Resumo Invertebrados - Parte V

Resumo Invertebrados - Parte V

Parte V

Moluscos

Niggas, desculpem em primeiro lugar a demora a enviar esta parte, mas é porque este é um filo muito complicado e que a professora explicou mal. E EU TENHO QUASE QUE 100% de certeza que caí na 2º Frequecia e Exame, ou seja, é necessário muita atenção.

Fui buscar quase tudo a net, porque mesmo os apontamentos são inúteis, e não cobrem muita coisa da matéria.

Beijinho no ombro.

Enfim, já estamos quaaaase no fim dos estudos, mas chegamos a parte mais feliz e supostamente mais simples (ou não) dos invertebrados. OS MOLUSCOS! ! !

Mas o que são os moluscos?

O molusco é um animal que se caracteriza por possuir corpo mole, sendo que muitos são protegidos por uma concha. Atualmente são conhecidas mais de 150 mil espécies de moluscos e podemos encontrá-las no mar, na água doce ou em terra firme.

Os moluscos mais conhecidos são as ostras, caramujos,lesmas, mexilhões, caracóis, lulas e polvos.

geralmente grandes em números. (montes de ovinhos)

Estão presentes em quase todos os tipos de habitats (só não são encontrados nos pólos (por enquanto)) e apresentam uma taxa de sucesso relativamente grande já são muito adaptáveis e uma reprodução que ocorre em tempos curtos e que são

Graças a Deus a professora não falou sobre todas as classes dos moluscos , o que para nós é very good. Ou seja só precisamos de saber as 3 principais classes mais numerosas e conhecidas , que no caso são:

Bivalves Cefalópodes

Gastropodes

Ou sendo mais exato: falaremos dos animais de duas conchas, dos polvos e lulas e dos caracóis e lesmas.

Fiquem felizes por serem só estes. Então vão ao que interessa Niggas.

Bom, o inicio dos estudos a professora sempre faz aquela merda de comparar as qualidades evolutivas do filo anterior com o que vamos estudar e neste caso o que se sucedeu foi:

- Os moluscos começaram a apresentar o celoma bem desenvolvido em todas as suas classe.

- Deixaram para trás os segmentos que , no caso dos anelídeos , era um dos fatores que identificava o filo. Ou seja, os moluscos não são segmentados.

- Os anelídeos apresentavam uma cutícula frágil , que quando comparamos com os moluscos podemos observar o desenvolvimento de uma cutícula mais resistente desenvolvida (exemplo: O polvo) que na maior parte dos indivíduos é representada por uma concha calcária, seja ela interna (no caso dos chocos) ou externas (no caso dos caracóis) .

- Outro fator diferencial importante são os seus estágios larvais que no caso dos moluscos as suas larvas já são trocóforas (falarei disso mais a frente, e vai ser menos doloroso do que vocês pensam).

Aaah , e lembrem-se sempre. As conchas dos moluscos são formadas a partir de PLACAS (ou valvas) calcárias que ajudam muito na identificação dos nomes das diferentes classes que formam este filo. Por exemplo:

os Aplacophora ( a = sem; placo = valvas; phora = portador ) Os Polyplacophora (polys = muitas + plax = placa + phora = portador )

E assim por diante, isso é só para dar um refresh.

Bom então vamos a isso:

Os moluscos têm uma composição frágil, são animais de corpo mole, mas a maioria deles possui uma concha que protege o corpo. Nesse grupo, encontramos o caracol, o marisco e a ostra. Há também os que apresentam a concha interna e reduzida, como a lula, e os que não têm concha, como o polvo e a lesma, entre outros exemplos.

A concha é importante para proteger esses animais e evitar a perda de água. Ela é produzida por glândulas localizadas sob a pele, uma região chamada de manto.

Ela não é uma parte viva do corpo do molusco; conforme o animal aumenta de tamanho, novo material é acrescentado à concha, que pode variar de forma e tamanho e ser formada por uma ou mais peças.

Habitats

Você pode encontrar moluscos no mar, na água doce e na terra. Por exemplo: o caramujo e a lesma ficam em canteiros de horta, jardim, enfim, onde houver vegetação e a terra estiver bem úmida, após uma boa chuva; ficam também sobre plantas aquáticas em lagos, beira de rios etc. O grande caramujo marinho vive se arrastando nas rochas ou areias no fundo do mar. Já as ostras e o marisco fixam-se nas rochas no litoral, enquanto a lula e polvo nadam livremente nas águas marinhas.

No tempo em que ainda não havia vida no ambiente terrestre, os moluscos - com a sua concha protetora - já habitavam os mares. O caramujo do mar é uma das espécies que têm 500 milhões de anos de história. Portanto ele já existia há alguns milhões de anos antes dos peixes surgirem no mar. Fósseis revelam que esses seres, atualmente pequenos, foram, no passado, bem maiores, pois há concha fóssil de 2,5 metros.

Morfologia Como já vimos, os moluscos têm corpo mole. A sua pele produz uma secreção viscosa, também conhecida por muco, que facilita principalmente a sua locomoção sobre troncos de árvores e pedras ásperas, sem machucar o corpo.

O corpo desse tipo de animal é composto por: cabeça, pés e massa visceral. A massa visceral fica dentro da concha e compreende os sistemas digestório e reprodutor.

Vamos falar das diferentes morfologias no decorrer das classes, pois o que diferencia os moluscos nos seus grupos internos de individuos são as suas caracteristicas morfológicas (As classes principais podem ser diferenciadas pela análise de uma série de características relacionadas com CONCHA, RADULA, BRANQUIAS E PÈ e CABEÇA )e ambientes em que se encontram.

Bivalvia / Bivalves

Os bivalves (ou lamelibrânquios) são moluscos abundantes e diversos, constituídos por duas valvas calcárias que encerram as partes moles. As valvas articulam-se numa charneira que possui, geralmente, dentes, fechando-se devido à acção de dois músculos. A maior parte apresenta simetria bilateral, sendo o plano de simetria correspondente ao plano de separação das valvas. São animais maioritariamente marinhos, bênticos infaunais ou epifaunais, alimentando-se por filtragem (filtram a água que passa através do sifão. Existem desde o Câmbrico, tendo sofrido uma expansão significativa a partir do Mesozóico.

Eles são animais filtradores, isto é, retiram o alimento da água. Não possuem cabeça, nem rádula (são os únicos moluscos desprovidos dessa espécie de língua). Sua massa visceral fica totalmente protegida pela concha. O pé se expande para fora quando as conchas se abrem.

A respiração desses animais é branquial; as conchas permitem que uma corrente de água circule entre as brânquias, que absorvem e filtram o oxigênio dissolvido na água. Em relação à reprodução em geral os sexos são separados, e a união dos gametas, ou seja, a fecundação, é externa.

Na água, a fêmea solta os óvulos, e o macho solta os espermatozóides. As células se encontram, ocorre a fecundação e se forma os ovos.

Gastrópodes

A concha única, em espiral, é característica típica do grupo dos gastrópodes. Por essa razão, são chamados univalves (uni significa "única", e valve, "peça").

Entre os gastrópodes, estão o caracol e o caramujo; a lesma, apesar de não apresentar conchas ou apresentá-la muito reduzida, também está incluída nesse grupo.

Os gastrópodes são animais aquáticos ou terrestres de ambiente úmido. Os aquáticos respiram por meios de brânquias, enquanto os terrestres apresentam pulmões.

A cabeça da lesma, do caracol e do caramujo possui dois pares de tentáculos, semelhantes na aparência a antenas. Os olhos ficam nas extremidades do par de tentáculos mais longos.

Na boca, existe a rádula, um tipo de "língua raspadora" que facilita a alimentação desses animais.

A cabeça encontra-se unida a um pé ventralmusculado em forma de pala. O seu desenvolvimento embrionário caracteriza-se por torção da massa visceral, coberta pelomanto, que surge no adulto enrolada sobre um dos lados de forma a ser acomodada na concha. As lesmas têm uma concha apenas vestigial e, em consequência, os efeitos deste enrolamento são diminutos sendo o corpo linear.

O modo de alimentação dos gastrópodes é bastante variado e controla o tipo de rádula presente em cada espécie. Os gastrópodes herbívoros têm rádulas fortes que usam para raspar algas do substrato rochoso ou triturar folhas e caules. As formas detritívoras e filtradoras têm uma rádula simples ou ausente. Os gastrópodes carnívoros têm peças bucais sofisticadas e algumas formas, como os Conus, são predadores activos que caçam pequenos peixes com uma espécie de arpão. Muitos dos gastrópodes marinhos têm modo de vida endobentónico, isto é, vivem enterrados no subsolo. Estas formas apresentam um sifão extensível que actua como um respirador, permitindo ao animal o contacto com a água carregada de oxigénio.

O sistema respiratório dos gastrópodes é igualmente variável consoante o modo de vida. As formas marinhas respiram através de branquias, enquanto que as terrestres têm uma cavidade no manto muito vascularizada que toma a função de pulmão. Todos os gastrópodes terrestres pertencem à ordem Pulmonata; as outras formas são parafiléticas.

<< Detalhe da Rádula

imagens mais explicativascomo isso é um resumo não vou por tas imagens todas

P.S.: não descartem uma boa olhadela nos desenhos dos slides da professora , lá há aqui. Outra coisa importante é que na net a parte relacionada com o Sistema nervoso dos moluscos é bué complicada, mas vou tentar por isto aqui de maneira facilitada.

Cefalópodes

My people esta parte dos cefalopodes é até mais fácil, mas tomem cuidado no caso das legendas, porque estes embora não sejam tão complicados de se compreender a professora pode usar coisas da aula prática para por na frequencia. Tipo, aquilo das diferenças entre as lulas e as potas, os orgãos internos dos chocos… e etc.

Cefalópode é uma palavra de origem grega; vem de Kephale, que significa "cabeça", e de pode, "pé". Designa um grupo de moluscos do qual fazem parte o polvo e a lula.

A concha pode não existir (como no polvo), ser interna e reduzida (como na lula) ou ser externa (como no náutilo).

Os cefalópodes apresentam cabeça grande, olhos bem desenvolvidos e rádula dentro da boca. Possuem oito, dez ou mais tentáculos, que são "braços" alongados.

Esses animais têm a circulação fechada - isto é, o sangue só circula no interior dos vasos, diferente dos outros moluscos.

A respiração é branquial. Eles têm um sistema nervoso bastante desenvolvido se comparado ao de outros invertebrados. Além da visão, o olfato é bem apurado.

Esses moluscos, em geral, têm sexos separados e a fecundação é interna. Há pesquisas que indicam que algumas espécies de polvo cuidam dos filhotes, protegendo-os dos predadores.

Como recurso de defesa, alguns moluscos contam com a camuflagem. Ao mudarem de cor são confundidos com o ambiente. A lula e o polvo, por exemplo, expelem uma substância escura na água. Isto confunde os predadores desses moluscos, permitindo a sua fuga.

Os cefalópodes apresentam um corpo com simetria bilateral. Na cabeça encontramse olhos bem desenvolvidos, a boca redonda, com um bico quitinoso e a rádula, rodeada por braços e tentáculos, que são uma modificação do pé dos moluscos. A concha é produzida por glândulas presentes numa "prega" da pele, chamada de manto, que envolve todo o animal. A pele contém células pigmentadas, chamadas cromatóforos, que mudam de cor para efeitos de comunicação e camuflagem; esta mudança de cores é dada por ações nervosas diretas. Os estatocistos são os órgãos de equilíbrio.

São animais extremamente rápidos, tendo desenvolvido um sistema de propulsão na forma de jato, expelindo água da cavidade paleal para o exterior através dum tubo em forma de funil, o sifão.

A concha está ausente nos polvos, é interna nos chocos e lulas e é externa no nautilus.

Esquema externo da lula:

Bom, por enquanto acho que isso resume bem os moluscos, há coisas que na aula teórica não foram muito faladas, mas aqui está aquilo que tenho visto dos exames anteriores, tomem atenção com estas legendagens.

Só faltam os insectos

Comentários