A Hyunday possui uma posição dominante no mercado, junto aos seus fornecedores coreanos , ancorada na alta capacidade de produção, sua administração mantém o modelo de produção empurrado, sustentando essa posição com crescimento através de exportações.

A baixa capacidade técnica dos fornecedores de autopeças tem sido fonte de incerteza nos processos de produção da Hyundai. A maioria dos fornecedores de peças auto são empresas pequenas e médias, que carecem dos recursos (isto é, capital e trabalho) para desenvolver e manter a produção flexível e livre de defeitos.

  • A baixa capacidade técnica dos fornecedores de autopeças tem sido fonte de incerteza nos processos de produção da Hyundai. A maioria dos fornecedores de peças auto são empresas pequenas e médias, que carecem dos recursos (isto é, capital e trabalho) para desenvolver e manter a produção flexível e livre de defeitos.

  • Assim, a gestão da Hyundai, bem como dos fornecedores, necessita manter uma reserva para proteção contra defeitos e necessita usar a entrega prematura de peças, o que acaba impedindo SHP de adotar o princípio JIT “pull”.

As relações de confronto entre trabalhadores e administração da Hyundai tem sido uma limitação importante.

  • As relações de confronto entre trabalhadores e administração da Hyundai tem sido uma limitação importante.

  • O problemático clima de relações trabalhistas da Hyundai foi derivado da desconfiança do trabalhador ao estilo de gestão da Hyundai. No período pré-democratização (até 1987), a administração da Hyundai, auxiliada por um governo autoritário e de política de controle do trabalho, forçava baixos salários e as duras condições de trabalho para os funcionários da companhia.

Nos últimos 40 anos, a Hyundai desenvolveu o seu modelo de produção própria, SHP, inicialmente copiando o STP, seguido por re-interpretar e modificar STP para se adaptar às circunstâncias específicas da empresa.

  • Nos últimos 40 anos, a Hyundai desenvolveu o seu modelo de produção própria, SHP, inicialmente copiando o STP, seguido por re-interpretar e modificar STP para se adaptar às circunstâncias específicas da empresa.

  • Em outras palavras, o SHP é uma forma mutante do STP.

Comentários