Criando os filhos no caminho de Deus

Criando os filhos no caminho de Deus

(Parte 7 de 11)

É fácil sermos iludidos quando relacionamos uma de sucesso às riquezas e prosperidade mundanas. Mas Cristo nos pergunta:

Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma? (Mt 16.26)

A resposta é: nada. Na verdade, a prosperidade mundana pode ser um empecilho para uma vida vitoriosa. Em Mateus 19.24, Jesus diz: "É mais fácil passar um camelo pele fundo de uma agulha do que entrar um rico no Reino de Deus".

Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta (á não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nú (Ap 3.17)

Palavras um tanto fortes para os ricos! É errado possuir riquezas? Não. Deus abençoou muitos de seus servos com riquezas materiais, como ilustra claramente Bíblia. O que separa os bem-sucedidos dos que falham a atitude em relação às riquezas e a influência das mesmas em seus caracteres.

Diga àqueles que são ricos que não se orgulhem disso nem confiem no dinheiro, que logo acabará, mas que seu orgulho e confiança devem estar no Deus vivente, que sempre nos dá abundantemente tudo quanto necessitamos para nossa satisfação. Diga-lhes que utilizem o dinheiro para fazer o bem. Eles devem ser ricos em boas obras ei devem dar com alegria aos que estão em necessidade, e estar sempre prontos a repartir com os outros aquilo que Deus lhes deu. Fazendo isso, eles estarão acumulando um tesouro real para si mesmos no céu — este ê o único investimento seguro para a eternidade1. E estarão levando uma vida cristã frutífera aqui na terra também. (1 Tm 6.17-19, A Bíblia Viva)

Nossa prosperidade como cristãos e nossas riquezas são intangíveis ao invés de monetárias. O Senhor prove nossas necessidades, enchendo-nos da alegria de servi-lo e cumprirmos sua vontade.

Você quer ser verdadeiramente rico? Você já é, se for feliz e bondoso. Afinal de contas, não trouxemos nenhum dinheiro conosco quando viemos ao mundo, e não podemos levar nem mesmo um centavo quando morrermos. Portanto, devemos sentir-nos bem satisfeitos sem dinheiro, se tivermos alimento e roupa suficiente. Mas as pessoas que querem ser ricas, logo começam a fazer toda espécie de coisas erradas para ganhar dinheiro, coisas que lhes causam dano e as tornam malvadas, e finalmente as mandam para o próprio inferno. Pois o amor ao dinheiro é o primeiro passo em direção a todos os tipos de pecado. Algumas pessoas até voltaram as costas a Deus por causa do amor ao dinheiro e, como resultado, afligiram a si mesmas com muitos sofrimentos. (1 Tm 6.6-10, A Bíblia Viva)

Obviamente, a idéia de sucesso para Deus não está associada a muitas posses materiais ou dinheiro. Mesmo assim, esta é a mensagem dominante de sucesso enviada pelo mundo aos nossos filhos, especialmente pela televisão. A escritura acima nos dá a impressão da importância de ensinarmos nossos filhos a terem uma visão de sucesso baseada na Bíblia, ajudando-os a colocar o dinheiro em seu próprio lugar.

Deus deseja que lhe obedeçamos, vivamos uma vida santa e habitemos com Ele para sempre no paraíso. A alegria proveniente da certeza de estar vivendo de maneira agradável n Ele é minha recompensa terrena; o céu, a recompensa eterna. Somos abençoados com paz, alegrias e contentamento quando vivemos uma vida de sucesso. Se estou vivendo de acordo com a vontade de Deus, o que temerei? Sei que Ele tem um plano para minha vida, por isso cuidará de mim, habilitando-me a realizar o seu plano. Creio não haver maior paz e segurança do que este conhecimento. A liberdade é recompensa de uma vida de sucesso.

Ainda que o mau junte mão à mão, não ficará sem castigo, mas a semente dos justos escapará. (Pv 1.21)

em toda a maneira e em todas as coisas estou instruído, tanto ter fartura como a

ter fome, tanto a ter abundância como a padece necessidade. Posso todas as coisas naquele que me fortalece. (Fp 4.12,13)

O que é alegria? Contentamento. Durante muitos anos tive um dito pregado em minha mesa. Não tenho certeza de sua proveniência, mas como fiquei impressionada, copiei-o. Olhei muitas vezes para aquela frase várias vezes por dia, durante muitos anos, até que ela se tornasse ume filosofia em minha vida. Acredito piamente no que Paulo tem a dizer sobre contentamento. A frase é:

Alegria é querer o que se tem, e não possuir o que se quer.

Não é profundo? Tantas pessoas passam a vida pensando: "Ah, se eu tivesse um carro novo, como seria feliz". Quando conseguem o carro, continuam: "Ah, se eu tivesse um barco novo, como seria feliz". É como ter um aumento de salário. Pensamos que recebendo alguns reais a mais por mês serie "suficiente" para ficarmos mais confortáveis. Mas isto nunca é o bastante, não é mesmo? Tão logo conseguimos o que almejamos, lembramo-nos de que desejamos algo mais.

Integrar esta simples frase e Filipenses 4.12,13 em minha mente mudou minha vida e visão do sucesso de forma literal. Eu costumava pensar que ter uma vida bem sucedida era ser feliz. Na verdade, ainda acho. Porém, pensava que seria feliz "se tivesse apenas mais uma coisa" ou “se pudesse fazer algo mais". Agora percebo que minha alegria é saber que estou vivendo a vontade de Cristo.

O segredo de estar contente é saber que Ele se encontra no comando de sua vida, assim você nunca precisa se preocupar! Ele me colocou nesta exata circunstância em que me encontro, boa ou ruim. Estou assim por uma razão – faz parte do plano; assim posso me alegrar com o que tenho! Esta é uma verdade a ser ensinada aos nossos filho; as vitimas mais cativas de uma cultura propagandista que anuncia a felicidade após cada esquina com mais uma aquisição

Nossa maior recompensa por viver um estilo de vida de sucesso é o Senhor — a paz que temos quando o seguimos, sabendo que Ele nos guiará e nos dirá o que fazer. Ele é tudo que necessitamos — completamente suficiente.

A minha riqueza, a minha herança nesta vida, é o Senhor. Ele é o alicerce que sustenta a minha vida. Ele providenciou para que o meu pedaço de chão fosse uma terra bonita, com riachos e campos. Em voz alta louvarei ao Senhor porque Ele me dá bons conselhos. No meio da noite Ele me dá os pensamentos sábios e certos de que eu preciso. Fiz do Senhor a minha companhia constante. Enquanto estiver do meu lado, não tropeçarei. (Sl 16.5-8, A Bíblia Viva)

Quando nossa alegria estiver no Senhor, estaremos completamente satisfeitos, felizes e até mesmo mais saudáveis

Felizes aqueles que aspiram por ser justos e bons, porque terão justiça com toda certeza. (Mt 5.6, A Bíblia Viva)

O coração alegre serve de bom remédio, mas o espírito abatido virá a secar os ossos. (Pv 17.2)

Esta alegria especial vinda do Senhor não é a alegria terrestre e passageira que sentimos momentaneamente quando alguém nos traz flores ou nos elogia. A Bíblia diz em Provérbios 16:20: "O que confia no Senhor será bem-aventurado [feliz]". A Bíblia fala sobre uma felicidade interior que ultrapassa as circunstâncias externas — o tipo de, alegria que Paulo deveria ter em qualquer situação! Pode ter a mesma alegria e paz, se confiarmos no Senhor!

O maior presente que podemos dar aos nossos filhe treiná-los para serem realmente bem-sucedidos aos olhos de Deus. Fazendo assim, estaremos também lhes dando o presente da felicidade e contentamento.

Se o ouvirem e o servirem, acabarão seus dias em bem e os seus anos em delícias. (Jó 36.1)

Precisamos ensinar aos nossos filhos o que diz a Bíblia sobre o sucesso, para que eles não se tornem presas do pensamento decepcionante ilustrado em Apocalipse 3.17, já citado anteriormente. Eles poderiam literalmente ter suas almas perdidas e não entrarem no Céu devido à falsa idéia de sucesso e riquezas — uma chance que não podemos arriscar.

A sociedade ensina aos nossos filhos a idéia mundana sobre sucesso e falsos valores. A armadilha de Satanás está totalmente preparada. Como mãe cristã, posso ser a única chance de meu filho compreender o sucesso, segundo os propósitos do Senhor. A Bíblia diz que minha obrigação é treinar meus filhos para viverem uma vida de sucesso e obedecerem aos mandamentos de Deus. Quero que eles sejam a luz nas trevas do mundo.

Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeças como astros no mundo; retendo a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão. (Fp 2.14-16)

Uma boa maneira para ajudar seus filhos a distinguir entre o sucesso divino e o mundano é ensiná-los sobre os três mitos do sucesso!

• O primeiro destes três mitos é o da perfeição — a idéia de que o sucesso significa atingir esta meta. Porém, não devemos focalizar o número de falhas que cometemos, e sim o número de vezes que somos bem-sucedidos.

• Em Filipenses 3.12, lemos: "Não que já a tenha alcançado ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus". Sucesso envolve perseverança, não perfeição!

• O segundo é o mito da finalidade — acreditar que o sucesso é um alvo ao invés de um processo. Uma realização não faz de mim um sucesso mais do que uma falha torna-se um empecilho para alcançá-lo. O que consta é o nosso estilo de vida, não um certo objetivo que precisamos alcançar. Filipenses 3.14 diz: "Prossigo para o alvo—" O esforço para viver um estilo de vida santo é contínuo. Uma vida de sucesso é muito mais importante do que um momento de sucesso.

• O terceiro, o mito da comparação — de que o sucesso é medido pela comparação entre nós e os demais. Não podemos nos comparar aos outros porque somos todos diferentes (Gl 6.4,5). Diferença não significa ser melhor ou pior — apenas diferente! Ela faz de você você mesmo! Cada um de nós é uma criação especial de Deus, e Ele possui um plano diferente em nossas vidas.

Vivemos um estilo de vida de sucesso ao ouvirmos obedecermos a Deus. O profeta Amos lhe obedeceu, embora a profecia de que ele era o libertador fosse muito difícil i recebida pelo povo sem muita alegria. Ele não possuía qualificações especiais para a tarefa, apenas obedeceu ao Senhor. Isto fez dele um sucesso.

E respondeu Amos e disse a Amazias: Eu não era profeta, nem filha de profeta, mas boieiro e cultivador de sicômoros. Mas o Senhor mi tirou de após o gado e o Senhor me disse: Vai e profetiza ao me povo Israel. (Am 7.14,15)

Algumas vezes, quando pensamos muito alto ou muito baixo sobre nossas habilidades, retraímos o plano de Deus para nossas vidas e podemos até mesmo perder a oportunidade de servi-lo; sermos um sucesso. Por exemplo, Moisés não queria conduzir os israelitas para fora do Egito, pois tinha uma lista de impedimentos e considerava-se inapto falar e conduzi-los. Jonas tinha medo do chamado de Dei para profetizar em Nínive.

A despeito de suas dúvidas humanas, Deus provou em ambas as situações que

Ele pode nos usar para qualquer chamado. Não podemos nos comparar a nós mesmos e às habilidades aparentes dos outros que serviram ao Senhor da mesma forma, tampouco deveríamos ser vencidos por nossas falhas passadas. Deus possui um plano especial para cada um, e Ele o revelará quando for o momento certo. Precisamos apenas estar prontos a obedecer-lhe e dar o melhor de nós.

Olhe para os discípulos. Você os teria escolhido para uma missão tão importante? Deus podia ver neles muito mais qualidades do que nós. Ele pode enxergar também uma utilidade especial para cada um, pois usa seres humanos para fazer o seu trabalho, não super-heróis.

Porque vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes. E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são para aniquilar as que são; para que nenhuma carne se glorie perante ele. Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção. (1 Co 1.26-30)

Ao treinar nossos filhos, podemos ajudá-los a compreender que, para terem uma vida de sucesso, eles precisam ser guiados por Deus e viver de acordo com sua vontade, não dirigidos por seus próprios desejos. Quando nossos corações estão preparados, o chamado de Deus é conhecido.

Enquanto encorajamos nossos filhos em suas habilidades, é importante também instilar uma boa dose de humildade. Isto apenas porque Deus tem nos dado exclusivamente os talentos que podemos usar. E seremos bem-sucedidos .somente quando os utilizarmos para Ele.

A humildade é especialmente necessária para nos vermos através dos momentos em que o Senhor nos usa em seu plano e podermos sentir a emoção do sucesso. Porém, esta última é um tremendo sentimento a ser usado por Deus! Tanto que pode subir à cabeça da pessoa e invalidá-la para um futuro sucesso, como já vimos em muitos personagens bíblicos e evangelistas de nossos dias. A "emoção do sucesso" pode ser uma ameaça especialmente quando é acompanhada de uma visão mundana, como o dinheiro ou a fama.

Gosto do que Charles Spurgeon, um ministro inglês do século XIX, disse sobre o assunto:

O sucesso pode me subir à cabeça, e isto acontecerá a menos que eu me lembre de que é Deus quem realiza o trabalho; Ele é quem pode continuar a fazê-lo sem minha ajuda, e estará apto a realizar através de outros meios sem precisar mais de mim.

(Citado por]. Oswald Sanders, Liderança Espiritual [Chicago: Moody Press, 1967], p.23)

Podemos ensinar nossos filhos a serem humildes sem degradar suas habilidades ou refrear sua confiança, se gentilmente usarmos as citações bíblicas de Cristo, as quais os habilitam a servi-lo e reconhecer que toda a glória e honra pertencem a Ele. Podemos agradecer ao Senhor, com nossos filhos, pelas oportunidades que nos dá de o glorificarmos.

Aquele, porém, que se gloria, glorie-se no Senhor. Porque não é aprovado quem a si mesmo se louva, mas, sim aquele a quem o Senhor louva. (2 Co 10.17,18)

Antes de ser quebrantado, eleva-se o coração do homem; e, diante da honra, vai a humildade. (Pv 18.12)

Outra maneira de ajudarmos nossos filhos a viver uma vida de sucesso é ajudando-os a crescer em caráter e honestidade. Podemos fazer isto através do exemplo, ajudando-os a compreender o tipo de caráter que Deus deseja que construamos. Estas qualidades os auxiliarão a viver uma vida de sucesso.

E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude, a ciência, e à ciência, a temperança, e à temperança, a paciência, e à paciência, a piedade, e a piedade, o amor fraternal, e ao amor fraternal, a caridade. Porque, se em vós houver e aumentarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados. Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis. Porque assim vos será amplamente concedida a entrada no Reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. (2 Pe 1.5-1)

(Parte 7 de 11)

Comentários