Temas da Sociologia Contemporânea – 2ª série

Um dos principais autores na análise da sociedade capitalista contemporânea é Jürgen Habermas (1929-). Grande influente social e pensador político alemão, Habermas se identificou com a teoria crítica e social desenvolvida na década de 1920 pela Escola de Frankfurt.

Para compreendermos melhor o pensamento de Habermas, vamos retomar um conceito apresentado pelo clássico Max Weber, o de ação social racional com relação a fins, que seria uma ação individual orientada estritamente pela razão para atingir determinado fim. Esse conceito, para Habermas, é denominado ação estratégica e predomina em relação a outros tipos de ação social, ou melhor, é empreendida sob a orientação de um fim previsto. Além disso, dois conceitos são de suma importância: o de razão instrumental e o de razão comunicativa.

Razão instrumental é um conceito reconhecido no pensamento filosófico e científico desenvolvido por Max Horkheimer e serviu de fundamento para os ideais de Habermas. A razão instrumental seria aquela que busca atingir certos fins em função da classe dominante (burguesia), por meio da relação existente entre essa, o estado e o mercado, para manutenção dos privilégios, seu conjunto é denominado “sistema”; em contraposição ao “mundo da vida”. O “sistema” refere-se à adequação de meios a fins, ou seja, à própria racionalidade instrumental presente nas relações de poder político e econômico. Já o “mundo da vida” seria o domínio da reprodução simbólica, da linguagem, das redes de significado.

Razão comunicativa organiza formas de associação que não são contempladas pela razão instrumental, como a identidade e a solidariedade. Saída da vida privada em busca de um consenso, valores morais compartilhados por todos.

Há um conflito existente entre a lógica da racionalidade instrumental e a comunicativa, que se dá no espaço das disputas políticas, no qual o desenvolvimento da racionalidade instrumental coloca em risco os espaços onde há a predominância de relações sociais de solidariedade e identidade social. Desse modo, nem tudo pode ser pautado pela razão instrumental nem pela comunicativa, deve-se utilizar da deliberação.

O grupo fará uma análise de duas questões geradoras: o protesto na França ocorrido em 2016 no que tange às Leis Trabalhistas; e o bombardeio ocorrido em um hospital dos Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão. Utilizaremos dos conceitos de Habermas para interpretar e compreender essas questões geradoras.

Referências Bibliográficas:

  • Livro Didático (Sociolgoia Hoje; MACHADO, Igor José de Renó; AMORIM, Henrique; BARROS, Celso Rocha).

Comentários