O xeque mate do grande jogo de xadrez da eletricidade industrial

O xeque mate do grande jogo de xadrez da eletricidade industrial

(Parte 1 de 8)

Auditores Internos NR-10 Pág. 1/29

Luís Eduardo de Oliveira - Independent Professional Training & Coaching - E-mail: luedu50@gmail.com - Cels. 19 98122-6378 / 19 99881-5817

Adequações à NR-10 do MTE - O XEQUE MATE DO GRANDE JOGO DE XADREZ DA ELETRICIDADE INDUSTRIAL - Auditores Internos NR-10

AUDITORIA TÉCNICA INTERNA NAS INSTALAÇÕES E DOCUMENTAÇÕES DO SEGMENTO ELÉTRICO DA EMPRESA PARA VERIFICAÇÕES SOBRE O CORRETO ENQUADRAMENTO, COMPATIBILIZAÇÃO E ADEQUAÇÕES DE CONFORMIDADES AOS PADRÕES DE OBJETO DE LEI A NORMA REGULAMENTADORA NR-10 DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO.

Norma Regulamentadora NR-10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade

Ministério do Trabalho e Emprego - Portaria nº. 598 - Publicado no Diário Oficial da União - 08/12/2004 - Seção I As três importantes etapas para organizações técnicas e documentais sobre as instalações elétricas industriais.

Se bem aquilatada esta “Auditoria Interna NR-10” facilitará e será um sucesso para a organização de todos os itens que atendem o segmento elétrico industrial. Ajudará no aprimoramento de conhecimentos dos participantes e oferecerá a todos com a sua conclusão apropriada segurança contra os riscos elétricos.

Esta proposta de formação, controlada pela Alta Direção e o Grupo Gestor de Segurança Elétrica da empresa abre possibilidades para treinamentos, estudos, conhecimentos e aplicações de um grupo interno constituído por funcionários habilitados e qualificados, preparados para verificações de sua(s) planta(s) em seus vários quesitos de eletricidade. Examinarão sobre as condições de instalações e documentações definindo conformidades e desconformidades para os entendimentos e liberações posteriores visando prioridades para as adequações às Normas nacionais vigentes inerentes ao seu segmento elétrico industrial. Partirão das análises com as atividades básicas a ser conduzida agora pelo grupo denominado “Auditores Internos NR-10”, na busca de informações e ações aplicáveis às recomendações legais para obtenções de resultados positivos para empresa.

As atividades deste grupo de “Auditores Internos NR-10” antecederão com um treinamento sistemático, onde, juntos estudarão com afinco os itens e subitens da NR-10. Em seguida receberá este grupo um segundo treinamento com orientações fundamentais que abrangerão além dos trabalhos que praticarão agora também com outras informações sobre o tratamento que adotarão para contatos com os demais colaboradores das áreas importantes integrantes e ligadas a este processo de organização.

Auditores Internos NR-10 Pág. 2/29

Luís Eduardo de Oliveira - Independent Professional Training & Coaching - E-mail: luedu50@gmail.com - Cels. 19 98122-6378 / 19 99881-5817

Após participarem com os demais lideres das áreas envolvidas e conhecerem sobre responsabilidades quanto aos tratamentos e fornecimentos dos itens e assuntos recomendados para a primeira e demais etapas de organizações seguirão em frente. Com isto, saberão como lidar e colaborar uns com os outros em todas as tarefas previstas para as organizações técnicas e administrativas que pesam sobre os assuntos relacionados à eletricidade em sua empresa em atendimento a NR-10.

Neste grupo de “Auditores Internos NR-10”, todos serão maestros, no entanto tomar-se-á cuidado especial com a hierarquia de comando dos temas e áreas envolvidas. Quando nos referimos às questões combinatórias que fundamentam uma organização industrial envolvendo áreas técnicas e administrativas, sempre precisará que sejam responsáveis. Todos devem ser solidários entre si, éticos, obedecerem à hierarquia direcional, o sigilo dos assuntos que cabem às propostas neste processo, e isto dependerá de bons entendimentos e algum tempo para alinhamentos para que se atendam a grande tarefa organizacional, sugerida pelo Grupo Gestor e, comprado pela Alta Direção da empresa.

Estabelecerão, segundo a complexidade de cada planta a ser examinada o tempo provável para suas apreciações que se recomendará para os levantamentos de pesquisas de campo e elaborações dos dados e desenhos que servirão de base para a emissão de Relatórios de Avaliações das Instalações Elétricas deste grupo de auditores. Servirão os resultados das análises técnicas e documentais emitidas pelos Auditores Internos como base preliminar para elaborações dos planos e metas de adequações e investimentos que farão parte, em “segunda etapa”; das regularizações documentais, itens estes obrigatórios para que se constitua sólido Prontuário das Instalações Elétricas da empresa e, possam seguir para “terceira etapa” executiva.

Pretende-se com a “auditoria interna”, somar informações reparando ou complementando itens não vistos pelas auditorias externas independentemente. Notar-se-ão nestes trabalhos internos, se bem aquilatados, facilidades pelos conhecimentos adquiridos e aplicarão conceitos com planejamentos financeiros, técnicos executivos e de segurança bem alicerçados para o uso produtivo do segmento elétrico pela empresa.

Para um bom aproveitamento financeiro é importante preverem já na primeira etapa dos levantamentos tratados como “preliminares”, se ainda não realizaram ou se propuseram orientar quando dos levantamentos feitos por terceiros, que atualizem o seu diagrama unifilar geral da planta. Assim somarão itens importantes a outras informações com bom conhecimento e conteúdo para seguirem em frente com os trabalhos de adequações. - Outros itens a que me refiro poderão ler mais adiante. Saberão, sobre sua importância, pelo fato de serem fundamentais para o funcionamento industrial e, sempre indicarão entre outros fatos às características das construções elétricas, frente a outras civis e mecânicas da empresa, já que tudo tem a ver com os meios de funcionamentos e trabalhos. Examinarão sobre a pulsação do coração elétrico, proporão correções para que continue mais forte em seus ritmos de produtividade e segurança.

Todos os dados dos levantamentos preliminares sobre não conformidades servirão para que em “segunda etapa” sigam com saudável planejamento e investimentos prevendo adequações seguras. Certamente se atenderá as instruções impostas por este objeto de lei, a Norma Regulamentadora NR-10 do Ministério do Trabalho e Emprego.

A urgência em investir nas adequações e elaborações corretas do “Prontuário das Instalações Elétricas”, bem como nas regularizações das instalações e procedimentos funcionais executivos e de segurança são necessários, contudo isto deve ser muito bem orientado para que não se perca tempo e dinheiro. Por assim saberem, torna-se importante que informem a todos os envolvidos quanto às formas de participações e responsabilidades neste tipo de organização. Tudo isto sugere ordem e segurança e a clareza no que diz respeito às suas emissões técnicas, jurídicas e sociais e, não devem conter erros. Para isto temos que bem alinhar treinamentos, adequações e investimentos; todos participantes devem bem conhecer o seu contexto e as condições de trabalhos aplicáveis às suas lideranças a fim de que possam assumir as correções que se sucederão com a garantia de que estão caminhando corretamente.

Como devemos caminhar para que possam ser obtidos bons resultados?

Através de seus técnicos especializados realizarão os trabalhos de Auditoria Técnica visando o conhecimento sobre desconformidades e conformidades de suas construções, instalações e documentações técnicas e administrativas, itens estes que cabem ao processo de organização do segmento elétrico para o uso das estruturas, edificações, processos produtivos e instalações elétricas da empresa.

Todas as documentações pertinentes a sua organização e, que envolvem entre outros setores o de Engenharia, Projetos e

Manutenções; os de contratações e contratos de pessoal; as relações éticas que pesam sobre Segurança e Medicina do Trabalho em suas diversas atividades e liberações legais estarão sendo verificadas. Enfim, todos os serviços envolvendo os trabalhos de técnicos da empresa e, de terceiros serão analisados para que tomem conhecimento sobre como estão nestes

Auditores Internos NR-10 Pág. 3/29

Luís Eduardo de Oliveira - Independent Professional Training & Coaching - E-mail: luedu50@gmail.com - Cels. 19 98122-6378 / 19 99881-5817 segmentos. Saberão como devem fazer para reorganizá-las, em atendimento aos ditames da NR-10 e a outras normas nacionais, inclusive nos aspectos executivos e de organizações aplicáveis às Normas da ABNT e de gestões vigentes.

Saberão também quanto aos valores (R$) e características dos trabalhos que remetem aos investimentos iniciais e subsequentes previstos para etapas que certamente terão que cumprir para a organização de suas documentações inerentes a este segmento elétrico. Com a organização documental, em segunda etapa saberão como terão que seguir, agora em terceira etapa com as regularizações propriamente ditas das instalações elétricas, pois estarão preparados e de posse de todas as documentações para executarem fisicamente as correções nas instalações desconformes em condições plenas de segurança e responsabilidade.

Quem deve participar neste processo de organização técnica e administrativa a que se refere à eletricidade?

Para uma adequada consolidação deste processo de organização torna-se importante o envolvimento de áreas fundamentais, técnicas e administrativas. Ajudarão entre si para que se ditem regras e responsabilidades claras ao uso do segmento elétrico pela empresa. Sua constituição pode ser observada no gráfico abaixo:

Coordenador Geral desta Gestão - Gerente Geral / Diretor Industrial - Sede Outros participantes do Grupo Gestor de Segurança Elétrica da Empresa:

Supervisor da Engenharia
Supervisor de Projetos
Coordenador / Supervisor de Manutenção Elétrica / Mecânica
Supervisor de Recursos Humanos
Supervisor da Qualidade
Supervisor de Meio Ambiente
Supervisor / indicado do Departamento Jurídico
Coordenadores / Supervisor de Suprimentos (Compras) e Almoxarifado
Coordenador / Supervisor de Segurança do Trabalho
Supervisor de Medicina do Trabalho
Supervisor Financeiro / Controladoria
Supervisor de Tecnologia da Informação
Auditor Especialista / Consultor Externo

Gerente Industrial da unidade.

Nota: Este é um elo dentro da Governança Corporativa onde a organização e responsabilidades devem caminhar juntas. Para que isto ocorra corretamente devem todas as áreas envolvidas estarem solidamente interligadas para que se mantenham elos confiáveis em todas as informações. Se abrirem brechas este elo se partira, seus itens e ações deixarão de funcionar com exatidão e poderão estar em desacordo com normas executivas e jurídicas requisitadas. Para este plano de sustentação que remetem aos anseios da Alta Direção da empresa em obterem para suas ações e funcionamentos instalações seguras, tudo deve ser bem claro para a ideia que se complementam com a de “Risco Elétrico Zero” para a empresa.

Auditores Internos NR-10 Pág. 4/29

Luís Eduardo de Oliveira - Independent Professional Training & Coaching - E-mail: luedu50@gmail.com - Cels. 19 98122-6378 / 19 99881-5817

Primeira Etapa Auditoria - ITENS DE CONHECIMENTOS BÁSICOS PARA O XEQUE MATE DO GRANDE JOGO DE XADREZ - Auditores NR-10

AUDITORIA TÉCNICA INTERNA NAS INSTALAÇÕES E DOCUMENTAÇÕES DO SEGMENTO ELÉTRICO DA EMPRESA PARA VERIFICAÇÕES SOBRE O CORRETO ENQUADRAMENTO, COMPATIBILIZAÇÃO E ADEQUAÇÕES DE CONFORMIDADES AOS PADRÕES DE OBJETO DE LEI A NORMA REGULAMENTADORA NR-10 DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO.

Os atendimentos de programações nesta primeira etapa caracterizam-se como importantes e são fundamentais para toda organização do segmento elétrico industrial.

1 - Normas e Especificações básicas aplicáveis às diversas análises inerentes aos trabalhos de Auditoria.

Entende-se que as documentações e instalações a serem apreciadas pelos Auditores Internos NR-10 nesta primeira etapa, serão corretamente analisadas no desenvolvimento dos trabalhos de Engenharia e Segurança, relacionados aos Sistemas Elétricos e, de Riscos Elétricos Especiais industriais a fim de que se concluam adequadamente. Tudo será apreciado dentro dos padrões estabelecidos nas Normas Técnicas nacionais vigentes da ABNT- Associação Brasileira de Normas Técnicas, assim como posteriormente elaboradas adequações dentro destes padrões.

Destacam-se para analises a adoção de conceitos o uso entre estas Normas Regulamentadoras a NBR 14039:2005

Instalações Elétricas em Alta Tensão; NBR-5410:2004 - Instalações Elétricas de Baixa Tensão; NBR 13570 - Instalações elétricas em locais de influência de público - Requisitos específicos; NBR-5414 - Execução de Instalações Elétricas de Baixa Tensão; NBR- 5419:2005 - Proteção de Estruturas Contra Descargas Atmosféricas; NBR-5418 - Instalações Elétricas em Atmosferas Explosivas; NBR-IEC 60079-14:2009 Atmosferas explosivas - Parte 14: Projeto, seleção e montagem de instalações elétricas - EX, NBR 13534:2008 - Instalações elétricas assistenciais de saúde – Requisitos para segurança, NBR 5414 - Execução de Instalações Elétricas de Baixa Tensão, NBR 5415 - Guia para Recebimento, Instalação e Manutenção de Transformadores de Força e de Distribuição Imersos em Óleo Isolante, NBR 5419 - Proteção de Estruturas Contra Descargas Atmosféricas - Procedimento, NBR 5561 - Disjuntor de Baixa Tensão - Especificação, NBR 6533 - Estabelecimentos dos Efeitos da Corrente Elétrica no Corpo Humano, NBR 7036 - Recebimento, Instalação e Manutenção de Transformadores de Potência para Distribuição Imersos em Líquidos Isolantes, NBR 7037 - Recebimento, Instalação e Manutenção de Transformadores de Potência Imersos em Óleo Mineral, NBR 8186 - Guia para Aplicação de Coordenação de Isolamento - Procedimento, NBR 10068 - Folha de Desenho - Leiaute e Dimensões - Padronização, NBR 10295 - Transformadores de Potência Secos, NBR 10301 - Fios e Cabos Elétricos Resistência a Fogo, NBR 10622 - Ensaios Elétricos em Luvas Isolantes de Borracha, NBR 12454 - Transformadores de Potência de Tensões Máximas até 36,2 kV e Potência de 225 kVA até 3.750 kVA, NBR 14039 - Instalações Elétricas de Média Tensão/Alta Tensão (1 kV a 36,2 kV), NBR IEC 60947-2 - Dispositivos de Manobra e Comando de Baixa Tensão - Parte 2: Disjuntores, além de outras tantas executivas aplicáveis às sistemas e instalações elétricas estabelecidas pela ABNT.

Nestes trabalhos de primeira etapa se analisarão documentações gerais das áreas envolvidas, onde se incluem aquelas de

Engenharia, tratadas como especiais e, que dizem respeito a “classificações de áreas de riscos das instalações” e “estudos de classificações elétricas industriais”.

Verificarão também no transcorrer destes trabalhos sobre as construções expostas ao tempo, inseridas em toda planta e, que por suas características e disposições atuam como pontos de incerteza e indução eletrostática em relação aos pontos de contatos de choques de raios. Por estarem sujeitas aos efeitos diretos e secundários de raios devem permanecer corretamente protegidas e aterradas. Examinarão ainda nestas estruturas as possibilidades de efeitos elétricos que poderão causar danos às construções e equipamentos, decorrentes de eletricidade estática e surtos elétricos transitórios.

Entre as estruturas que possa citar estão - tanques e torres de características diferentes; subestações externas; cercas e alambrados, leitos aéreos de tubulações mecânicas e eletromecânicas (pipe-racks); posto de combustíveis; mastros externos de bandeiras e iluminações, antenas, torres de resfriamentos e muitas outras com características metálicas dispostas em sua planta.

(Parte 1 de 8)

Comentários