O xeque mate do grande jogo de xadrez da eletricidade industrial

O xeque mate do grande jogo de xadrez da eletricidade industrial

(Parte 6 de 8)

12. Supervisão técnica das obras (Os serviços serão supervisionados e orientados por pessoal ou assessoria especializada, designados no ato da contratação pela área competente administrativa e de Manutenção e obras da empresa).

13. Garantia (Os serviços, equipamentos e materiais empregados nas diversas obras deverão ser cobertos por uma garantia mínima de 12 (doze) meses, considerados a partir do recebimento definitivo dos serviços pelos Setores de Manutenção e Segurança da empresa).

14. Prazo para apresentação da proposta (Informasse-a sobre o prazo para a entrega da proposta solicitada entre outros itens expressos pela área de Suprimentos da empresa).

IV - Certificado das Instalações Elétricas: é, para este caso, o documento que certifica ou atesta a veracidade das instalações elétricas da empresa. Informa que as instalações atendem a NR-10 e os procedimentos técnicos de segurança estabelecidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego e, a todas as Normas, NBR da ABNT, Leis, Portarias e de Gestão vigentes, aplicáveis a execuções e ao uso de energia elétrica, sua segurança e concepções em projetos. A certificação é expressão clara da conformidade das instalações elétricas da empresa, documento este, elaborado pelo Inmetro e perito habilitado recomendado pela empresa. Entende-se também, que as certificações são obrigatórias, e servirão para outros itens como: equipamentos, ferramentais, EPI’s, EPC’s e atividades de riscos específicos, sem se esquecer de todos os aspectos jurídicos e responsabilidades.

Nota: Estarão lendo no contexto da terceira etapa, com mais detalhes, os termos gerais previstos para descrições em licitações apropriadas para as execuções de adequações das instalações elétricas na empresa.

Auditores Internos NR-10 Pág. 21/29

Luís Eduardo de Oliveira - Independent Professional Training & Coaching - E-mail: luedu50@gmail.com - Cels. 19 98122-6378 / 19 99881-5817

Terceira Etapa Obras - ADEQUAÇÕES DE TODAS AS INSTALAÇÕES DA PLANTA COM ACOMPANHAMENTO INTERNO - Auditores NR-10

AUDITORIA TÉCNICA INTERNA NO ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS DE ADEQUAÇÕES DAS INSTALAÇÕES DE TODO SEGMENTO ELÉTRICO DA EMPRESA PARA FINALIZAÇÕES EM ENQUADRAMENTO E COMPATIBILIZAÇÃO ÀS NORMAS EXECUTIVAS DA ABNT E AOS PADRÕES DOCUMENTAIS ESTABELECIDOS NA NORMA REGULAMENTADORA NR-10 - MTE.

I - O que acontecerá nesta terceira etapa?

Estabelecerão, na “terceira etapa”, segundo a complexidade de sua(s) planta(s) e, dentro de planejamentos sólidos, técnicos e financeiros, as obras atendendo a formas apropriadas de realizações para adequações elétricas. Estes trabalhos nas instalações da empresa, agora bem planejadas obedecerão para suas execuções àqueles índices de possibilidades agravantes segundo os quais conotem perdas produtivas e riscos de acidentes elétricos para que se efetuem prioritariamente os arranjos, instalações e proteções convenientes.

Entende-se que para realizações nesta terceira etapa todos os itens de regularizações documentais já foram elaborados na segunda etapa, inclusive os Memoriais Descritivos com as licitações completas referentes a cada trabalho sugerido para adequações elétricas e, agora as aplicarão atendendo a etapas envolvendo contratações, execuções e investimentos sugeridos

Auditores Internos NR-10 Pág. 2/29

Luís Eduardo de Oliveira - Independent Professional Training & Coaching - E-mail: luedu50@gmail.com - Cels. 19 98122-6378 / 19 99881-5817 pela empresa. Priorizarão execuções para as áreas e instalações mais criticas, segundo índices de possibilidades de ocorrências de perdas e danos, onde notaram maior e menor gravidade nos quesitos de funcionamentos e segurança das instalações. A adoção da Metodologia GUT - Gravidade (possíveis danos e prejuízos), Urgência (pressão do tempo para soluções pelas eminências de ocorrências) e Tendência (tendência de evolução da situação, que pode demandar correções, ações e treinamentos), ajuda muito nas tomadas de decisões, com alocações seguras de recursos, além de ser simples a sua implementação.

Esta proposta de GUT sugerida por Kepner e Tregoe, adotada como uma ferramenta utilizada para soluções de problemas contribui para o entendimento e priorizações dos trabalhos sejam documentais ou físicos, pelas facilidades de entendimentos quanto aos tratamentos de assuntos que denotam riscos e perdas de quaisquer naturezas. Neste caso o aplicamos para priorizar procedimentos e rápidos investimentos para realizações dos trabalhos e segurança no segmento elétrico industrial.

Preparados, e de posse de todos os projetos das instalações, colocarão em prática as informações descritas em Memoriais

Descritivos contendo os termos executivos e de segurança a serem obedecidos em suas adequações físicas. Disponibilizarão para aquisições por parte da área de Suprimentos as planilhas contendo as descrições dos trabalhos. Terá disponível, a área de Suprimentos os procedimentos de contratações, com todas as relações técnicas e quantitativas dos equipamentos e materiais necessários às execuções. Outros itens também terão disponíveis para as áreas executivas, e Suprimentos as fornecerá aos proponentes para aplicações logo que concluírem contratações.

Selecionarão empresas especializadas em “manutenções e instalações elétricas” para muitas das atividades. Deixarão para realizar internamente somente aqueles trabalhos caracterizados como de menores riscos, assegurando com isto a eficiência de uma rápida e segura organização de suas instalações, assim, confirmarão segurança frente aos riscos elétricos e o apropriado funcionamento de sua planta.

Nesta terceira etapa utilizarão seus cronogramas de planejamentos e metas, associados aos financeiros atualizados dentro de cenário que informam os custos nos momentos das aquisições. Sempre que bem analisados pelos gestores de manutenção, financeiro e de suprimentos nada assustará. Tudo deve ser realizado com previsões realistas, dentro de condições financeiras saudáveis para o atendimento dos contextos preparados e analisados na segunda etapa. Nada deve fugir das instruções para as correções desconformes apontadas.

Os Auditores Internos NR-10 poderão auxiliar nas diversas realizações atuando como consultores para sanarem quaisquer dúvidas de executantes internos e terceiros em suas etapas de manutenções ou instalações elétricas, mecânicas e eletromecânicas. Estes Auditores em determinados momentos poderão se associar a outros Auditores Externos para examinarem conjuntamente as adequações finalizadas, assim certamente se evitarão tropeços.

Auditoria Independente - nesta fase será importante a presença dos analisadores externos. Estes informarão ao Grupo

Gestor de Segurança Elétrica sobre as características atuais de suas construções; examinarão relatórios e laudos emitidos por executantes externos e internos, inclusive procederão com as análises visuais e efetuarão medições recomendadas para certificações de instalações e equipamentos, fornecendo pareceres conclusivos legais sobre o conjunto de documentações e a fidelidade das instalações. Tudo estará sendo examinado dentro dos padrões das Normas nacionais vigentes (ABNT). Notarão se as instalações, documentações e procedimentos adotados estão em ordem, dentro dos ditames da Lei e das Normas nacionais vigentes. Recomendações para eventuais correções ou complementações solicitarão em caso de irregularidades.

Todos os documentos serão atualizados, promoverão nesta terceira etapa correções em Manuais, Procedimentos, Planilhas, Fichas e Desenhos, assim tudo permanecerá em ordem no Prontuário das Instalações Elétricas da empresa.

I - Quando nos basearmos em contratações externas temos que estar preparados no mínimo para estas condições:

A “empresa terceira” selecionada para realizações das adequações físicas nas instalações da empresa terá que ser especializada em execuções de manutenções e instalações no segmento elétrico; constituída legalmente e, para isto apresentará a solicitante interessada (contratante) no ato de sua contratação estes documentos e comprovantes de exames de saúde e treinamentos:

Contrato Social, última alteração; CNPJ do(s) executante(s);

IE - Inscrição Estadual;

IM - Inscrição Municipal;

Certidão Negativa Tributos Federal;

Auditores Internos NR-10 Pág. 23/29

Luís Eduardo de Oliveira - Independent Professional Training & Coaching - E-mail: luedu50@gmail.com - Cels. 19 98122-6378 / 19 99881-5817

Certidão Negativa INSS; Certidão Negativa FGTS;

Registros e ASO dos funcionários próprios e contratados;

Registro atualizado no CREA do(s) Responsáveis Técnicos Civis, Elétricos e Mecânicos;

Certificado de Registro da Empresa junto ao CREA-SP;

Organograma de Obras ou Trabalhos (Chefes, Coordenadores e Responsáveis);

PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais;

PCMSO - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional;

Certificados individuais de treinamentos para Trabalhos em Altura e Espaços Confinados previstos em Normas

Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego, e Certificados individuais de treinamentos dos cursos Básico, SEP e de Reciclagem previstos na NR-10 MTE.

Além das informações supracitadas, a contratada apresentará cronograma de trabalhos, com prazos de execuções e pagamentos, com a inclusão sobre garantias de materiais e equipamentos fornecidos, bem como quanto às responsabilidades de execuções, incluindo todos os acabamentos dos serviços elétricos, mecânicos e civis. Preencherão as planilhas de Análises Preliminares de Riscos; cumprirão programações de integração para trabalhos elétricos na empresa; atenderão à rotinas diárias promovendo Diálogos Diários de Segurança para conhecimentos de suas tarefas e aplicações diárias, além de outros itens obrigatórios que cabem aos aspectos de suas realizações de trabalhos na empresa, pois assim tudo permanecerá claro e certo.

I - Devem constar das licitações, preparadas pela empresa nas adequações previstas na segunda etapa, em seus termos de generalidades alguns itens importantes para os atendimentos de condições de trabalhos e garantias de fornecimentos como as que seguem:

Importante constar no contexto da licitação esta frase: “As empresas contatadas deverão comparecer no dia e horário estabelecidos ao local dos trabalhos, para se certificarem junto ao Setor de Manutenção da contratante sobre as condições de fornecimentos”. Com isto entenderão sobre os termos seguintes para os atendimentos de seus trabalhos e fornecimentos:

a - Conhecimento pela proponente dos trabalhos e os locais e dificuldades para realizações das obras sugeridas.

Para não existir dúvidas quanto ao posicionamento correto dos serviços, dos equipamentos e materiais a serem utilizados (empregados) nas implantações de manutenções e instalações previstas, visando evitar prejuízos tanto para contratada, como para a contratante sugerir que enviem pessoal técnico ao local das obras para se certificarem sobre estas condições. Salientar que os deslocamentos pertinentes a esta visita, correrão por conta de contratada, sem ônus, portanto, para a contratante.

b - Serviços de obras civis e limpeza dos locais onde serão realizados os trabalhos de manutenções e instalações. (Pode se incluir aqui serviços de aterramentos, passagens de tubulações enterradas ou fixadas em pontos especiais e etc.).

As proponentes deverão prever em seus preços a execução de serviços de obras civis e outras complementares, como: acabamentos e a própria limpeza das áreas, de forma a deixar os locais das obras em condições ideais para a sua imediata ocupação e utilização.

Assim, por exemplo, no caso de aberturas de valas em pisos descobertos, gramados e/ou pavimentos, para fixações de malhas de aterramentos, passagens de tubulações e cabo devem prever o reaterro da camada de terra imediatamente após a aplicação e aceitação de cada secção executada; podendo ser feito acabamento de piso ou replantio de gramados posteriormente, contanto, que os locais onde foram realizados os trabalhos não venham oferecer riscos aos funcionários e principalmente a terceiros.

No caso, de serviços em taludes, deve prever a proponente a recomposição dos mesmos, incluindo-se nestes trabalhos todo acabamento original.

Observarem ainda - No caso, de cortes em paredes, perfurações de coberturas ou lajes, para fixações de eletrocalhas, tubulações e cabos blindados deverão prever todos os serviços de acabamentos, vedações e limpeza, incluindo-se nestes trabalhos de pintura, se for necessário.

Auditores Internos NR-10 Pág. 24/29

Luís Eduardo de Oliveira - Independent Professional Training & Coaching - E-mail: luedu50@gmail.com - Cels. 19 98122-6378 / 19 99881-5817

Finalmente, restos de terra, paredes, sucatas, etc., eventualmente decorrentes das obras, deverão ser removidos para locais apropriados os quais definidos pela contratada de comum acordo com a fiscalização da contratante.

c - Fornecimento de energia elétrica e equipamentos.

Deixe estabelecido que a indicação dos pontos de fornecimentos de energia elétrica nas tensões de 127 / 220 Volts, e as liberações para as conexões de extensões da contratada para ligações dos equipamentos a serem correntemente empregados na execução dos diversos serviços serão de responsabilidade do Setor de Manutenção Elétrica da empresa (contratante).

Outros equipamentos e estruturas como: escadas e andaimes, que poderão utilizar como meios de acessos a pontos elevados das obras, - elevações verticais e coberturas, onde empregarão grande parte dos materiais também serão de responsabilidade da contratada, salvo algumas condições especiais de urgências que se verificarão liberações por parte da empresa (contratante).

Para instalações especiais, “EX” (áreas e equipamentos sujeitos a inflamabilidade e explosividade), os equipamentos pneumáticos e mangueiras para ligações em compressores de ar comprimido devem ser fornecidos pela contratada.

Em situações especiais se usará conexões com as linhas de ar comprimido da própria empresa (contratante), para utilizações em áreas limpas ou de acessos restritos contendo inflamáveis e ou explosivos. Todas as situações serão relatadas nos termos das licitações providenciadas elaboradas pela empresa para que seja apresentada aos convidados para execuções seguras. Observar-se-ão também nestes casos o uso de ferramental certificado antifaiscantes ou chispantes, assim como as suas liberações para uso em serviços a quente.

Informar: os equipamentos elétricos a serem utilizados nas diversas construções devem ser de dupla isolação, ter terminais de ligação adequados, segundo os padrões da empresa (contratante), para conexões com a suas fontes de energia elétrica. Aqueles cabos a serem utilizados como extensões elétricas para as ligações de máquinas de solda, rompedores, furadeiras, ou qualquer outro tipo de equipamento ou máquina, estes deverão ser compatíveis com as cargas desejadas para as instalações nas fontes de alimentação elétrica da empresa (contratante).

(Parte 6 de 8)

Comentários