trabalho 3 relatorio final disciplinas pedagogicas

trabalho 3 relatorio final disciplinas pedagogicas

(Parte 1 de 2)

UNIVERSIDADE ESTACIO DE SÁ

Prática de Ensino e Estágio Supervisionado em Docência de Disciplinas Pedagógicas

DEBORA AUGUSTA SAMUEL DE CARVALHO

CABO FRIO

MAIO/2014

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

Prática de Ensino e Estágio Supervisionado em Docência de Disciplinas Pedagógicas

Relatório exigido como parte dos requisitos para conclusão da disciplina dePrática de Estágio Supervisionado em Docência de Disciplinas Pedagógicas sob a orientação do Professor Marco Aurélio Togatlian.

Curso: Pedagogia

CABO FRIO

MAIO/2014

SUMÁRIO

1 - INTRODUÇÃO ----------------------------------------------------------------------------------- 04

2 - CAPÍTULO I - CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA E DA TURMA

OBSERVADA ------------------------------------------------------------------------------------- 05

2.1 - CARACTERIZAÇÕES DA INSTITUIÇÃO ESTAGIADA---------------------------- 06

2.2 - CARACTERIZAÇÃO DA TURMA OBSERVADA ----------------------------------- 07

3- CAPÍTULO II - DESENVOLVIMENTO E ANÁLISE DAS ATIVIDADES OBSERVADAS E REALIZADAS­------------------------------------------------------------------10

4- CONSIDERAÇÕES FINAIS-------------------------------------------------------------------13

  1. INTRODUÇÃO

Este relatório irá descrever uma experiência de estágio visando a formação continuada dos professores das series iniciais, realizado na Escola Municipal Domingos Gouvêa, no período de 16/05/2014 a 09/06/2014.

No primeiro capítulo serão descritos a caracterização desta escola e da turma observada, ou seja, um breve histórico da Instituição, sua localização, sua estrutura e funcionamento, além do Projeto Político Pedagógico que ela utiliza e as formas de avaliação. E também serão descritos os aspectos observados na turma estagiada, como, planejamento do professor, metodologia utilizada, posturas, condutas, avaliação, disciplina em sala de aula, organização e utilização pedagógica na sala de aula.

Iniciei o estágio com grandes expectativas, muita vontade de aprender, de aumentar meus conhecimentos no setor educacional, e com base teórica, vivenciar a prática do dia a dia de uma escola, experimentar suas alegrias e vitórias, suas conquistas, suas dificuldades, sua busca de soluções e alternativas para os problemas que surgem no decorrer do processo, enfim, explorar este universo maravilhoso que é o processo educativo.

  1. CAPÍTULO I - CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA E DA TURMA OBSERVADA

A Escola Municipal Domingos Gouvea, é uma instituição de ensino que desenvolve um trabalho do 1º das series iniciais, até o 5º ano do ensino fundamental, que prioriza a Valorização da formação de alunos de acordo com os Pilares da Educação: Aprender a ser aprender a conviver. Adequando assim às Diretrizes Curriculares Nacionais.

    1. - CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA

A Escola Municipal Domingos Gouvêa é uma Instituição pública e está situada à Rua Henrique Terra, 154 – Portinho – Cabo Frio, Estado do Rio de Janeiro, tendo como atual diretora Cristiane Ribeiro de Rezende e está inscrita no CNPJ sob o número 01917620/0001-52. Em conformidade com a Lei nº 9.394/96 e com a Deliberação E/CME nº15/2007 da Secretaria Municipal de Educação, oferece atendimento do 1º das series iniciais até o 5º ano do ensino fundamental.

Possui excelente infraestrutura, como, alimentação escolar para os alunos, acesso à internet, internet Banda Larga, cozinha, sala de leitura, televisão, DVD, computadores, impressoras, dependências adequadas a alunos portadores de deficiência, sanitário adequado a alunos com deficiência, água filtrada, água em rede pública, laboratório de informática, sala de recursos (sala de atendimento educacional especializado), sala de diretoria, sala de professores, esgoto em rede pública, energia em rede pública, coleta de lixo periódico e sanitário dentro do prédio. Não possui laboratório de ciências, biblioteca, reciclagem de lixo. As instalações físicas foram adaptadas ao fim a que se destina. O imóvel é amplo e apresenta condições adequadas de localização, acesso, segurança, salubridade e iluminação. As instalações são de excelente qualidade, tudo funcionando, e revisada sempre que necessário.

Funciona em dois turnos, tem 300 alunos. Os critérios adotados para a organização das turmas são de acordo com o nível escolar e os professores são concursados. Possui 3 pessoas na parte administrativa, e 2 técnico-pedagógicas, 15 professores de sala de aula, 2 professores de educação física, 1 professora da sala de leitura, 4 responsáveis pela limpeza, 5 pela alimentação, e 1 nutricionista. Funciona o Programa mais Educação, com 1 monitor de xadrez, 1 monitor de dança, 1 monitor de teatro, 1 monitor de matemática, 1 monitor de ciências e 1 monitor de percussão.

Existe projeto político-pedagógico na escola e os professores têm conhecimento do projeto. Os professores trabalham na construção deste projeto e existe coerência entre a proposta pedagógica e a prática, e é compatível com o que é descrito no PPP. A pedagoga dá ênfase em reconhecer a importância das inteligências múltiplas no dimensionamento da sala de aula, no dia-a-dia da escola, associando às Diretrizes e aos Parâmetros Curriculares. Valoriza-se com prioridade a formação de alunos de acordo com os Pilares da Educação: Aprender a ser aprender a conviver.··.

    1. - CARACTERIZAÇÃO DO PROFESSOR E DA TURMA: ASPECTOS A SEREM OBSERVADOS EM RELAÇÃO À FORMAÇÃO DO PROFESSOR

O estágio está sendo realizado com a observação da pedagoga e dos demais professores da educação infantil. Visando sempre a formação continuada dos professores. A pedagoga da instituição é formada há 10 anos em pedagogia, é pós-graduada em psicopedagogia, possui cursos de extensão em psicomotricidade, educação especial e orientação educacional. Ela está atuando á 05 anos como pedagoga da Escola Municipal Domingos Gouvêa.

A pedagoga é muito atuante, em todos os setores da escola. Faz reuniões semanais com os professores, cuida para que as propostas sejam cumpridas. Orienta os professores, tira dúvidas do dia a dia de sala de aula. Atende sempre que necessário os pais de alunos, dando extrema atenção.

A avaliação dos professores é feita no trabalho diário em todas as áreas.

A avaliação dos alunos é feita com base no acompanhamento, observação e registro do educador em relação ao desenvolvimento e progressos de seus alunos. Orientada pela pedagoga, a professora anota tudo de relevante, de novo, de cada aluno em um caderno todos os dias, e possui uma ficha individual que anota ao final da semana os pontos mais importantes que anotou no seu caderno todos os dias. Ela possui um modelo pronto, feito pela pedagoga da escola para realizar as anotações.

Exemplo do Modelo:

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO ESCOLAR - RELATÓRIO INDIVIDUAL DE ALUNO

Relatório Individual

Aluno (a) ________________________________________________ Série______________

Professora _______________________________ Bimestre _______

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO ESCOLAR

E m relação à assimilação e fixação dos conteúdos:

O aluno é excelente, independente e realiza todas as atividades.

O aluno é muito bom, porém tem necessidade de consultar a professora.

O aluno possui dificuldade, é dependente da professora, mas realiza suas atividades apesar de apresentar bastante lentidão.

O aluno possui dificuldade, é extremamente dependente da professora, não consegue realizar nada sozinho e não demonstra vontade em aprender.

Concentração e atenção às explicações em sala de aula:

O aluno é participativo.

O aluno é participativo, mas se empolga demais o que às vezes atrapalha.

O aluno participa somente quando é solicitado.

O aluno não participa da aula. Demonstra apatia.

O aluno é distraído, conversa e ainda atrapalha os demais.

Quanto à correção:

O aluno não consegue corrigir os erros sozinho, necessita que a professora lhe oriente durante a correção, seja ela no caderno ou na apostila, pois se distrai com muita facilidade.

O aluno é excelente. Consegue identificar e corrigir seus erros sem auxílio da professora seja eles no caderno ou na apostila.

O aluno não corrige certo da lousa, pois apresenta deficiência visual.

O aluno não corrige certo da lousa, devido à falta de atenção.

Quanto ao relacionamento do aluno com os colegas:

Relaciona-se bem com todos os colegas.

Não se relaciona bem com os colegas, gosta de se isolar.

Não se relaciona bem com os colegas, é agressivo.

Gosta de realizar trabalhos em grupo.

Demonstra resistência em fazer trabalhos em equipe.

Quanto à Caligrafia e desempenho do aluno em sala de aula:

O aluno é excelente, tem a letra linda, é caprichoso e não apresenta erros.

O aluno é excelente, mas por querer ser o primeiro da classe a terminar, acaba deixando a desejar no capricho e na letra.

O aluno tem uma caligrafia boa, porém com muitos erros.

O aluno tem uma caligrafia ruim, mas não apresenta erros.

O aluno tem uma letra muito bonita e sem erros, mas demora muito para copiar.

O aluno precisa fazer caligrafia (caderno).

O aluno não precisa fazer caligrafia.

Quanto à disciplina:

O aluno apresenta comportamento excelente tanto em sala de aula, como na fila.

O aluno apresenta comportamento excelente em sala, porém na fila, deixa a desejar.

O aluno conversa, porém acata as regras da sala. Uma chamada de atenção é suficiente.

O aluno é indisciplinado, cabendo ao professor chamar-lhe a atenção em muitos momentos.

Quanto ao material usado em sala e lição de casa:

O aluno realiza a lição de casa com capricho.

O aluno realiza a lição de casa sem capricho.

O aluno não realiza a lição de casa.

O aluno traz todos os materiais necessários.

O aluno esquece o material escolar.

Quanto à Leitura:

O aluno lê com fluência e entonação adequadas.

O aluno lê, mas não respeita os sinais de pontuação.

O aluno tem dificuldade na leitura das palavras.

O aluno não lê.

Quanto ao uso de óculos:

O aluno não usa óculos.

O aluno usa óculos normalmente.

O aluno mostra resistência em usar os óculos, desta forma a professora tem que solicitar constantemente que o mesmo faça uso correto.

O aluno necessita de usar óculos.

Em relação à assiduidade do aluno:

Falta muito e as mesmas o estão prejudicando no aprendizado.

O aluno não falta, exceto se for estritamente necessário.

O aluno não deverá faltar, está com excesso de faltas.

O aluno não consegue colocar o conteúdo de sala de aula em ordem devido ao número de faltas.

Em relação a seus materiais:

organiza com ajuda das professoras e inspetora.

Organiza com total independência.

Não consegue se organizar.

Esquece frequentemente materiais na sala.

Perde frequentemente materiais na sala.

Em relação aos responsáveis:

- “necessita” de atenção especial.

- são participativos.

- são criteriosos, indagam bastante e acompanham o desenvolvimento do filho.

- geralmente não acompanham as lições/estudo do filho, porém participam das atividades.

- não são participativos e pouco comparece às atividades.­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Professora: ______________ Direção:_________________

Além de servir para ser transmitido em reuniões de pais e para constar na ficha do aluno, também é útil para avaliar o desenvolvimento da criança, e procurar trabalhar os pontos de maior dificuldade para que desenvolvam e trabalhem seu processo de aprendizado.

3. CAPÍTULO II - DESENVOLVIMENTO E ANÁLISE DAS ATIVIDADES OBSERVADAS E REALIZADAS

Observei e participei de várias reuniões pedagógicas. Elas são feitas semanalmente, às sextas feiras, os alunos saem uma hora mais cedo, e realizam as reuniões neste horário. Estas reuniões são realizadas para dar continuidade à programação feita semanalmente. De caráter contínuo, para firmar o andamento das turmas, dos alunos, enfim, do desenvolver da escola.

Seu planejamento inclui objetivos que são distribuídos em um Plano de Ação Anual de acordo com a realidade de cada ano letivo. Tais objetivos são avaliados no decorrer do processo.

Quando ocorre situações extra cotidianas como déficit de aprendizagem ou comportamento inadequado, são traçados objetivos e metas específicas de acordo com cada criança e se necessário encaminham para avaliação de especialistas.

A formação continuada dos professores é estimulada através de palestras e oficinas, que acontecem trimestralmente.

7

A direção dá apoio e recursos sempre, para estimular a formação continuada dos professores, não mede esforços, principalmente financeiro para despesas com palestrantes.

Participei de um encontro que foi inclusive sugerido por uma das professoras, pois esta estava com poucas ideias, e sentia que seus alunos estavam desmotivados a realizar suas tarefas diárias. Este dia me fez lembrar as palavras de Anísio Teixeira, segundo ele, é de grande importância de se planejar as atividades de acordo com os interesses da criança,“Democracia sem educação e educação sem liberdade são antinomias em teoria, que desfecham, na prática, em fracassos inevitáveis” (Teixeira, 1973, p. 82). Para o pragmatismo, o mundo em transformação requer um novo tipo de homem consciente e bem preparado para resolver seus próprios problemas acompanhando a tríplice revolução da vida atual: intelectual, pelo incremento das ciências; industrial, pela tecnologia; e social, pela democracia.

Baseando-me nas palavras de Anísio Teixeira, acredito que devemos trabalhar dentro dessa perspectiva, pois, na escola progressiva as matérias escolares – Matemática, Ciências, Artes etc. – são trabalhadas dentro de uma atividade escolhida e projetada pelos alunos, fornecendo a eles formas de desenvolver sua personalidade no meio em que vivem. Nesse tipo de escola, estudo é o esforço para resolver um problema ou executar um projeto, e ensinar é guiar o aluno em uma atividade.

A pedagoga incentiva muito os professores para que sempre utilizem a ficha de avaliação de cada aluno.

Dahlberg, Moss e Pence apresentam uma concepção divergente da observação, que é a documentação pedagógica. E apontam como os enfoques se diferenciam:

[...] a “observação da criança” diz respeito principalmente à avaliação do fato de ela estar adaptada a um conjunto de padrões. A “documentação pedagógica”... diz respeito principalmente à tentativa de enxergar e entender o que está acontecendo no trabalho pedagógico e o que a criança é capaz de fazer sem qualquer estrutura predeterminada de expectativas e normas. (2003, p. 192).

8

As anotações são muito importantes, pois são extremamente necessárias para avaliar a criança, a resposta delas, ela como educadora, e a proposta da atividade.

A pedagoga incentiva sempre os professores à ter contato com os pais dos alunos.

Como diz Paro:

[...] escola deve utilizar todas as oportunidades de contato com os pais, para passar informações relevantes sobre seus objetivos, recursos, problemas e também sobre as questões pedagógicas. Só assim, a família irá se sentir comprometida com a melhoria da qualidade escolar e com o desenvolvimento de seu filho como ser humano. (1997, p. 30).

Compreendemos com Lançam (1980 apud BOCK, 1989, p.143) que “a importância da primeira educação é tão grande na formação da pessoa que podemos compará-la ao alicerce da construção de uma casa”. Depois, ao longo da sua vida, virão novas experiências que continuarão a construir a casa/indivíduo, relativizando o poder da família.

São questões que merecem, por parte de todos os envolvidos, uma reflexão, não só mais profunda, mas também mais crítica. Portanto, também não se pode continuar ignorando a importância fundamental da família na formação e educação de crianças e adolescentes.

Quando se fala em vida escolar e sociedade, não há como não citar o mestre Paulo Freire, quando diz que:

[...] a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda. Se opção é progressista, se não se está a favor da vida e não da morte, da eqüidade e não da injustiça, do direito e não do arbítrio, da convivência com o diferente e não de sua negação, não se tem outro caminho se não viver a opção que se escolheu. Encarná-la, diminuindo, assim, a distância entre o que se diz e o que se faz. (1999, p. 18).

Diante das palavras do sábio Paulo Freire, pouco se tem para dizer, pois ele, através de seu universo incrivelmente vasto, nos esclarece de forma clara e precisa o que representa sermos educadores de qualidade. Este mestre nos orienta a amarmos nossa profissão, educar com amor, com emoção, com o coração, conhecimento teórico sim, mas com o amor caminhando lado a lado.

(Parte 1 de 2)

Comentários