26 - biologia química português

26 - biologia química português

(Parte 2 de 5)

•A amônia é um gás incolor de cheiro forte e muito irritante.

•A amônia é fabricada em enormes quantidades na indústria. Sua principal aplicação é a fabricação de ácido nítrico.

•É também usada na fabricação de sais de amônio, muito usados como fertilizantes na de limpeza doméstica, como Ajax, Fúria, etc.

Hidróxido de magnésio (Mg(OH)2) •É pouco solúvel na água. A suspensão aquosa de Mg(OH)2é o leite de magnésia, usado como antiácido estomacal. O Mg(OH)2 neutraliza o excesso de HCl no suco gástrico.

Mg(OH)2+ 2HCl →MgCl2+ 2H2O

Hidróxido de alumínio (Al(OH)3) •É muito usado em medicamentos antiácidos estomacais, como Maalox, Pepsamar, etc.

Química Professor MARCELO Monteiro

01.(FGV) A tabela a seguir apresenta algumas características e aplicações de alguns ácidos:

As fórmulas dos ácidos da tabela são, respectivamente:

a)HCl, H3PO4, H2SO4, HNO3 b)HClO, H3PO3, H2SO4, HNO2 c)HCl, H3PO3, H2SO4, HNO3 d)HClO2, H4P2O7, H2SO3, HNO2 e)HClO,H3PO4, H2SO3, HNO3

02.(FGV) Considere os ácidos oxigenados abaixo:

HNO2(aq) HClO3(aq) H2SO3(aq) H3PO4(aq) Seus nomes são, respectivamente:

a)nitroso, clórico, sulfuroso, fosfórico b)nítrico, clorídrico, sulfúrico, fosfórico c)nítrico, hipocloroso, sulfuroso, fosforoso d)nitroso, perclórico, sulfúrico, fosfórico e)nítrico, cloroso, sulfídrico, hipofosforoso

03.(FGV) O hidróxido de sódio, conhecido no comércio como soda cáustica, é um dos produtos que contaminaram o rio Pomba, em Minas Gerais, causando um dos piores desastres ecológicos no Brasil. Dessa substância é INCORRETO afirmar que:

a)tem fórmula NaOH b)é um composto iônico c)em água, dissocia-se d)é usada na produção de sabões e)é uma molécula insolúvel em água

04.(Mackenzie–SP) Observe as fórmulas do sulfato de amônio (NH4)2SO4e do hidróxido de potássio KOH e assinale a alternativa que apresenta a fórmula do hidróxido de amônio, substância presente em alguns produtos de limpeza.

a)NHb) (NH4)2OHc) NH4(OH)2
d)NH4OHe) NH4(OH)4

05.(Fuvest–SP) A seguir aparecem os nomes alquímicos e os nomes modernos de três compostos químicos: natro = carbonato de sódio; sal de Epson = sulfato de magnésio; sal de Glauber = sulfato de sódio. O elemento químico comum às três substâncias é:

a)Hb) Na c) S

AnotaAí!

Teoria protônica de Brönsted-Lowry e teoria eletrônica de Lewis

Teoria protônica de Brönsted-Lowry– Ácido é um doador de prótons (H) e base é um receptor de prótons. ácido(1) + base(2) →ácido(2) + base(1)

Um ácido (1) doa um próton e transforma-se na sua base conjugada (1). Um ácido (2) doa um próton e transforma-se na sua base conjugada (2). Quanto maior é a tendência a doar prótons, mais forte é o ácido. Quanto maior a tendência a receber prótons, mais forte é a base, e vice-versa. Teoria eletrônica de Lewis– Ácidos são receptores de pares de elétrons, numa reação química e bases são doadoras de um par de elétrons na reações. Todos os ânions são bases de Lewis e mais os compostos neutros ricos em elétrons, tais como água e amônia. São ácidos de Lewis todas as espécies químicas deficientes em elétrons ou que recebe um par de elétrons, tais como os cátions, o BF3 e o AlCl3. SAIS

Sal de Arrhenius– Composto resultante da neutralização de um ácido por uma base, com eliminação de água. É formado por um cátion proveniente de uma base e um ânion proveniente de um ácido. Nomenclatura: nome do sal = [nome do ânion] + de + [nome do cátion] + Nox cátion

Ex.: CuCl2cloreto de cobre I

Classificação: Os sais podem ser classificados em: •sal normal (sal neutro, na nomenclatura antiga); •hidrogênio sal (sal ácido, na nomenclatura antiga); •hidróxi sal (sal básico, na nomenclatura antiga).

Reações de salificação Reação da salificação com neutralização total do ácido e da base Todos os H ionizáveis do ácido e todos os OH da base são neutralizados. Nessa reação, forma-se um sal normal. Esse sal não tem H ionizável nem OH. Reação de salificação com neutralização parcial do ácido Nessa reação, forma-se um hidrogênio sal, cujo ânion contém H ionizável. Reação de salificação com neutralização parcial da base Nessa reação, forma-se um hidróxi sal, que apresenta o ânion OHao lado do ânion do ácido. Sais mais comuns na química do cotidiano Cloreto de sódio (NaCl) •Alimentação – É obrigatória por lei a adição de certa quantidade de iodeto (NaI, KI) ao sal de cozinha, como prevenção da doença do bócio.

•Conservação da carne, do pescado e de peles.

•Fabricação da pólvora (carvão, enxofre, salitre).

comércio com o nome de barrilhaou soda.

Bicarbonato de sódio (NaHCO3) •Antiácido estomacal. Neutraliza o excesso de

HCl do suco gástrico.

•O CO2liberado é o responsável pelo “arroto”. •Fabricação de digestivo, como Alka-Seltzer,

Sonrisal, sal de frutas, etc. O sal de frutas contém NaHCO3(s)e ácidos orgânicos sólidos (tartárico, cítrico e outros). Na presença de água, o NaHCO3reage com os ácidos liberando CO2(g), o responsável pela efervescência.

crescimento da massa (bolos, bolachas, etc) é devido à liberação do CO2do NaHCO3. Fluoreto de sódio (NaF)

•É usado na prevenção de cáries dentárias (anticárie), na fabricação de pastas de dentes e na fluoretação da água potável.

Carbonato de cálcio (CaCO3) •É encontrado na natureza constituindo o calcário e o mármore.

Sulfato de cálcio (CaSO4) •Fabricação de giz escolar.

•O gesso é uma variedade de CaSO4 hidratado, muito usado em Ortopedia, na obtenção de estuque, etc.

Óxido– Composto binário de oxigênio com outro elemento menos eletronegativo. Nomenclatura

nome do óxido = [mono, di, tri] + óxido de

Óxido ExOy: [mono, di, tri...] + [nome de E] •O prefixo monopode ser omitido.

•Os prefixos mono, di, tripodem ser

substituídos pelo nox de E, escrito em algarismo romano.

•Nos óxidos de metais com nox fixo e nos quais o oxigênio tem nox = –2, não há necessidade de prefixos, nem de indicar o nox de E.

•Óxidos nos quais o oxigênio tem nox = -1: nome do óxido = peróxido de + [nome de E]

Óxidos ácidos, óxidos básicos e óxidos anfóteros •Os óxidos dos elementos fortemente eletronegativos (não-metais), como regra, são óxidos ácidos. Exceções:CO, NO e N2O (indiferentes).

•Os óxidos dos elementos fracamente eletronegativos (metais alcalinos e alcalinoterrosos) são óxidos básicos.

•Os óxidos dos elementos de eletronegatividade intermediária, isto é, dos elementos da região central da Tabela Periódica, são óxidos anfóteros.

Óxidos mais comuns na química do cotidiano Óxido de cálcio (CaO) •É um dos óxidos de maior aplicação e não é encontrado na natureza. É obtido industrialmente por pirólise de calcário.

assentamento de tijolos e revestimento das paredes. •Pintura a cal (caiação).

•Na agricultura, para diminuir a acidez do solo.

Dióxido de carbono (CO2) •É um gás incolor, inodoro, mais denso que o ar. Não é combustível e nem comburente, por isso, é usado como extintor de incêndio.

•O CO2não é tóxico, por isso não é poluente.

O ar contendo maior teor em CO2que o normal (0,03%) é impróprio à respiração, porque contém menor teor em O2que o normal.

•O CO2é o gás usado nos refrigerantes e nas águas minerais gaseificadas. Aqui ocorre a reação: CO2+ H2O ↔ H2CO3(ácido carbônico)

•O CO2sólido, conhecido por gelo seco, é usado para produzir baixas temperaturas.

•Atualmente, o teor em CO2na atmosfera tem aumentado e esse fato é o principal responsável pelo chamado efeito estufa.

Monóxido de carbono (CO) •É um gás incolor extremamente tóxico. É um sereíssimo poluente do ar atmosférico.

•Forma-se na queima incompleta de combustíveis como álcool (etanol), gasolina, óleo, diesel, etc.

•A quantidade de CO lançada na atmosfera pelo escapamento dos automóveis, caminhões, ônibus, etc. cresce na seguinte ordem em relação ao combustível usado: álcool < gasolina < óleo diesel.

•A gasolina usada como combustível contém um certo teor de álcool (etanol), para reduzir a quantidade de CO lançada na atmosfera e, com isso, diminuir a poluição do ar, ou seja, diminuir o impacto ambiental.

Citologia I

1. Citoplasma celular O citoplasma celular ou hialoplasma é uma massa líquida que contém diversas substâncias, canais, bolsas e as chamadas organelas citoplasmáticas.

Organelas citoplasmáticas São indispensáveis ao funcionamento do organismo vivo. É importante sabermos sua biogênese e funções.

Ribossomos Biogênese: nucléolo Os ribossomos são as organelas responsáveis pela síntese protéica. São pequenos grânulos, sem membrana envoltória, compostos de proteínas e RNA-ribossômico (rRNA). Por vezes, estão dispersos no citoplasma, aderidos à membrana nuclear, ou à superfície externa do retículo endoplasmático rugoso; outras vezes, unidos a um RNA-mensageiro (mRNA), formam um conjunto denominado polissomo ou polirribossomo. Estão presentes em todas as células vivas e só são visíveis ao microscópio eletrônico.

Esquema de ribossomo. Retículo endoplasmático

Biogênese: Membrana plasmática O retículo endoplasmático (do latim reticulu, pequena rede) é uma rede de canais, na forma de tubos e bolsas achatados. O retículo endoplasmático só é encontrado em células eucarióticas e só é visualizado por meio do microscópio eletrônico. É delimitado por membrana lipoprotéica, podendo ou não apresentar ribossomos aderidos à sua face externa.

Tipos de retículo endoplasmático

Há dois tipos de retículo endoplasmático no citoplasma: o retículo endoplasmático liso ou agranular (sem ribossomos) e o retículo endoplasmático rugoso ou granular (com ribossomos), também conhecido como ergastoplasma.

RELRER

Representação dos dois tipos de retículo endoplasmático

Funções do retículo endoplasmático

REL– Transporte de substâncias, armazenamento de, síntese de lipídios(esterópides) e dotoxificação RER– Transporte de substâncias, armazenamento, síntese de proteínas.

Complexo de Golgi ou Sistema golgienses

BIOGÊNESE: REL O complexo de Golgi constitui-se de inúmeras vesículas, bolsas e sáculos achatados, delimitados por membrana lipoprotéica. Existe em células animais e vegetais (dictiossomos), mas não está presente em células procarióticas.

O complexo de Golgi é um sistema de sáculos e bolsas achatadas.

Funções do complexo de Golgi As principais funções do complexa de Golgi são armazenamento e secreção de substâncias. Além disso, ele origina o acrossomo, ou capuzcefálico do espermatozóide, e a lamela média das células vegetais. Por último, também participa da síntese dos lisossomos.

Lisossomos Biogênese – Complexo de Golgi Os lisossomos (do grego lísis, quebra; soma, corpo) são responsáveis pela digestão intracelular e estão presentes apenas em células animais. São pequenas bolsas delimitadas por membrana lipoprotéica, visíveis somente à microscopia eletrônica e repletas de diferentes tipos de enzimas digestivas.

Ciclo lisossômico

A digestão heterofágica (do grego hétero, diferente; phageín,comer) ocorre com substâncias englobadas pela célula, como na fagocitose e na pinocitose. O vacúolo, formado na digestão heterofágica, chama-se vacúolo digestivo (ASSOCIAÇÃO ENTRE LISOSSOMOS E FAGOSSOMA). Os lisossomos também podem digerir substâncias e velhas organelas citoplasmáticas da própria célula (autofagia), reaproveitando seus compostos em uma espécie de reciclagem, ação fundamental para a preservação da vida celular. Esse processo é a digestão autofágica (do grego autos, próprio; phagein,comer).

Representação do ciclo lisossômico

O vacúolo digestivo, formado na digestão autofágica, recebe o nome de vacúolo atofágico. Após ter realizado a digestão, a célula aproveita compostos que podem ser úteis, como aminoácidos, carboidratos e lipídios, e coloca para fora os restos inúteis, na forma de corpos residuais, pela exocitose. Todo esse processo de digestão celular é conhecido como ciclo lisossômico. Quando ocorre o rompimento da membrana dos lisossomos, chamamos de autólise ou apoptose liberando enzimas hidrolitica, causando destruíção celular. Ex.: Decomposição de cadaver, redução da cauda do girino.

Peroxissomos Biogênese – REL Os peroxissomos também são bolsas originadas do retículo endoplasmático liso repletas de enzimas originadas do RER. São organelas diferentes dos lisossomos: possuem enzimas oxidantes(CATALASE), enquanto os lisossomos possuem enzimas hidrolisantes. Suas enzimas agem sobre substâncias oriundas de um catabolismo.

Centríolos Biogênese – autoduplicação Os centríolos são formados por dois cilindros perpendiculares entre si. Cada um dos cilindros é composto de vários tubos não delimitados por membrana lipoprotéica e DNA. Podem ser vistos, com dificuldade, ao microscópio óptico. Ao microscópio eletrônico constatase que são formados por nove grupos de três microtúbulos. Suas funções básicas são as de auxiliar a divisão celular formando os fusos e auxiliando na formação de cílios e flagelos.

Os centríolos são formados por nove grupos de três microtúbulos. Cada centríolo fica perpendicular ao outro.

Biologia Professor JONAS Zaranza

a)difusãob) osmose c) transporte ativo
d)clasmocitosee) fagocitose

01.A digestão intracelular é precedida da ingestão de partículas alimentares que, depois, são digeridas no interior do vacúolo digestivo. A ingestão de tais partículas alimentares resulta de um processo de:

02.(Fuvest) Um antibiótico que atue nos ribossomos mata: a)bactérias por interferir na síntese de proteínas; b)bactérias por provocar plasmólise; c)fungos por interferir na síntese de lipídios; d)vírus por alterar DNA; e)vírus por impedir recombinação gênica.

03.(Fuvest) Uma célula animal está sintetizando proteínas. Nessa situação, os locais indicados por I, I e II na figura a seguir, apresentam alto consumo de:

a)(I) bases nitrogenadas, (I) aminoácidos,

(I) oxigênio. b)(I) bases nitrogenadas, (I) aminoácidos,

(I) gás carbônico. c)(I) aminoácidos, (I) bases nitrogenadas,

(I) oxigênio. d)(I) bases nitrogenadas, (I) gás carbônico,

(I) oxigênio. e)(I) aminoácidos, (I) oxigênio, (II) gás carbônico.

c)na carioteca;d) no nucléolo;

04.(Fuvest) Alimento protéico marcado com radioatividade foi fagocitado por paramécios. Poucos minutos depois, os paramécios foram analisados e a maior concentração de radiatividade foi encontrada a)nos centríolos; b) nas mitocôndrias; e)no retículo endoplasmático.

05.(Fuvest–GV) A figura a seguir indica as diversas etapas do processo que uma ameba realiza para obter alimento.

A organela que se funde ao fagossomo contém a)produtos finais da digestão; b)enzimas que sintetizam carboidratos; c) enzimas digestivas; d)enzimas da cadeia respiratória; e) reservas energéticas.

Desafio Biológico

Origem e estrutura dos cílios e dos flagelos

Os cílios e os flagelos originam-se dos centríolos. Por isso, também são feixes de microtúbulos. Todavia, são revestidos por membrana lipoprotéica. Eles estão inseridos em estruturas semelhantes aos centríolos chamadas corpúsculos basais ou cinetossomos. A parte que se projeta para cima possui nove grupos de microtúbulos, com dois microtúbulos centrais.

Esquema da estrutura de cílios e flagelos´

Fuso mitótico Durante a divisão da célula, os centríolos duplicam-se, e um dos pares migra para o pólo inferior da célula. Ao redor de cada um desses pares, surgem fibras de microtúbulos formando o áster. De cada par de centríolos, saem prolongamentos de proteína formando o fuso mitótico. Durante a divisão celular, os cromossomos terão sua distribuição orientada por esse fuso.

Mitocôndrias Biogênese – autoduplicação As mitocôndrias são organelas presentes em todos os seres eucariontes. Possuem a forma de bastonete e sãorevestidas por uma membrana dupla. A membrana externa é lisa, e a interna, pregueada, formando as cristas mitocondriais, onde estão as enzimas respiratórias. O preenchimento interno das mitocôndrias é chamado matriz mitocondrial. Em sua composição, além de lipídios, proteínas e enzimas respiratórias, existem cálcio, magnésio, fósforo, DNA, RNA e minúsculos ribossomos.

(Parte 2 de 5)

Comentários