(Parte 1 de 2)

CARGA HORÁRIA: 90 HORAS | 12 SEMANAS

Autora: Maria Paula Cerqueira Gomes

Reitor Roberto de Souza Salles Vice-reitor Sidney Luiz de Matos Mello Pró-Reitoria de Graduação - Prograd Pró-reitor: Renato Crespo Pereira Coordenação de Educação a Distância - CEAD | UFF Regina Célia Moreth Bragança

Curso Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde Coordenação do Projeto: Ana Lúcia Abrahão | Túlio Batista Franco Coordenação Pedagógica: Ândrea Cardoso de Souza | Benedito C. Cordeiro | Camilla Maia Franco | Elisete Casotti | Luiz Carlos Hubner Moreira | Magda de Souza Chagas | Monica Gouvea

Revisão técnica Camilla Maia Franco

Revisão de Conteúdo Cláudia Roxo | Mariana Cunha

Projeto Gráfico Daniele da Costa Pereira Ilustração e Capa Daniele da Costa Pereira Diagramação Daniele da Costa Pereira

Autora Maria Paula Cerqueira Gomes

Edição e Produção Marco Charret Brandidt

Capa DVD e Label Daniele da Costa Pereira

©2014. Coordenação de Educação a Distância - CEAD | UFF. Todos os direitos reservados. A responsabilidade pelo conteúdo e imagem desta obra é do(s) respectivo(s) autor(es). O conteúdo desta obra foi licenciado temporária e gratuitamente para utilização no âmbito do Ministério da Saúde, através da UFF. O leitor se compromete a utilizar o conteúdo desta obra para aprendizado pessoal, sendo que a reprodução e distribuíção ficarão limitadas ao âmbito interno dos cursos. A citação desta obra em trabalhos acadêmicos e/ou profissionais poderá ser feita com indicação da fonte. A cópia desta obra sem autorização expressa ou com intuito de lucro constitui crime contra a propriedade intelectual, com sanções previstas no Código Penal, artigo 184, Parágrafos 1° ao 3°, sem prejuízo das sanções cíveis cabíveis à espécie.

Organizado por: Abrahão, Ana Lúcia; Franco, Túlio Batista e Franco, Camilla Maia. Autor: Gomes, Maria Paula Cerqueira. Micropolítica da Gestão e Trabalho em Saúde / Abrahão, Ana Lúcia; Franco, Túlio Batista; Franco, Camilla Maia e Gomes, Maria Paula Cerqueira. Niterói: UFF. CEAD, 2014. 25p.

ISBN: 978-85-62007-45-3 1. Gestão. 2. Saúde. Título.

Micropolítica e saúde; produção do cuidado, gestão, formação e trabalho em saúde; o trabalho em saúde e suas tecnologias de cuidado; tensões constitutivas do mundo do trabalho e seus conceitos-ferramentas, os sujeitos do cuidado em saúde; linhas de cuidado e redes vivas; educação permanente.

Explorar as redes vivas que operam na produção do cuidado, na gestão, na formação e na fabricação dos processos de trabalho em saúde nos municípios brasileiros. Espera-se que os especializandos reconheçam essas redes, suas potencias e fragilidades, formulem questões sobre seus cotidianos de trabalho, analisando-os criticamente, busquem novas informações e elaborem planos para enfrentar as dificuldades encontradas em suas redes municipais de saúde.

Trabalhar a indissociabilidade entre a produção da gestão, do trabalho, da formação e do cuidado tomando como ponto de partida o cotidiano do mundo do trabalho em saúde.

AULA 1 - O TRABALHO E CUIDADO EM SAÚDE9
AULA 2 - GESTÃO DO TRABALHO EM SAÚDE13

SUMÁRIO AULA 3 – EDUCAÇÃO PERMANENTE 21

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE8

Esta é a unidade de aprendizagem Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde. Nela, você irá percorrer pelo mundo do trabalho com base nos seus processos de gestão e produção do cuidado em saúde.

Nós convidamos você a reconhecer os processos de gestão, trabalho, cuidado e educação em saúde desenvolvidos em seu município.

Esta unidade de aprendizagem é composta por três disciplinas. Em cada uma delas, você deverá responder aos ícones de atividade e avaliação. Em seguida, você deverá postar suas respostas no ambiente virtual e enviá-las para o seu tutor.

Seja bem vindo! Desejamos que, ao fim desta unidade, você consiga construir um conjunto de ferramentas que o ajudem a mexer nos nós críticos da produção do cuidado em seu município.

Imagem disponível em: https://w.google.com.br/ search?newwindow=1&hl=pt-BR&biw=1517&bih=693&site=imghp& tbm=isch&sa=1&q=fractais

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE999

1Au l a

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE10

Olá! Esta é a disciplina “O Trabalho e o Cuidado em Saúde”. Nela, você será convidado a mergulhar no universo do cuidado em saúde a partir de suas memórias e experiências.

Vamos lá?! Lembre-se de seu último encontro com um usuário na sua trajetória como gestor.

Como foi? O que foi pedido a você? Como você se sentiu? O que achou desse pedido? Conseguiu resolvê-lo sozinho ou dependeu de outras pessoas? Considera que o encaminhamento dado produziu assistência e cuidado?

Pense nas características necessárias do que, para você, é um atendimento de boa qualidade. Deixe-as registradas no caderno de notas.

A partir dessas e outras reflexões, construa um quadro desses encontros, como um mapa analítico.

O pedido – o que foi demandado?

Os encaminhamentos

Redes AcionadasNatureza do trabalho

Não Sim Quais? Individual? Em equipe?

Não tem informação?

Para essa atividade, você deverá ler trecho o da página 36 a 38 do texto “Gestão do Processo de Trabalho em Saúde”. In: Manual do Gerente: desafios da média gerência na saúde , disponível em: http://www5.ensp.fiocruz.br/biblioteca/dados/txt_51893713.pdf

Também poderá consultar no balcão de ofertas o texto: ”Mapas analíticos: um olhar sobre a organização e seus processos de trabalho”. Disponível em: http://www.uff.br/saudecoletiva/professores/merhy/

Vamos conversar sobre este quadro? Reflita sobre as questões a seguir.

Clique Aqui!

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE11

Como aconteceu a produção da gestão, do trabalho e do cuidado nessas situações? Descreva suas características. Essa produção ocorreu separado? De forma indissociável? Que movimentos podem ser percebidos? Que atores estão envolvidos? As necessidades dos usuários foram tomadas como centro das intervenções e práticas ocorridas? USE O SEU CADERNO DE NOTAS.

Após esse registro, leia o texto: “Modelos Tecnoassistenciais em saúde: da pirâmide ao círculo, uma possibilidade a ser explorada”, de Luiz Carlos de Oliveira Cecilio. Disponível em: http://www.scielo.br/ pdf/csp/v13n3/0171.pdf

ATIVIDADE DE AVALIAÇÃO 1

Este exercício deve ser enviado para o seu tutor, pois ele é a primeira atividade de avaliação da unidade.

Ao longo desta disciplina, você fez uma série de reflexões acerca do seu processo de trabalho como gestor. Volte às suas anotações no caderno de notas.

Pense nas redes de atenção à saúde sob sua gestão e reflita em que medida elas se aproximam do modelo tecnoassistencial da pirâmide e/ou do círculo?

Quais os efeitos na produção de acesso e/ou barreira que esses modelos produzem?

Após essa atividade, você incluiria ou retiraria alguma característica? Como você descreveria seu trabalho como gestor? Ele produz acesso ao cuidado? Que pontos você identifica em seu cotidiano que o afastam ou o aproximam da produção de uma assistência de qualidade?

Agora, produza uma síntese individual sobre essas reflexões e envie para o seu tutor.

Clique Aqui!

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE12

Para ler e refletir...

“O sofrimento humano na sua existência real tem expressão muito singular e complexa; está muito além de um resultado particular de um fenômeno mais geral. Podemos e devemos olhar o sofrimento humano de outros ângulos (históricos e sociais e no plano singular de cada situação). A “clínica do corpo de órgãos” entra em questão, pois não basta construir saberes científicos para dar conta de produzir abordagens mais satisfatórias dos processos singulares de produção de existências singulares e coletivas (pois é disso que se trata a vida). Com isso, colocamos em pauta a necessidade de revisitar todos esses processos de trabalho em saúde sob um novo ângulo. Aquele que torna evidente que em qualquer situação de encontro entre trabalhadores de saúde e o mundo das necessidades, individuais e coletivas, dos usuários, há um intenso processo micropolítico que subjaz e que define a possibilidade, para além da particularidade e do genérico, de que o ato de cuidar seja visto como lugar de singularização dos modos de se definir de forma mais autônoma ‘os modos de caminhar na vida’ (Cecilio e Matsumoto, 2006).

E para compreender isso só olhando novamente o mundo do trabalho em saúde sob a ótica da micropolitica do trabalho vivo em ato, como veremos a seguir, por estar fortemente implicado com a construção dos encontros singulares nos atos de cuida.”.

(MERHY, E. E.; FEUERWERKER, L. C. M. Novo olhar sobre as tecnologias de saúde: uma necessidade contemporânea.)

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE131313

2Aula

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE14

Vamos lá?

Pense sobre o modo como suas redes estão organizadas. Elas funcionam da mesma forma? Qual(is) rede(s) de atenção à saúde de seu município você considera mais potente e mais frágil? Por quê? Quais são as semelhanças e diferenças na produção do cuidado em saúde? Os impasses são da mesma ordem? Essas redes descrevem processos de trabalho similares?

Registre no seu Caderno de Notas.

A partir do encontro com o mundo do cuidado em saúde, várias questões foram acionadas em relação à forma como o trabalho em saúde acontece e o efeito deste na assistência às pessoas. Você foi convidado a olhar, mais de perto, as suas redes de cuidado e a assistência oferecida à população de seu município.

Por meio de suas reflexões e da leitura do material ofertado, você poderá perceber que todos os trabalhadores de saúde são gestores de seus processos de trabalho. Além disso, a qualidade da assistência prestada está diretamente relacionada ao tipo de gestão desses processos de trabalho.

Nesta disciplina, você irá conhecer ferramentas disponíveis para qualificação da assistência e que operam diretamente na mudança dos processos de trabalho.

Espera-se que, ao conhecê-las, você possa incluí-las em sua gestão e, assim, ampliar o acesso ao cuidado em suas redes de atenção.

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE15

– Já falei para vocês que tenho recebido queixas e denúncias cotidianas sobre o atendimento na área do distrito de goiabal. Não aguento mais ouvir que alguém foi mal atendido no hospital ou que teve que dormir na fila para conseguir um atendimento no ambulatório de cardiologia ou que não consegue atendimento na rede porque sua área não tem unidade de saúde! Diz o secretário visivelmente irritado.

Em uma reunião do colegiado de gestão da secretaria de saúde do município de Amora Farias, com 150.0 habitantes, ouve-se a seguinte conversa:

– Vou destacar, ainda nessa semana, parte do departamento de ações programáticas para lá. Vamos realizar novos treinamentos com as equipes dessas unidades e rever a aplicação dos protocolos! Não entendo! Implantamos todos os protocolos definidos pelo Ministério da Saúde e realizamos vários treinamentos com as equipes de saúde! Afirma o superintendente de saúde.

– É preciso ter uma rede mais resolutiva! Claramente definida, com entrada e saída. Definir, em cada serviço, quem é o responsável pelo o quê! Devem ser emitidos relatórios que deem conta da produtividade, do número de consultas produzidas por cada serviço. É preciso fazer valer a aplicação dos indicadores clínicos, epidemiológicos e de organização dos serviços que aprendemos naquele curso de gestão e incluímos no nosso Plano Municipal de saúde! Esbraveja o subsecretário municipal de saúde.

Clique Aqui!

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE16

–Hum! Desconfio de que não seja tão simples assim.

Será mesmo que só a aplicação de protocolos irá garantir a melhoria do cuidado prestado à população? Lembram do caso de

R., que morreu no caminho da unidade de referência de sua área depois de não ter sido atendido pela unidade básica de saúde do distrito de Ameiral, porque não era a sua unidade de referência? Lembram o relato desesperado de sua mãe, que dizia não compreender os motivos que levaram aquela equipe a recusar o atendimento ao seu filho, mesmo diante de uma situação de urgência? Repetia ela aos prantos: “não é tudo médico? Só não muda o endereço!!!!” Querem saber, nem eu entendo!

O que passa na cabeça dos membros de uma equipe para levar mais em consideração um determinado fluxo do que a vida de uma pessoa? O que entendemos mesmo por cuidado? Fala, de forma angustiada, o coordenador do programa de doenças crônicas.

–Ah, mas, dizendo assim, parece que só a equipe que recebeu o menino é responsável por essa situação. E nós, gestores, no nível central, não temos nada a ver com o trabalho e o cuidado que está sendo produzido nas nossas redes?

Para ler e refletir... O que está em jogo na gestão?

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE17

Para pensar e sentir • Como foi produzida a gestão do trabalho em saúde na situação apresentada?

• As principais tensões responsáveis por produzir o impasse são oriundas do processo de trabalho? Comente-as.

• Analise os processos de trabalho e o cuidado produzido nessa situação.

• Em que medida ele se distancia ou se aproxima da história de vida, das emoções e dos sentimentos dos sujeitos envolvidos? O atendimento prestado ficou restrito a procedimentos técnicos? Os processos de trabalhos descritos foram efetivos? Que dimensões deveriam ser levadas em conta? Quem são os responsáveis por essa situação? Quem é o gestor do cuidado? Quem é o gestor da ação?

Agora, você verá algumas ferramentas que podem ajudar na análise e gestão dos processos de trabalho em saúde.

São chamadas ferramentas porque nos ofertam instrumentos para intervir nos processos de trabalho e, assim, qualificar o cuidado em saúde.

Assim, conceitos, noções, direções de trabalho desenham-se como potentes ferramentas e instrumentos capazes de operar o cuidado em saúde, aumentando o acesso e qualificando a assistência.

Vá ao balcão de ofertas e leia o trecho da página 20 a 49 do material “Gestão do Processo de trabalho” Para isso, acesse: http:// www5.ensp.fiocruz.br/biblioteca/dados/txt_51893713.pdf

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE18

Atividade de Avaliação 2

Após a leitura da situação-problema e do texto indicado, produza uma síntese individual sobre as principais questões identificadas, relacionando-as com algumas das ferramentas apresentadas a você nesta disciplina.

Após o vídeo, recomendamos a leitura do seguinte material: http://www5.ensp.fiocruz.br/biblioteca/dados/txt_379517240.pdf.

Para Refletir... Você proporia mudanças no atendimento\atenção oferecida e no processo de trabalho dos serviços e\ou das equipes envolvidas nessa situação?

AMPLIANDO OS SENTIDOS: Agora que já nos aproximamos mais um pouco da produção do cuidado em saúde, convidamos você a assistir ao vídeo “Linha de cuidado para pacientes”, disponível em: http://youtu.be/EfFSMtJr7vg, acesso em 20/10/2011.

Esse exercício deve ser enviado para seu tutor.

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE19

Atividade de Avaliação 3

Este exercício deve ser enviado para o seu tutor.

Com base na problemática apresentada no vídeo “Linha de cuidado para pacientes cardiopatas” e nas suas reflexões, elabore uma proposta de intervenção capaz de produzir acesso e linhas de cuidado integrais.

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE2020 GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE2020

GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE212121

(Parte 1 de 2)

Comentários