Refino de petroleo e gas natural

Refino de petroleo e gas natural

(Parte 2 de 7)

bombeamento e transporte, bem como para evitar-se corrosão ou acumulação de sólidos nas tubulações e equipamentos por onde o óleo passa.

Por isso, antes de ser enviado à refinaria, o petróleo passa pelo chamado Processamento Primário, realizado em equipamentos de superfície, nos próprios campos de produção (campos de petróleo).

Ao final desse processamento, teremos fluxos separados de óleo e gás, além de

salmoura descartável.

O óleo final conterá teores menores daqueles hidrocarbonetos mais facilmente vaporizáveis; ficando, então, menos inflamável que o óleo cru. Por isso, esse óleo “processado” é também chamado Óleo Estabilizado.

Fonte: Prof. Gilvan Júnior (Tecnologia em Petróleo e Gás – UNIT).

ETAPAS DE PROCESSAMENTO PRIMÁRIO

O Processamento Primário ocorre através de duas etapas:

1ª Etapa: separação gás-óleo-água livre

A separação gás-óleo-água livre é realizada em equipamentos conhecidos como separadores trifásicos, onde essas três substâncias, com diferentes densidades sãoseparadas por ação da gravidade. A esse tipo de separação denominamos de Decantação.

2ª Etapa: desidratação do óleo

A segunda etapa do Processamento Primário é a desidratação do óleo que sai da

separação trifásica.

Durante o processo de produção, parte da água do reservatório se mistura com o óleo na

forma de gotículas dispersas, gerando uma emulsão água-óleo.

Durante o processo de produção, parte da água do reservatório se mistura com o óleo na

forma de gotículas dispersas, gerando a chamada emulsão água-óleo.

O objetivo da desidratação é remover ao máximo essa água emulsionada do óleo Para romper a emulsão água-óleo, são injetadas substâncias químicas chamadas desemulsificantes. Devido à ação dos desemulsificantes, as gotículas de água se juntam

(ou se “coalescem”) e agora, em gotas com diâmetros maiores, boa parte dessa água

emulsionada se separa do óleo.

O Processamento Primário permite então que o óleo atenda as especificações exigidas

pelo refino:

  • um mínimo de componentes mais leves (os gases);

  • quantidade de sais abaixo de 300 miligramas por litro (300 mg/l) de óleo;

  • quantidade de água e sedimentos abaixo de 1% (do volume do óleo). Essa quantidade é conhecida como BS&W (Basic Sediments and Water - Água e Sedimentos Básicos).

FINALIDADES DO PROCESSAMENTO PRIMÁRIO DO PETRÓLEO

Assim, o processamento primário da produção tem como finalidades:

  • Promover a separação óleo/gás/água;

  • Tratar ou condicionar os hidrocarbonetos para que possam ser transferidos para a refinarias ou Unidades de Processamento de Gás Natural (UPGNs);

  • Tratar a água para que seja destinada à condição ambiental e tecnicamente mais aceitável (descarte ou reaproveitamento) (PETROBRAS, 2007).

PRODUTOS DO PROCESSAMENTO PRIMÁRIO DO PETRÓLEO E GÁS

  • Oleo cru (petróleo bruto);

  • Gás associado; e

  • Salmoura.

Diagrama esquemático de uma planta de processamento primário com separador trifásico (PETROBRAS, 2007).

2 pessoa-Decio

3ᵃETAPA PROCESSAMENTO DO PETRÓLEO (REFINO)

Como haviamos mencinado anteriormente o óleo crú e processado nas refinárias, mas para que ele seja submetido a refinária é necessário que se retire o máximo possivel dos seus constituintes( Gás e salmoura) atráves do processamento primário.

Numa indústria petrolífera, são as refinarias que geram os produtos finais a partir do petróleo recebido dos campos de produção.

Depois de extraído e tratado no campo de produção, o petróleo segue para a refinaria, para ser transformado na série de derivados (vistos anteriormente), que vão atender as necessidades de algum mercado.

REFINO DO PETRÓLEO

Para que os derivados possam ser obtidos, é necessário o processamento do petróleo. A

este processamento (em suas inúmeras atividades), chamamos: Refino.

Uma refinaria possui uma combinação de processo de destilação e de transformação. Assim, o óleo cru e estabilizado é primeiramente separado em sua frações constituintes através das destilações e, posteriormente, algumas faixas do corte na destilação têm a necessidade de sofrer um processo de transformação, com o objetivo de se reduzir maiores quantidades de produtos mais leves e mais nobres.

Os processos de refino são classificados em:

  1. processos de separação

• Destilação Atmosférica e à Vácuo;

• Desasfaltação a Propano;

• Desaromatização a Furfural, Desparafinação a Solvente, Extração de Aromáticos,

Adsorção de n-parafinas.

  1. processos de conversão

• Viscorredução;

• Craqueamento Térmico;

• Coqueamento Retardado;

• Craqueamento Catalítico;

• Hidrocraqueamento;

• Reforma Catalítica;

• Isomerização e Alquilação Catalítica.

  1. processos de tratamento ou processos de acabemento

• Dessalgação Eletrostática;

• Tratamento Cáustico;

• Tratamento Merox;

• Tratamento Bender;

• Tratamento Dea/Mea;

• Hidrotratamento.

  1. processos auxiliares

• Geração de Hidrogênio;

• Recuperação de Enxofre;

  1. PROCESSOS DE SEPARAÇÃO

  1. Unidades de Destilação de Petróleo

O petróleo bruto, ou cru, deve ser submetido à destilação para que tenha seu potencial

(Parte 2 de 7)

Comentários