Angola Estado Nação ou Nações

Angola Estado Nação ou Nações

(Parte 7 de 7)

Colónia14 .

“O termo "Ngola" tem por sua vez raíz no termo "Ngolo", o que em quimbundo (língua do povo Ambundo) significa "força", segundo o "Ensaio de Dicionário Kimbundu-Portugues", preparado por Joaquim Dias Cordeiro da Matta, […]. O mesmo termo em quicongo (língua do povo Bakongo) significa "rigor, força, fortaleza, ou robustez". Os Portugueses depreenderam assim que o Ngola era aquele que tinha força, aquele que era poderoso. (Hélder Ponte. Introdução ao Estudo da História de” Angola. In. http://introestudohistangola.blogspot.com/2006/05/31-dondevem-o-nome-angola.html).

13 Manicongo: o mesmo que Reino do Kongo

14 Ver Manoel Valêncio em http://rubelluspetrinus.com.sapo.pt/angola-h.htm

Os primeiros contactos entre os Portugueses e os Africanos efectuaram-se sem violência. As relações entre os portugueses e as elites locais deram origem a uma aliança económica, diplomática e religiosa entre o Reino do Kongo e o Reino de

Portugal, mas sendo os interesses diferentes, cedo surgiram os jogos de poder15 .

A ocupação Lusa em Angola se deu efectivamente no século XVI. Favorecido pela diversidade étnica dos Bantu, Paulo Dias de Novais16 iniciou sucessivas guerras

actual Estado

contra os sobas que resistiam à ocupação, outro lado a considerar é que a diversidade não cria unidade, desta forma a estratégia utilizada pelo colonizador foi de criar desentendimento entre as diferentes etnias, apoiados por outros reinos de seu interesse. O contexto interno marcou-se pela luta dos vários grupos étnicos mais tarde pelos movimentos políticos, razão pela qual resolvemos sublinhar alguns feitos dos reis e seus reinos dentro da luta contra invasão portuguesa. Estas lutas marcadas pelos vários povos ganha relevância pois permite compreendermos que o surgimento do Estado em Angola emerge com o grosso das várias etnias e povos e que independentemente de sua imprecisão descritiva, todas elas deram o seu contributo no processo de afirmação do

Dentre os vários reinos e os povos que a seu jeito lutaram contra a invasão das forças estrangeira Lusa, no do território que viria a constituir Angola, destaque aos reis Ngola Kilwenje, Njinga Mbandi, Ekwikwi I do Bailundo, Mutu-Ya-Kevela e Mandume, Rei dos Kwanyama. Com os seus feitos em resumo, extraídos de Manoel

Valencio17 . Um dos reis dentro destas lutas foi Ngola Kilwenje, Rei do reino do

Ndongo, reino este que lutou contra a chegada dos portugueses. O exército de Ngola, conseguiu vencer os portugueses em várias batalhas, embora as armas fossem simples arcos e flechas contra as armas de fogo que os invasores traziam. Quando Ngola morre, o Ndongo foi aos poucos ocupado pelos portugueses.

Njinga Mbandi, o maior símbolo da resistência, além da luta contra a ameaça do colonizador, conseguiu aliar vários povos, nomeadamente os do Ndongo, Matamba, Kongo, Kasanje, Dembos, Kissama e do planalto central. A maior aliança que se conseguiu para lutar contra os portugueses. As diferenças e interesses regionais foram

16 Primeiro Governador e Capitão-mor de Angola.

(Parte 7 de 7)

Comentários