UNO - Banco de Questões - HISTÓRIA

UNO - Banco de Questões - HISTÓRIA

(Parte 1 de 11)

Voltar IMPRIMIR

REPÚBLICA VELHA (1889-1930)

O BRASIL DURANTE O GOVERNO VARGAS (1930-1945)

REGIME MILITAR (1964-1985)

BRASIL APÓS 1985

HISTÓRIA - O modo de produção asiático, Grécia antiga e mundo romanoIMPRIMIR

VoltarGABARITO Avançar

1.Unb-DF/PASPara Fernand Braudel a “História é ciência do passado e do presente, um e outro inseparáveis”. Outro historiador, Peter Burke, lembra que “por mais que lutemos arduamente para evitar os preconceitos associados a cor, credo, classe ou sexo, não podemos evitar olhar o passado de um ponto de vista particular”. Já Edward H. Carr conceitua a História como “um processo contínuo de interação entre os historiador e seus fatos, um diálogo sem fim entre o presente e o passado”.

Com auxílio do texto, julgue os itens seguintes.

()Segundo os autores citados, o passado histórico tem vida própria, estando desvinculado das circunstâncias do tempo presente.

Geografia volta-se para a análise atemporal do espaço, desvinculando-o das ações empreendidas pelas sociedades.

()Mesmo que se volte para o estudo de um passado longínquo, o historiador não está livre de condicionamentos diversos ao investigar e escrever sobre o tema escolhido.

()Já que o passado não pode retornar, nem ser revivido, a História não pode ser reescrita.

2.UFPBEntre os historiadores, existe o consenso de que o saber histórico é construído a partir de fontes. Portanto, é incorreto afirmar que as fontes históricas são:

a)signos, sinais e vestígios do passado dos homens que são recolhidos, agrupados e criticados para fundamentar o conhecimento produzido pelos historiadores; b)utensílios, ferramentas e artefatos produzidos pelos homens, que chegaram até o presente, servindo de testemunho de práticas humanas já vividas; c)diversos tipos de referência do passado, dentre os quais se incluem escritos, manuscritos, imagens, patrimônio arquitetônico e cultural – de tipo material ou simbólicos; d)documentos escritos, aos quais é possível aplicar a crítica pelos métodos científicos do saber histórico. As demais fontes são meramente ficcionais; e)todas as referências de atividades humanas, pois compõem o patrimônio cultural de todo e qualquer grupo humano, servindo de indicadores do seu passado.

3.UFESNa Antigüidade Oriental, o Modo de Produção Asiático caracterizou-se fundamentalmente pelo(a):

a)fracionamento da propriedade fundiária em partes entregues a nobres da Casa Real; b)concentração do controle da produção num partido político; c)apropriação formal da terra pelo Estado e efetiva pela comunidade camponesa, cujos membros deveriam pagar impostos e prestar serviços ao Estado; d)emprego da força de trabalho escravo, com um comércio operoso, controlado por uma burguesia ativa e numerosa.

e)industrialização acentuada, calcada sobre uma farta e barata força de trabalho servil, amplamente dominada pela aristocracia fundiária.

HISTÓRIA - O modo de produção asiático, Grécia antiga e mundo romanoIMPRIMIR

VoltarGABARITO Avançar

4.UFRSRecentemente, no estado americano de Arkansas, a teoria da evolução elaborada por Charles Darwin foi retirada dos currículos e teve proibida a sua utilização. Não obstante, os estudos paleontológicos, antropológicos e arqueológicos vêm possibilitando avanços na compreensão do período da pré-história, confirmando a existência de um longo período em que ocorreu o processo de hominização. Sobre esse processo, analise as afirmações abaixo.

I.As mais antigas formas de vida humana registradas pela Paleontologia denominamse hominídeos, como comprovam os achados dos fósseis identificados como Australopithecus, Pithecantropus, Sinantropus, entre outros.

I.Os fósseis demonstram que, no curso evolutivo da Humanidade, mais de um milhão de anos antes de surgir o Homo Sapiens, existiram várias espécies a caminho da humanização, e as mudanças físicas ocorridas ao longo de centenas de milhares de anos propiciaram sua adaptação a qualquer ambiente.

I.As evidências arqueológicas indicam que a espécie humana não nasceu pronta nem física, nem culturalmente. Necessitou de um enorme período de tempo para desenvolver um conjunto de habilidades técnicas e de conhecimentos que lhe permitisse elaborar instrumentos de trabalho e utensílios.

Quais estão corretas? a) Apenas I.b) Apenas I.c) Apenas I.d) Apenas I e I.e) I, I e I.

5. FEI-SP

“Há na espécie humana indivíduos tão inferiores a outros como o corpo o é em relação à alma, ou a fera ao homem; são os homens nos quais o emprego da força física é o melhor que deles se obtêm. Partindo dos nossos princípios, tais indivíduos são destinados, por natureza, à escravidão; porque, para eles, nada é mais fácil que obedecer. (…) Assim, dos homens, uns são livres, outros escravos; e para eles é útil e justo viver na servidão.” ARISTÓTELES. A Política.

A partir da leitura do texto acima, e interpretando o pensamento de Aristóteles, podemos concluir que:

a)a escravidão não pode ser justificada com argumentos retirados da natureza diferente dos homens b)na Grécia Antiga, com exceção de Atenas, todas as cidades-estado utilizavam amplamente a mão-de-obra escrava, o que é justificado pelo texto de Aristóteles c)a escravidão só é útil para os senhores, segundo Aristóteles d)o estatuto da escravidão advém da própria diversidade existente entre os homens, sendo que alguns nasceram para viver na escravidão e)a existência da escravidão, justificada por Aristóteles, inviabilizou o desenvolvimento da democracia grega

6.UFRSLeia os itens abaixo, que contêm possíveis condições para o surgimento do Estado nas sociedades da Antigüidade.

I.Gradativa diferenciação da sociedade em classes sociais, impulsionada por uma divisão social do trabalho mais intensa, capaz de produzir excedentes de alimentos.

I.Passagem da economia comunal para uma economia escravista, estimulada por guerras entre povos vizinhos, propiciando aumento da produção de excedentes e de trocas, com uma divisão do trabalho entre agricultura, pecuária e artesanato.

I.Constituição da propriedade da terra e do regime de servidão coletiva nas sociedades orientais para que as grandes construções públicas fossem realizadas sob orientação dos grupos dirigentes.

Quais dentre eles apresentam efetivas condições para tal surgimento? a)Apenas I.d) Apenas I e II. b)Apenas I e I.e) I, I e I. c)Apenas I e I.

HISTÓRIA - O modo de produção asiático, Grécia antiga e mundo romanoIMPRIMIR

VoltarGABARITO Avançar

7.UFESEntre as causas do declínio das cidades-estado (pólis) da Grécia, é possível destacar o(a):

a)invasão e dominação persa; b)rivalidade entre as cidades e a disputa pela hegemonia grega; c)expansão cartaginesa pelo Mediterrâneo; d)expansão do Império Romano; e)desaparecimento e morte dos principais reis gregos, quando retornavam da Guerra de Tróia.

8.UFCEAnalise o texto abaixo.

“E repare o leitor como a língua portuguesa é engenhosa. Um contador de histórias é justamente o contrário do historiador, não sendo um historiador, afinal de contas, mais do que um conta- dor de histórias.(...)”

ASSIS, Machado de. Apud: CHALHOUB, S. e PEREIRA L. A. de M.(Org) A História Contada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998, p. 67.

Antes as novas tendências interpretativas da História, há uma diferença entre o contador de histórias e o historiador, de acordo com o qual é correto afirmar que:

a)a literatura torna-se inexpressiva ao historiador, que se fundamenta nos documentos manuscritros e impressos; b)o contador de história recorre à ficção e o historiador, envolve-se com o real, de acordo com a sua interpretação e as práticas sociais consideradas; c)a interpretação do historiador, apesar de valorizar a diversidade de informações, deve limitar-se à do contador de histórias; d)a história do cotidiano passou a ser depreciada pelos profissionais da História por menosprezar a análise social; e)a autenticidade dos fatos históricos exclui a força da subjetividade, presente na reconstrução do passado.

9.UnB-DFA História, um dos ramos nobres das ciências sociais, padece das inseguranças e incertezas que caracterizam a própria condição humana, objetivo por excelência da investigação histórica. Moderam-se os riscos externos da parcialidade e da intervenção subjetiva do historiador graças aos métodos de pesquisa, cada vez mais rigorosos e sustentados na ampliação das fontes. Os documentos exercem um grande fascínio sobre o historiador ao convidá-lo à reflexão crítica e profissional dos vestígios que permitem reconstruir uma explicação acerca de fenômenos e processos ocorridos no passado recente ou remoto. Quanto ao papel das fontes, dos documentos e dos arquivos para a pesquisa histórica, julgue os itens que se seguem.

()Os documentos, imprescindíveis ao labor historiográfico, contêm a História em si, tornando desnecessária a tarefa de construções de perguntas, hipóteses e explicações.

()No Brasil, a ausência de cuidado com vários arquivos, muitos deles impossibilitados de oferecer condições de trabalho para o pesquisador, expõe a falta de ênfase à formação da memória nacional.

()As fontes para a pesquisa histórica ampliam-se à medida que as sociedades contemporâneas inventam meios para registrar suas memórias, criando novas formas de consolidar fatos e processos que serão objeto de investigação para o historiador do futuro.

()Articulado com os métodos e as mais variadas técnicas e aproveitando-se do avanço tecnológico que permite a adoção de novas estratégias de acesso à informação, inclusive a eletrônica, o historiador não, é mais aquele que apenas trabalha com documentos e monumentos.

HISTÓRIA - O modo de produção asiático, Grécia antiga e mundo romanoIMPRIMIR

VoltarGABARITO Avançar

“Há muitas maravilhas, mas nenhuma é tão maravilhosa quanto o homem. (…)

Soube aprender sozinho a usar a fala e o pensamento mais veloz que o vento e as leis que disciplinam as cidades, e a proteger-se das nevascas gélidas, duras de suportar a céu aberto…” SÓFOCLES, Antígona. trad. KURY, Mário da Gama. RJ: Jorge Zahar Editor, 1993, p. 210-211.

O fragmento acima, apresentação do coro de Antígona, drama trágico de autoria de Sófocles, manifesta uma perspectiva típica da época em que os gregos clássicos a)enalteciam os deuses como o centro do universo e submetiam-se a impérios centralizados.

b)criaram sistemas filosóficos complexos e opuseram-se à escravidão, combatendo-a.

c)construíram monumentos, considerando a dimensão humana, e dividiram-se em cidades-estados.

d)proibiram a representação dos deuses do Olimpo e entraram em guerra contra a cidade de Tróia.

e)elaboraram obras de arte monumentais e evitaram as rivalidades e as guerras entre cidades.

1.UFMSO texto a seguir refere-se à Revolução Neolítica, ocorrida na Pré-História :

“A primeira revolução que transformou a economia humana deu ao homem o controle sobre o abastecimento de sua alimentação. O homem começou a plantar, cultivar e aperfeiçoar, pela seleção, as ervas, raízes e árvores comestíveis. E conseguiu domesticar e colocar sobre sua dependência certas espécies de animais, em troca do alimento, da produção e da previsão que podia oferecer. Os passos estão intimamente relacionados.”

CHILDE, Vere Gordon. A Evolução Cultural do Homem. 5ª ed, Rio de Janeiro: Zahar, 1986, p.770.

Sobre esse assunto, é correto que:

01.a domesticação de cabras, gado de chifre, ovelhas e porcos não fez parte da Revolução Neolítica no Velho Mundo.

02.o cultivo da cevada e do trigo também favoreceu um aumento da produção de alimentos e, por conseguinte, um significativo crescimento da população humana no vale do Nilo, região localizada no continente africano.

04.há cerca de 100.0 anos, aproximadamente 25% da população humana existe no planeta passou a adotar uma economia baseada na produção de vegetais e na criação de animais, abolindo a caça e a coleta de suas atividades econômicas.

08.o cultivo de batatas, cucurbitáceas, feijões e milhos, somando à criação de Lhamas e porcos da Índia, também marcaram a economia neolítica em algumas regiões da América do Sul e constituem um dos legados dos povos ameríndios à humanidade.

16.as revoluções econômicas ocorridas na Pré-história só foram possíveis porque os homens dispunham de um conjunto de experiências e conhecimentos acumulados ao longo de várias gerações.

Dê, como resposta, a soma das alternativas corretas.

HISTÓRIA - O modo de produção asiático, Grécia antiga e mundo romanoIMPRIMIR

VoltarGABARITO Avançar

12.UFPBA periodização é parte fundamental do saber histórico. Nesse sentido, afirma-se:

I.O marco histórico pode ser definido como qualquer acontecimento cuja importância social o transforma em referência na explicação histórica.

I.A consagrada divisão temporal de História Antiga, História Medieval, História Moderna e História Contemporânea reflete o eurocentrismo da idéia de História Universal linear.

I.A periodização é um recurso metodológico do saber histórico que serve para orientar a compreensão de acontecimentos e processos vividos como forma de evitar o anacronismo, ou seja, evitar atribuir a uma época o que a ela não pertence.

Considerando as afirmações, está(ão) corretas(s):

a)somente I;d) somente I; b)somente I e I;e) todas. c)somente I e II;

13.UECEPor muito tempo, os historiadores acreditaram que deveriam e poderiam reproduzir os fatos “tal como haviam ocorrido”. Dentre as características do conhecimento histórico que assim produziam, podemos assinalar corretamente:

a)ao privilegiarem a realidade dos fatos, os historiadores esperavam produzir um conhecimento científico, que analisasse os processos e seus significados; b)era uma história linear, cronológica, de nomes, fatos e datas, que pretendia uma verdade absoluta, expressão da neutralidade do historiador; c)como se percebeu ser impossível chegar à verdadeira face do que “realmente aconteceu”, todo o conhecimento histórico ficou marcado pelo relativismo total; d)os fatos privilegiados seriam aqueles poucos que eram amplamente documentados, como as festas populares e a cultura das pessoas comuns.

14.F.M. Itajubá-MGO sistema econômico, social e político do Império Romano funcionou bem nos três primeiros séculos da Era Cristã; a partir de então, começou uma crise que o levou à desintegração no século V. Qual dos itens a seguir indica uma das causas reais da queda do Império Romano? a)O governo de Sila, que entre outras medidas, elevou para 600 o número de senadores romanos.

b)O assassinato de Júlio César. c)A redução na produção dos latifúndios, em razão da falta de escravos. d)A reforma agrária instituída por Tibério Graco. e)O abalo causado ao Império pelas Guerras Púnicas.

15.U. Uberaba-MG/PiasA cidade australiana de Sidney foi sede de 15 de setembro a 1º de outubro de 2000 da 24ª. Olimpíada da era moderna. A origem da Olimpíada está relacionada aos Jogos realizados na Grécia Antiga, a partir de 776 a.C. Segundo os relatos obtidos pela arqueologia, esse povo adiantado tão preocupado com as artes, filosofia, poesia, atividades do espírito, tinha o hábito de homenagear os deuses com um festival esportivo, que incluía de arremesso a saltos em altura e distância, lutas e corridas.

Sobre os Jogos Olímpicos realizados pelos gregos podemos afirmar que:

(Parte 1 de 11)

Comentários