Eu sou o caminho, a verdade e a vida

Eu sou o caminho, a verdade e a vida

(Parte 1 de 2)

1 JOSÉ ANTÔNIO CORRÊA

“Filho meu, se deixas de ouvir a instrução, desviar-te-ás das palavras do conhecimento”, Provérbios 19.27.

Edição - 2014

Transcrição, revisão e estilização: José Antônio Corrêa

Igreja Evangélica Batista de Viradouro Rua São João, 910 Bairro Centro 14740-0 Viradouro, SP

Contato pelo Telefone: (0xx17) 3392 -1296 w.ibvir.com.br E-mail: correa248@hotmail.com

Capa: José Antônio Corrêa

INTRODUÇÃO05
SEGURA PARA O CÉU07
FINAL EM TUDO13
CÉUS29

“1 Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. 2 Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. 3 E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também. 4 E vós sabeis o caminho para onde eu vou. 5 Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? 6 Respondeu-lhe

Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.‖.

Relembrando o que escrevemos no livreto anterior, vimos como Jesus se qualificou como "a ressurreição e a vida", exercendo o seu poder sobre a morte. Este poder foi demonstrado de uma forma contundente em algumas ocasiões especiais, como quando Jesus ressuscitou a filha de Jairo, chefe da sinagoga, ao ressuscitar o filho da viúva de Naim e Lázaro, irmão de Marta e Maria, este último, já morto há quatro dias, sendo a maior prova de seu poder sobre a morte, foi quando ele ressuscitou a si próprio ao terceiro dia depois de morto! Vimos também que através de sua ressurreição, o Senhor garantiu a nossa ressurreição no dia final. Outro ponto importante discutido no livreto anterior foi a maneira como Jesus ofereceu vida aos mortos espirituais. Já que o salário do pecado é a morte, o antídoto contra ele é o sangue do Cordeiro imaculado!

Continuando com a série de estudos sobre "eu sou", estaremos agora analisando a afirmação de Jesus: "Eu sou o caminho a verdade e a vida". Caminho, Verdade e Vida, são três qualificações importantes para descrever o ministério de salvação de nosso Senhor. Sabemos que o propósito principal de Jesus ao vir ao mundo foi "buscar e salvar o que estava perdido", Lc 19.10. Isto abrange a salvação do pecador! Como salvador do homem perdido, o Senhor é o "Caminho", a "Verdade" e a "Vida".

Vejamos agora como se aplicam estas qualificações ao Filho de Deus:

É possível que você já tenha ouvido a seguinte frase: "As religiões são caminhos que levam o homem a Deus". Esta afirmação não é verdadeira! Segundo as Escrituras Sagradas, o único caminho para se chegar a Deus é Jesus Cristo, o Filho que se fez carne.

Dois versículos bíblicos nos mostram com clareza esta verdade:

1Tm 2.5, ―Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem‖.

At 4.12, ―E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos‖.

também Rm 6.23, ―porque o salário do pecado é

Jesus é o único que foi à cruz do sacrifício, verteu seu sangue, cumprindo todas as exigências legais, para proporcionar ao homem o meio de reconciliação com o Criador. Sabemos que o pecado nos afastou de Deus, e o pecado consumado atrai a morte, Tg 1.15, ―Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte‖. Ver a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor‖.

Em razão disso no Velho Testamento era necessário que uma vítima morresse para trazer libertação ao homem pecador, Êx 29.26, ―Também cada dia prepararás um novilho como oferta pelo pecado para as expiações; e purificarás o altar, fazendo expiação por ele mediante oferta pelo pecado; e o ungirás para consagrá-lo‖. Como Deus/homem, Cristo satisfez todas as condições para que uma nova aproximação do homem com Deus se tornasse possível. Foi o que João viu a encontrar Jesus: Jo 1.29, ―No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!‖.

A palavra caminho vem do grego "hodos", cujo sentido principal é "estrada", "lugar de tráfego", "um modo de conduta". Se Jesus é o único caminho para o céu, subentende-se que não se pode chegar ao céu sem passar por Ele. É verdade que para se chegar a uma determinada cidade, muitas vezes pode-se ir por diversos caminhos. Porém não funciona assim o caminho para a vida eterna. Somente através de Jesus o homem pode chegar lá. Pedro afirmou com propriedade ao dizer: "E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos", At 4.12. Jesus é o "nome", o "guia seguro", para conduzir a alma a Deus! Como caminho, Jesus também é a fonte de direção para os problemas e dificuldades da vida!

A Palavra de Deus nos mostra dois tipos de caminhos:

a) O caminho que conduz o homem à ruína e perdição:

- É o “caminho dos pecadores”, Sl 1.1, "Bemaventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores".

- É o “caminho tenebroso e escorregadio”, Sl 35.6, "Seja o seu caminho tenebroso e escorregadio, e o anjo do Senhor os persiga".

- É o “caminho da transgressão”, Sl 107.17, "Os insensatos, por causa do seu caminho de transgressão, e por causa das suas iniquidades, são afligidos".

- É o “caminho da falsidade”, Sl 119.29, "Desvia de mim o caminho da falsidade, e ensina-me benignidade a tua lei".

- É o “caminho de morte”, Pv 16.25, ―Há caminho que parece direito ao homem, mas afinal são caminhos de morte‖.

b) Caminho bom:

- É o “caminho perfeito”, Sl 101.6, "Os meus olhos estão sobre os fiéis da terra, para que habitem comigo; o que anda no caminho perfeito, esse me servirá". Ver ainda Sl 18.30, "Quanto a Deus, o seu caminho é perfeito; a promessa do Senhor é provada; ele é um escudo para todos os que nele confiam".

- É o “caminho de Santidade”, Sl 7.13, "O teu caminho, ó Deus, é em santidade; que deus é grande como o nosso Deus?".

- É o “caminho da fidelidade”, Sl 119.30, "Escolhi o caminho da fidelidade; diante de mim pus as tuas ordenanças".

- É o “caminho da sabedoria”, Pv 4.1, "Eu te ensinei o caminho da sabedoria; guiei-te pelas veredas da retidão‖.

Para sermos abençoados, precisamos trilhar o caminho que nos conduz ao bem, mas principalmente o Caminho da Salvação, Jesus, o Filho de Deus! Ao trilhar o caminho da salvação, o caminho da vida, você encontrará a verdadeira paz, a verdadeira felicidade!

Certa vez Pilatos, governador romano na província da Judéia, momentos antes da morte de Jesus Cristo, lhe fez a seguinte pergunta: "O que é a verdade?". Esta pergunta se encontra em Jo 18.38: "Perguntou-lhe Pilatos: Que é a verdade? E dito isto, de novo saiu a ter com os judeus, e disse-lhes: Não acho nele crime algum". Embora Pilatos não tenha feito a referida pergunta, esperando por uma resposta que pudesse mudar sua vida em termos eternos, podemos dizer que esta mesma pergunta tem sido feita por muitas pessoas de nosso tempo. É certo que algumas destas pessoas fazem a referida pergunta com interesse de encontrar a verdade e com a preocupação de servirem a Deus, mas outras pessoas apenas a fazem com caráter meramente especulativo.

A questão da verdade sempre foi alvo de discussão por parte de filósofos, estudiosos, catedráticos, etc.. Para muitos deles não há verdade absoluta!

A verdade sempre foi alvo de especulação filosófica:

Platão inaugurou seu pensamento sobre a verdade afirmando: ―Verdadeiro é o discurso que diz as coisas como são; falso é aquele que as diz como não são‖.

Precisamos considerar também é que algo que críamos de uma determinada forma até certo tempo, teve seu conceito mudado, e aquilo que defendíamos como certo, verdadeiro, não mais é verdadeiro, não mais é correto (exemplo: para os antigos a terra era quadrada). A sociedade a qual estamos inseridos se transforma, os padrões são alterados, os conceitos revistos. A grande verdade em termos de conhecimento humano, é que tudo pode ser transformado e novos conceitos surgem, substituindo-se os anteriores.

Porém em termos cristãos, os conceitos são diferentes! Embora surjam a cada dia que passa novas religiões, novos deuses, novos gurus, novos guias espirituais, todos oferecendo paz, vida segura, vida eterna a seus seguidores, a grande verdade que permanece é uma só: Jesus Cristo, o Filho de Deus, é a única Verdade. Ele é o único meio de vida eterna! Embora outras religiões se postulem como a Verdade, somente Jesus é a verdadeira fonte de vida, sendo ele de fato a Verdade!

O termo grego para a palavra "verdade" é "aletheia", que significa "de acordo com a verdade", "na realidade", "o certo", "o correto". Ou seja, de acordo com o sentido original do termo, podemos dizer que não há margem para erro, engano.

Destacamos também o conceito de verdade no latim: ―a verdade (veritas) é aquilo que pode ser demonstrado com precisão, referindo-se ao rigor e à exatidão‖.

Na língua hebraica, a verdade (emunah) significa confiança, é a esperança de que aquilo que é será revelado, irá aparecer por intervenção divina.

Embora os conceitos humanos possam mudar, variar, desgastar-se com o correr do tempo, a verdade de Deus permanece absoluta, porque nela não há qualquer sombra de variação, uma vez que o Deus que cremos é imutável, Tg 1.17, ―Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança‖.

Podemos ver a aplicação da verdade através de toda Escritura:

a) O homem precisa ser guiado por ela, Sl 25.5, "Guia-me na tua verdade, e ensina-me; pois tu és o Deus da minha salvação; por ti espero o dia todo".

estará conduzindo a geração dos perdidos, "e

Quantas pessoas são guiadas por mentiras, enganos. Esta é a maneira sutil de Satanás conduzir este mundo. Falado sobre a ação do Anticristo, a manifestação física de Satanás na terra nos dias finais, em sua carta aos tessalonicenses, Paulo nos alerta acerca do engano, como o qual nosso inimigo com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos", 2Ts 2.10. Observe que somente serão enganados aqueles que "não receberam o amor da verdade".

Paulo também nos alerta sobre certos indivíduos que surgirão nos últimos tempos, verdadeiros instrumentos do diabo para enganar os eleitos, ―Mas os homens perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados‖, 2Tm 2.13. Observe que tais homens não somente ―enganam‖, mas também estão sendo ―enganados‖ pelo senhor a quem eles servem – o diabo! Ver ainda Mc 13.2, ―pois surgirão falsos cristos e falsos profetas, operando sinais e prodígios, para enganar, se possível, os próprios eleitos‖.

A maneira de nos livrarmos de tais homem é obedecer a própria recomendação de Paulo a Timóteo, ―14 Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste 15 e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. 16 Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, 17 a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra‖, 2Tm 2.14-17.

Somente tendo a Palavra de Deus como parâmetro, como regra de fé e prática, é que poderemos rebater os ensinamentos de engano. Devemos ficar atentos às manobras daqueles que vivem adulterando a verdade. Com certeza, precisamos manter a verdade de Deus a qualquer custo, ―pelo contrário, rejeitamos as coisas que, por vergonhosas, se ocultam, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade‖, 2Co 4.2.

b) Deus quer colocá-la no íntimo de cada homem, Sl 51.6, "Eis que desejas que a verdade esteja no íntimo; faze-me, pois, conhecer a sabedoria no secreto da minha alma".

Para que o homem possa viver na verdade de Deus, ela precisará fazer parte dele. Deverá estar arraigada à sua alma, no seu interior. Se como homem permitimos que aloje dentro de nós, não a verdade de Deus, mas o engano, a mentira, esta será dentro de nós uma bomba prestes a explodir destruindo totalmente nossa vida e caráter. A verdade no íntimo faz parte do anseio de Deus para cada vida! O contrário disto o desagrada profundamente!

Precisamos ter a mesma disposição do salmista quando disse: ―Quanto amo a tua lei! É a minha meditação, todo o dia!‖, Sl 119.97. Amar a Palavra de Deus, que tremenda exortação! Somente nos dedicaremos à leitura e prática da Palavra de Deus, se a amarmos intensamente. Para a palavra ―amor‖, temos no texto o termo hebraico ―‗aheb‖, que significa ―desejo humano por coisas tais como alimento, bebida, sono, sabedoria‖.

Assim como desejamos nos alimentar quando estamos famintos, ou saciar a sede quando sedentos, devemos desejar profundamente a Palavra de Deus, nossa água e alimento espirituais. Devemos ter a postura de Jeremias, ―Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração, pois pelo teu nome sou chamado, ó SENHOR, Deus dos Exércitos‖, Jr 15.16.

c) Ela é o nosso escudo, Sl 91.4, "Ele te cobre com as suas penas, e debaixo das suas asas encontras refúgio; a sua verdade é escudo e broquel".

Há muitas pessoas que se firmam em mentiras, engano, ao invés de terem como defesa, como escudo, a verdade de Deus. Sabemos que os mentirosos são filhos do diabo, Jo 8.4, "Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira".

Por esta razão perguntamos: Poderá um filho de Deus usar a mentira como escudo? Viverá ele escorado, ancorado, em defesas mentirosas? Certamente precisamos fazer da verdade nosso "escudo e broquel", nossa arma de defesa!

Paulo nos traz uma recomendação importante em sua segunda carta aos coríntios, ―Porque nada podemos contra a verdade, senão em favor da própria verdade‖, 2Co 13.8. Em outras palavras contra a verdade não há argumentos! Ela se auto defende!

Veja o que expressou o famoso escritor francês Emile Zola: ―Se alguém sufocar a verdade e sepultála no terreno, haverá de crescer e reunir em si mesma um poder explosivo tal que no dia em que explodir, despedaçará tudo quanto estiver em seu caminho‖.

Destaco aqui algumas frases importantes sobre verdade:

―A verdade dói, a mentira mata, mas a dúvida tortura‖ (Bob Marley);

―Quem mente também rouba. Rouba o direito do outro de saber a verdade‖, (livro: ―O Caçador de Pipas‖);

―A verdade é inconvertível, a malícia pode atacá-la, a ignorância pode zombar dela, mas no fim; lá está ela‖ (Winston Churchil);

―Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir. Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz‖ (Carlos Drummond de Andrade).

(Parte 1 de 2)

Comentários