Universidade Federal do Ceará

Centro de Humanidades

Departamento de Ciências Sociais

Disciplina: Sociologia II

Prof.: Leonardo Sá

Aluno ª: Marília Gabriela Alves

Fichamento do livro O 18 Brumário de Luis Bonaparte – Karl Marx

Fortaleza –CE

Setembro - 2016

Citações

De acordo com Marx (2011, p. 60) “Toda a classe os cria e molda a partir do seu fundamento material e a partir das relações sociais correspondentes”. Podemos entender que através da citação de Marx, as relações sociais são frutos das classes sociais que os modela a partir de um parâmetro material criado.

“Falta explicar ainda como uma nação de 36 milhões de habitantes pôde ser surpreendida por três cavaleiros de industriais e por eles ser levada ao cativeiro sem oferecer resistência”. (2011, p. 32)

“O fruto lhe caiu no colo, mas caiu da árvore do conhecimento e não da árvore da vida”. (2011, P. 41)

“A burguesia fez a apoteose do sabre; o sabre a dominou. Ela destruiu a imprensa revolucionária; a sua própria imprensa foi destruída”. (2011, p. 137)

Resumo

Nesta obra, Marx relata sobre o golpe de estado causado por Napoleão Bonaparte que acabou transformando o cenário político da França, quebrando direitos feudais e diminuindo as regalias do Clero. Trazendo a tona ideais de liberdade, benevolência e estabilidade. Napoleão se transforma em um ditador quando assume o poder, iniciando uma guerra militar, conquistando novos territórios e assumindo o senso de nacionalismo.

Em 1848, com promulgação de uma nova Constituição, a França estabelece eleições, com seu primeiro presidente sendo Luis Bonaparte, sobrinho de Napoleão. Luis governa por um período de 4 anos e, quando chegou os tempos de novas eleições, Luis aplica um golpe de Estado para se manter no poder; isso tudo com a aprovação da sociedade, construindo, assim, um sistema imperialista. Marx então, explica como o Governo manobrou a população para ela se rebelar contra a Constituição que a representava e como se estabeleceu uma ditadura seguida por 2 homens da mesma família.

Marx acaba percebendo que no meio da luta de poder formada, o proletariado é sempre deixado de lado. Ele comenta sobre a nova constituição e aponta suas principais contradições; e ao longo dos últimos capítulos é possível perceber que a história regeu toda a luta de classes e que de um lado ficavam os dominadores – classe que detinha o poder e os meios de produção – e de outro, os dominados – classe que possuía apenas sua força de trabalho para sobreviver -. Numa tentativa de explicar as massas de trabalhadores e como se deu a estratégia usada pela burguesia para se manter no poder utilizando do processo de consciência. A partir do momento que a classe toma conhecimento da situação e se rebela contra a classe dominante.

Resumindo, Marx explica de uma percepção política e crítica todo o processo de tomada de poder causada por Napoleão, quando ele tenta tomar para si algo que é de todos: o Estado. Imperando para a burguesia. Napoleão manipulou os diferentes interesses de classes através de sua impostura política, governando sobre essas diferentes classes unicamente em nome da burguesia.

Crítica

Na minha opinião, a obra de Marx em questão é essencial para obtermos um entendimento crítico acerca da política. 18 Brumário, não só relata os acontecimentos na França do século XVIII, mas aponta, de maneira crítica, como se deu tais acontecimentos e quem foram seus principais responsáveis. Marx se torna, então, atemporal. Trazendo a tona perspectivas cruciais.

Vemos que o golpe relatado por Marx, ao longo do livro, não é apenas parte de um acontecimento histórico, mas que pode servir como parâmetro para entendermos o que acontece hoje em dia em nossa sociedade. O golpe dado em 1799 é claramente reconhecido hoje na atual política de nosso país. Um país que viu sua Constituição ser rasgada e jogada no lixo e teve sua presidenta retirada do poder da maneira mais ilegal possível: a base de um golpe.

Através dessa obra, criamos uma espécie de consciência crítica que pode nos servir até como exemplo, para os próximos governantes que temos a capacidade de colocarmos no poder.

Comentários