espelho de prata index

espelho de prata index

Espelho de prata

Experimento cadastrado por Daniela Buccini em 09/04/2012

Total de exibições: 1631 (até 31/07/2012)

Palavras-chave: química, orgânica, funções orgânicas, prata, amônia, aldeído, reagente de Tollens

Onde encontrar o material? em laboratórios e lojas especializadas

Quanto custa o material? entre 10 e 25 reais

Tempo de apresentação até 10 minutos

Dificuldade intermediário

Segurança requer cuidados básicos

Introdução

Neste experimento, iremos observar a formação de um belo espelho de prata na parede de um balão de vidro. A reação aqui observada é comumente utilizada para identificação das funções orgânicas aldeídos e cetonas.

Materiais necessários

3mL de amônia 0,7g de nitrato de prata 20mL de água destilada 5mL de ácido nítrico Solução de glucose Conta-gotas Béquer de 50mL Balão de vidro

Materiais e utensílios

Passo 1 Preparando a solução

Em um béquer de 50mL adicione 20mL de água destilada e 0,7g de nitrato de prata (AgNO3). Cuidado: O AgNO3 em contato com a pele provoca manchas.

© 2012 pontociência / w.pontociencia.org.br 1

Espelho de prata

20mL de água destilada 0,7g de nitrato de prata

Passo 2

Preparando a solução À solução preparada adicione 1,5mL de amônia. Cuidado: A amônia ao ser inalada pode provocar irritação nos olhos e nas vias respiratórias.

Você irá perceber que a solução ficará turva, devido a formação de um precipitado marrom. Adicione mais 1,5mL da amônia e a solução deve descolorir, se isso não ocorrer adicione excesso de amônia até a solução ficar incolor.

Adicionando solução de amônia Precipitado marrom Solução incolor

Passo 3

Limpando o recipiente

Escolha um recipiente para realizar o experimento, dê preferência a um de fundo redondo como um balão. Lave bem o balão e limpe-o com solução de ácido nítrico, para retirar bem as impurezas. Retire o ácido lavando com água destilada.

Atenção: muito cuidado ao manipular o ácido nítrico concentrado. A solução é corrosiva e emite vapores irritantes. Evite o contato com a pele e trabalhe em local arejado. O uso de luvas e óculos de segurança é recomendado.

© 2012 pontociência / w.pontociencia.org.br 2

Espelho de prata

Limpando com ácido nítrico Lavando com água destilada

Passo 4

Formando o espelho!

Despeje a solução preparada com o nitrato de prata e a amônia dentro do balão. Adicione 10 gotas de solução de glucose, preparada adicionando uma colher de chá de glucose de milho (xarope de milho) em 50mL de água destilada. Aqueça em banho-maria e espere até que ocorra a deposição de prata nas paredes do balão.

Despeje a solução no balão limpo Adicione 10 gotas de solução de glicose Aqueça em banho-maria

Passo 5

O que acontece

Durante o experimento, você pode observar a formação de uma camada de prata metálica na parede do balão que lembra um espelho. Podemos obte-lo aquecendo uma solução amoniacal de nitrato de prata e glucose.

À solução de nitrato de prata, preparada com 0,7g de AgNO3 e 20mL de água, adicionamos primeiramente uma pequena quantidade de amônia, isso é feito para tornar o meio alcalino e formar óxido de prata, Ag2O, insolúvel em água.

Podemos observar sua formação quando ocorre a precipitação de um sólido marrom, o Ag2O.

2Ag+(aq) + 2OH- (aq) _> Ag2O(s) + H20(l)

© 2012 pontociência / w.pontociencia.org.br 3

Espelho de prata

Ag2O(s) + 4NH3(aq) + H2O(l) ? 2Ag(NH3)2+(aq) + 2OH- (aq)

Este complexo em meio básico é conhecido como reagente de Tollens, e é utilizado na identificação de aldeídos e cetonas. Na presença de um aldeído alifático, o reagente de Tollens oxida este aldeído a um ácido carboxílico e ao mesmo tempo provoca a formação da prata metálica, que se deposita na parede de vidro, formando o espelho observado no experimento.

Observe a equação química:

RCHO + 2[Ag(NH3)2]+ + 3OH- (aq) _> 2 Ag(s) + RCOO-(aq) + 4NH3 + 2 H2O

Esta reação ocorre apenas na presença de aldeídos, pois estes apresentam hidrogênio ligado ao carbono da carbonila, o que facilita a oxidação. Já as cetonas, por apresentarem o carbono da carbonila ligado a outro carbono, se mostram menos reativas que os aldeídos e não irão formar o espelho de prata. Observe a figura 2.

Esta reação foi primeiramente descrita pelo um químico alemão Justos von Liebig e era antigamente utilizada para a fabricação de espelhos. Atualmente existem outros processos mais modernos utilizados na sua fabricação.

Para saber mais sobre a fabricação atual de espelhos: http://www.andiv.com.br/downloads/rep-esp/ovidroplano_421_jan08-espelhos.pdf

Figura 1 - Espelho de prata! Figura 2 - Diferença entre aldeídos e cetonas

Clique para assistir ao vídeo http://www.youtube.com/watch?v=Zw6_klMLMSo

© 2012 pontociência / w.pontociencia.org.br 4

Comentários