Campo harmonico e modos gregos

Campo harmonico e modos gregos

(Parte 1 de 2)

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 1

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 2 ÍNDICE ÍNDICE ...................................................................................................... 1 ÍNDICE ...................................................................................................... 2 INTRODUÇÃO.......................................................................................... 3 DEFINIÇÕES ESSENCIAIS...................................................................... 4 Campo Harmônico................................................................................ 4 Modos Gregos ...................................................................................... 5 FORMANDO OS MODOS ........................................................................ 6 EXERCÍCIO 01: FORMAÇÃO DOS MODOS........................................... 8 A RELAÇÃO CAMPO HARMÔNICO X MODOS GREGOS .................... 9 ESCOLHENDO OS MODOS .................................................................. 10 TABELA COMPLETA CAMPO HARMÔNICO X MODOS GREGOS.... 1 EXERCÍCIO 2: ENCONTRE A ESCALA PARA CADA ACORDE......... 1 (1) MODO JÔNIO.................................................................................... 12 (2) MODO DÓRICO ................................................................................ 13 (3) MODO FRÍGIO .................................................................................. 14 (4) MODO LÍDIO ..................................................................................... 15 (5) MODO MIXOLÍDIO............................................................................ 16 (6) MODO EÓLIO.................................................................................... 17 (7) MODO LÓCRIO................................................................................. 18 COMO IMPROVISAR NA MÚSICA........................................................ 19 RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS .......................................................... 21 INFORMAÇÕES GERAIS....................................................................... 2 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS....................................................... 23

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 3 INTRODUÇÃO Esta apostila foi escrita para abordar um assunto muito importante no estudo musical: a relação entre o Campo Harmônico Maior e os Modos Gregos. Vamos estudar através de explicações, tabelas, figuras, etc., este que é um dos temas mais imprescindíveis para a boa formação musical dos tecladistas e pianistas. Tentamos ao máximo facilitar as explicações e tornar prazeroso o aprendizado de teoria musical. Esperamos que seu conhecimento possa desenvolver-se consideravelmente através deste material! Bons estudos e que Deus abençoe, Ramon Tessmann Ministério Vidanova Music w.aprendapiano.com w.vidanovamusic.com

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 4 DEFINIÇÕES ESSENCIAIS É necessário que o estudante de música popular tenha um conhecimento claro sobre Campo Harmônico e Modos Gregos, antes de pretender avançar seus estudos. Um dos problemas mais comuns no aprendizado de qualquer matéria é a desorganização e o estudo desordenado dos tópicos, fazendo com que a pessoa assimile muito pouco do que aprendeu. Na música acontece a mesma coisa. Você não conseguirá aprender a improvisar se não tiver um bom conhecimento de escalas. Você não tocará com uma boa sonoridade se não tiver uma boa concepção de formação de acordes. Você só vai ter um bom entendimento sobre Campo Harmônico e Modos Gregos se tiver uma visão clara do que estes tópicos representam na teoria musical. Então vamos adiante! Campo Harmônico Em explicações rudimentares, Campo Harmônico significa um conjunto de acordes que deriva de uma determinada escala, que no caso será a escala maior. Estes acordes formam uma harmonia e têm profunda relação com a escala de onde derivam. Por exemplo, temos abaixo a escala de dó maior. Já sabemos que o Campo Harmônico representa os acordes que podemos construir apartir de uma determinada escala. Então, cada nota da escala de dó vai me gerar um acorde: I I II IV V VI VI Escala dó ré mi fá sol lá Si Campo H. Cmaj7 Dm7 Em7 Fmaj7 G7 Am7 BØ * * Este acorde é o Meio-Diminuto. BØ = Bm5-/7 Estes acordes que formam o Campo Harmônico também podem ser chamados de estrutura tonal. Isto porque estes acordes dão base para a tonalidade. Então aqui fica uma dica: sempre que você for “tirar” uma música de ouvido ou compor algum arranjo trabalhe em torno do Campo Harmônico, já que ele serve de fundamento para a tonalidade.

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 5 Então, vamos dispor numa tabela todos os 12 Campos Harmônicos, compreendendo todas as 12 tonalidades. Esta tabela servirá de base na montagem das progressões: I I I IV V VI VI C Cmaj7 Dm7 Em7 Fmaj7 G7 Am7 BØ C# C#maj7 D#m7 Fm7 F#maj7 G#7 A#m7 CØ D Dmaj7 Em7 F#m7 Gmaj7 A7 Bm7 C#Ø D# D#maj7 Fm7 Gm7 G#maj7 A#7 Cm7 DØ E Emaj7 F#m7 G#m7 Amaj7 B7 C#m7 D#Ø F Fmaj7 Gm7 Am7 A#maj7 C7 Dm7 EØ F# F#maj7 G#m7 A#m7 Bmaj7 C#7 D#m7 FØ G Gmaj7 Am7 Bm7 Cmaj7 D7 Em7 F#Ø G# G#maj7 A#m7 Cm7 C#maj7 D#7 Fm7 GØ A Amaj7 Bm7 C#m7 Dmaj7 E7 F#m7 G#Ø A# A#maj7 Cm7 Dm7 D#maj7 F7 Gm7 AØ B Bmaj7 C#m7 D#m7 Emaj7 F#7 G#m7 A#Ø Modos Gregos Agora que já sabemos o que é Campo Harmônico podemos falar dos Modos Gregos. Mas o que são os Modos Gregos? Se Campo Harmônico são os acordes derivados de uma determinada escala, os Modos Gregos são as escalas derivadas de cada nota da escala. Por exemplo: para cada nota da escala de dó maior vamos ter uma escala diatônica derivada. Então, se temos 7 notas na escala teremos 7 escalas diferentes. Estas escalas são chamadas de Modos. Veja a tabela: MODOS GREGOS Modo I I I IV V VI VI Jônio Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si Dórico Ré Mi Fá Sol Lá Si Dó Frígio Mi Fá Sol Lá Si Dó Ré Lídio Fá Sol Lá Si Dó Ré Mi Mixolídio Sol Lá Si Dó Ré Mi Fá Eólio Lá Si Dó Ré Mi Fá Sol Lócrio Si Dó Ré Mi Fá Sol Lá Qual seria o Modo Mi Frígio? Resposta: Mi Fá Sol Lá Si Dó Ré De onde vieram estes nomes tão estranhos: jônio, dórico, frígio, etc.? Resposta: Segundo a Enciclopédia Virtual Wikipédia1, na Grécia antiga, as diversas organizações sonoras (ou formas de organizar os sons) diferiam de região para região, consoante as tradições culturais e estéticas de cada uma delas. Assim, cada uma das regiões da antiga Grécia deu origem a um modo (organização dos sons naturais)

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 6 muito próprio, e que adotou a denominação de cada região respectiva. Desta forma, aparece-nos o modo dórico (Dória), o modo frígio (da região da Frígia), o modo lídio (da Lídia), o modo jônio (da região da Jónia) e o modo eólio (da Eólia). Também aparece um outro — que é uma mistura — denominado modo mixolídio. 2 FORMANDO OS MODOS A princípio é um pouco complicado e maçante tentar encontrar um determinado modo no instrumento rapidamente. Por exemplo, se você precisasse executar Eb Lócrio certamente levaria um tempo até você encontrar as notas corretas, especialmente se você não costuma utilizar estas escalas com freqüência. Pensando nisso, criei esta tabela para que você pudesse encontrar qualquer modo e executar rapidamente no teclado. Dê uma olhada: Modo FÓRMULAS 1 Jonio I I I IV V VI VI VI 2 Dorico I I Ib IV V VI VIb VI 3 Frígio I Ib Ib IV V VIb VIb VI 4 Lídio I I I IV# V VI VI VI 5 Mixolidio I I I IV V VIb VIb VI 6 Eólio I I Ib IV V VIb VIb VI 7 Lócrio I Ib Ib IV Vb VIb VIb VI

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 7

Como usar esta tabela? Vamos supor que você queira encontrar o Modo Ré Dórico. O que você deve fazer é visualizar a fórmula da escala dórica na tabela e constatar quais notas deverão ser alteradas em relação à escala maior. A fórmula do Modo Dórico é: Dorico I I Ib IV V VI VIb VI Então a Escala ou Modo de Ré Dórico seria esta: Fórmula I I Ib IV V VI VIb VI Ré Dórico ré mi (fá) sol lá Si (dó) ré Ré Dórico Faça a mesma coisa com qualquer modo que você queira. Exercite o máximo possível e memorize o maior número de modos no instrumento. Você vai precisar deste conhecimento!

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

EXERCÍCIO 01: FORMAÇÃO DOS MODOS (Respostas no final do E-Book) Construa as escalas pedidas na tabela: F Mixolídio
Bb Dórico

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 8 C Lócrio

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 9 A RELAÇÃO CAMPO HARMÔNICO X MODOS GREGOS É necessário entendermos claramente a relação entre Campo Harmônico x Modos Gregos. Este conhecimento nos ajudará a melhorar nossa improvisação, sonoridade, construção de arranjos etc. Então, vamos adiante! Já estudamos as definições rudimentares dos dois assuntos: Campo Harmônico Acordes que derivam da escala maior e são base para a tonalidade. Modos Gregos São as escalas que derivam da escala maior. Facilmente vemos que os acordes do Campo Harmônico e os Modos Gregos derivam da mesma escala. É por esta razão que eles têm uma relação tão importante. Uma peça complementará a outra: harmonia e melodia. Muitos músicos têm dificuldade de escolher as escalas e não conseguem saber que escala soa bem com determinado acorde. Para eliminar este problema basta você saber que Modo é relativo a determinado acorde do Campo Harmônico. Vamos facilitar o entendimento com as tabelas abaixo: Campo Harmônico I I I IV V VI VI Campo H. Cmaj7 Dm7 Em7 Fmaj7 G7 Am7 BØ * Modo Grego I I I IV V VI VI Modos Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio Campo Harmônico X Modo Grego Relativo I I I IV V VI VI Campo H. Cmaj7 Dm7 Em7 Fmaj7 G7 Am7 BØ * Modos Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio Preste atenção no relativismo dos elementos. Cmaj7 tem como modo relativo o Modo Jônio. O acorde Em7 tem como modo relativo o Modo Frígio.

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

ESCOLHENDO OS MODOS Como escolher a escala para tocar sobre determinado acorde. É simples. Basta você identificar a tonalidade da música e identificar as relações Campo Harmônico x Modos Gregos. Observe a tabela: I I II IV V VI VI Campo H. Cmaj7 Dm7 Em7 Fmaj7 G7 Am7 BØ * Modos Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio Suponhamos que você esteja tocando em C. De repente, aparece um G7. Que escala tocar? Vendo na tabela podemos observar que o G7 tem como modo relativo a escala de Sol Mixolídio. Então toda vez que aparecer um G na música poderei executar a escala de Sol Mixolídio. Observe: Cmaj7 Am7 Dm7 G7 (Escala Sol Mixolídio) Em7 Fmaj7 G7 (Escala Sol Mixolídio) G7 (Escala Sol Mixolídio) G#o Am7 Dm7 G7 (Escala Sol Mixolídio) Cmaj7

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 10 Assim você vai fazer com todos os acordes e procurar seu Modo Relativo na tabela. Exemplo: Cmaj7 (Dó Jônio) Am7 (Lá Eólio) Dm7 (Ré Dórico) G7 (Escala Sol Mixolídio) Em7 (Mi Frígio) Fmaj7 (Fá Lídio) G7 (Escala Sol Mixolídio) G7 (Escala Sol Mixolídio) G#o (Sol# diminuta) Am7 (Lá Eólio) Dm7 (Ré Dórico) G7 (Escala Sol Mixolídio) Cmaj7 (Dó Jônio)

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

TABELA COMPLETA CAMPO HARMÔNICO X MODOS GREGOSI I II IV V VI VI C Cmaj7 Dm7 Em7 Fmaj7 G7 Am7 BØ C# C#maj7 D#m7 Fm7 F#maj7 G#7 A#m7 CØ D Dmaj7 Em7 F#m7 Gmaj7 A7 Bm7 C#Ø D# D#maj7 Fm7 Gm7 G#maj7 A#7 Cm7 DØ E Emaj7 F#m7 G#m7 Amaj7 B7 C#m7 D#Ø F Fmaj7 Gm7 Am7 A#maj7 C7 Dm7 EØ F# F#maj7 G#m7 A#m7 Bmaj7 C#7 D#m7 FØ G Gmaj7 Am7 Bm7 Cmaj7 D7 Em7 F#Ø G# G#maj7 A#m7 Cm7 C#maj7 D#7 Fm7 GØ A Amaj7 Bm7 C#m7 Dmaj7 E7 F#m7 G#Ø A# A#maj7 Cm7 Dm7 D#maj7 F7 Gm7 AØ B Bmaj7 C#m7 D#m7 Emaj7 F#7 G#m7 A#Ø Modos Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio EXERCÍCIO 2: ENCONTRE A ESCALA PARA CADA ACORDE Fmaj7 Escala:_ Gm7 Escala:_ C7 Escala:_ Dm7 Escala: Ré Eólio

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 1

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 12 (1) MODO JÔNIO I I II IV V VI VI Campo H. Cmaj7 Dm7 Em7 Fmaj7 G7 Am7 BØ Modos Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio Nesta parte do E-book vamos conhecer um pouco mais a fundo cada um dos modos. O modo Jônio é o mesmo que a escala maior e está associado aos acordes de sétima maior (maj7 – dó, mi, sol, si). O modo Jônio é o mais adequado para se usar na improvisação quando a música estiver tocando o primeiro acorde do Campo Harmônico. Uma nota que pode ser evitada quando você está tocando o Cmaj7 é o fá. Vá ao teclado e teste você mesmo. Toque com a mão esquerda o acorde Cmaj7 e com a mão direita a nota fá. Isso não significa que você nunca poderá tocar o fá junto com este acorde, mas é aconselhável que você não permaneça nesta nota muito tempo, pois o som é bem desagradável. Isso valerá para todas as tonalidades. Qualquer extensão pode vir junto com o acorde Cmaj7, mas o modo Jônio permanece inalterado e soará bem com este acorde. Por exemplo: Cmaj9, Cmaj11, Cmaj13. O modo Jônio tem uma sonoridade límpida, alegre, jovial, brilhante. Por esta razão é muitas vezes usada nas composições de músicas infantis. É um som muito familiar para ouvido humano. Exercício importante: Execute todas as 12 escalas jônias antes de seguir adiante. Você precisa desenvolver habilidades nestas escalas antes de conhecer os próximos modos.

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 13 (2) MODO DÓRICO I I II IV V VI VI Campo H. Cmaj7 Dm7 Em7 Fmaj7 G7 Am7 BØ Modos Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio O modo dórico é baseado no segundo grau da escala. No caso em questão é a escala de Ré usando-se a escala de Dó como base, ou seja: ré – mi – fá – sol – lá – si – dó - ré. O modo dórico é bem parecido com a escala menor (eólia), sendo que o sexto grau é elevado meio tom. Por ele ser parecido com a escala menor é normal que os músicos toquem este modo sobre os acordes menores com sétima (m7). No jazz, ele é usado com maior freqüência que a própria escala menor. Vá ao piano e toque na mão esquerda o acorde de Dm7 (ré – fá – lá - dó) e execute o modo Ré Dórico: ré – mi – fá – sol – lá – si – dó - ré. É uma escala muito agradável de ouvir e com o tempo você vai dar preferência a ela, em vista das outras escalas menores. Se o acorde menor com sétima (m7) vier com extensões não há problema algum, a escala dórica continuará soando agradável. Por exemplo, você pode tocar esta escala sobre os acordes: Dm7, Dm9, Dm11, Dm13. Quanto à sonoridade, o modo dórico dá uma sensação de tristeza e melancolia suave. É uma escala de sonoridade “jazzística”, usada no Jazz, MPB, Blues, etc.

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

Autoria: Ramon Tessmann - AprendaPiano.com – Todos os Direitos Reservados Página 14 (3) MODO FRÍGIO I I II IV V VI VI Campo H. Cmaj7 Dm7 Em7 Fmaj7 G7 Am7 BØ Modos Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio O Modo Frígio é o terceiro modo da escala maior. Na tonalidade de Dó e escala frígia começa apartir do terceiro grau, ou seja, a nota mi, sendo construída sobre a escala de dó maior: mi – fá – sol – lá – si – dó – ré – mi. Se você tocar o modo frígio sobre um acorde menor com sétima (m7) vai perceber que ele tem uma sonoridade diferente, talvez até “estranha” aos seus ouvidos. Isso ocorre por causa da “segunda menor” existente na escala, ou seja, a nota fá. Por ser uma escala menor também é frequentemente usado nos acordes menores com sétima (m7). Ela também dá um clima “oriental”, “espanhol”, “árabe” na música. Por causa deste clima que ela proporciona também é usada por muitos guitarristas de Heavy Metal e Rock. Experimente tocar com a mão esquerda o acorde de Em7: mi sol si ré. Execute com a mão direita: mi fá sol lá si dó ré mi. Ouça a sonoridade!

Campo Harmônico e Modos Gregos – Uma Abordagem Fantástica

(Parte 1 de 2)

Comentários