Técnicas de Avaliação de Riscos - Partes I, II e III

Técnicas de Avaliação de Riscos - Partes I, II e III

(Parte 1 de 4)

CATÁSTROFESDANATUREZAE,M1990

O ESTUDODEUM INDICADORDOCOMPORTAMENTODOSEGURADOBRASILEIRO cLÁUSULADECÔNJUGEEA COMORIÊNCIANO SEGURODEVIDAEMGRUPO

TÉCNICASDEAVALIAÇÃODERISCOS íNDICEDOPERiÓDICO"CADERNOSDESEGURO"

Técnicasde AvaliaçãodeRiscos

AntonioNavarro

EngenheiroCivil

EngenheirodeSegurançado Trabalho GerentedeRiscos

ConsultordeSeguros

T odav~ quesecomentaouseescrevesobreavaliaçãoderiscos,algu- masvezesconfundidacomgerência deriscos,costuma-seassociarono- mea extensosrelatórios,combas- tantefotografias,algunstextosde cláusulasdeseguros,umaclassificaçãoderiscosqueécópiafieldeuma propostaoudeumaapólicedesegu- rose,quasesempre,recomendações sobresegurançacontraincêndios, enfocandoinstalaçõeselétricas. A avaliaçãoderiscos,comotéc- nica,surgiudanecessidadedeconhecer-sepreviamenteosriscosan- tesdasuaassunção,bemcomode saber-seorealestadodosmesmosno quedizrspeitoàsexposições.Teori- camente,pormeiodorelatóriopode-se-iaaceitarounãoosriscos,ou quemsabeaindapode-se? Háumatendênciadeosrelatórios enfatizaremagrandezaeasboas condiçõesdoriscoanalisado.À medidaqueaconcorrênciacomercial aumenta,atécnicadiminuinames- maproporção,obviamentesemgeneralizarmos.

Pelapolíticaadotada,atécnicada análisederiscoésubstituídapelanegociaçãocomercial,ondequemofereceumdescontomaiortemsempre maischancesde"ganharaconta".

Aindanãotiveaoportunidadede saberouverumasituaçãoondeas taxasdoseguroforam.agravadasem funçãodoresultadodainspeção.

Antesqueeuesqueça,oartigoédedicadoàstécnicasdeavaliaçãode riscosvoltadasparaoSEGUROINCÊNDIO.

Emresumo,verifica-sequeastécnicasdeavaliaçãoadotadaspartem doseguintepressuposto:estãovoltadasparaosinteressesdosegurado, sãopersonalistas,jáqueoresultado dependedaqualificaçãodoinspetor e,finalmente,nãosãomensuráveis.

Pensandonisso,procuramoselaborarumrelatóriodeavaliaçãode risco,voltadoparaoriscoincêndio, quepudesseforneceràseguradora umaidéiadoriscoaceito,bemco- moapresentasseomesmoresultado, independentementedoniveltécnico doinspetor. Orelatórioavaliasomenteascon- diçõesmaioresparaaaceitaçãodo riscosemabrangerasinstalações,layoutsecondiçõesdesegurançados processamentos. A idéiainicialdotipoderelató- riofoiapresentadapeloEng.Jesus PerezObesoemumarevistadaFun- daçãoMapfre.A partirdaíelaboramosummodeloqueapenaspossui amesmaapresentaçãoemtermosde layout.

Pelapoliticaadotada,a técnicadaanálisederisco ésubstituidapela negociaçãocomercial, ondequemofereceum descontomaiortem sempremaischancesde "ganharaconta'~

'1 METODOWGIA o métodoconsisteemsubdivi- di.r-seaempresa,oumelhororisco, emconjuntos,abrangendo: * Construções;

*Fatoresdelocalização;

*Processos;

*Concentraçãodevaloresoubens;

* Propagabilidadedofogo; *Destrutibilidadedassubstânciase materiais; *Sistemasdecombateaincêndioda empresa;

A seguir,osconjuntossãosomados,edeacordocomovalorencon- tradoédefmidaumasituaçãoderisco.

I - CaracterísticasdasConstruções

Ia- Númerodeandaresoualturamédiadasprincipaisedificações sujeitasaoriscodeincêndio: até2pavimentosou6metros até5pavimentosou15metros até9pavimentosou27metros acimade10pavimentosou30metros

5pontos 4pontos 2pontos Oponto

Ib - Áreaouprojeçãodaáreadolocaldemaiorriscodeincêndio: até500m2 5pontos até1500m2 3pontos até3000m2 1ponto acimade30002 Oponto

Ic- Resistênciadaestruturadoprincipalriscosujeitoaincêndio submetidoàaçãodofogo: resistente parcialmenteresistente nãoresistente/deformável combustível

10pontos

7pontos 3pontos

Oponto

Id - Existênciadetetosoudeforrosfalsosnoprincipalrisco: nãoexistentes forroporsobalajedeconcretoarmado tetoouforroincombustível tetoouforrocombustível

5pontos 4pontos

3pontos Oponto

Seotetoouo forroestiversustentadoporestruturascombustíveis atribuirOponto.

Ie- Confinamentolateralquantoaoalastramentodoincêndio: isoladoporportaseparedescorta-fogo 10pontos isoladoporportaseparedesincombustíveis 7pontos isoladoporparedesincombustíveis 5pontos isoladoporportaseparedesnãocorta-fogo Oponto

If - Característicasdopisodoprincipalrisco: deconcretosemrevestimento deconcretocomrevestimentocombustível metáliconãovazado metálicovazado pisodematerialcombustível

10pontos

6pontos 5pontos

5pontos Oponto

Ig- Resistênciaaofogodacoberturadoprincipalrisco:

coberturaapoiadasobrelajedeconcreto coberturaetravejamentoincombustível coberturaincombustível/travejamentocombustível coberturaetravejamentocombustível

10pontos 8pontos

3pontos

Oponto

Ih - Aberturaepassagensconfrontantescomosoutrosriscos:

protegidasporportascorta-fogo 5pontos protegidasporportasincombustíveis 4pontos protegidasporportascombustíveis 2pontos nãoprotegidas Oponto

À medidaquea concorrênciacomercial aumenta,a técnicadiminui namesmaproporção.

A avaJjaçãoderiscos, comotécnica,surgiuda necessidadedeconhecer-se previamenteosriscosantes dasualJSSunção,bem comodesaber-seoreal estadodosmesmosnoque dizrspeitoàsexposições.

li - Característicasdasinstalaçõeselétricasdoprincipalrisco: protegidasporeletrodutos protegidasporcalhasfechadas protegidasporcalhasabertas aparentes

5pontos 3pontos 2pontos Oponto

D.FatoresInerentesàLocalizaçãodaEmpresa lIa- Distânciaaoquartelouguarniçãodosbombeiros: menordoque5kmouaté5min menordoqueIOkmouatéIOmin menordoque15kmouaté15min maiordoque15kmoumaisdoque15min

IIb- Acessibilidadeaoprincipalrisco,pelosbombeiros: passagenscomummínimode10metros passagenscomummínimode7metros passagenscomummínimode4metros passagenscomnomáximoJ metros

IIc- Densidadedeconstruçõesaoredordoprincipalrisco:

localparcamentecónstruído localparcialmenteconstruído localmedianamenteconstruído localdensamenteconstruído

IId- Tipodevegetaçãoaoredordoprincipalrisco:

semvegetação comvegetaçãorasteira comvegetaçãofrondosaespaçada comvegetaçãofrondosa.densa

CADEltNOSDESEGURO

10pontos

7pontos 4pontos

Oponto

5pontos 3pontos 1ponto Oponto

10pontos

6pontos 2pontos Oponto

5pontos 3pontos 1ponto Oponto

As técnicasdeavaliação estãoyoltadaspara os interessesdo segurado,são personalistase,finalmente, não sãomensuníyeis.

lIe - Característicasdatopografiaaoredordoprincipalrisco:

localtotalmenteplano 5pontos localparcialmenteplano 2 pontos localíngreme Oponto

1.FatoresInerentesaoProcesso

IlIa - Possibilidadedereativaçãonormaldofogo:

desprezível baixa média alta

IIlb - Liberaçãodecalorduranteo incêndio: baixa- até50Mcal/m2 média- até150Mcal/m1 alta- até300Mcal/m2 muitoalta- acimade300Mcal/m2

IlIc - Aspectoquantoaordemelimpeza: muitobom bom regular deficiente

IlId - Alturadearmazenagemdemateriaisnavertical: até2metros até4metros até8metros acimade8metros

IlIe - Processodearmazenagem: emprateleirasmetálicas empalletsmetálicos empalletsnão-metálicos empilhamentocomum

IIIf - Espaçamentoentreáreasdeestocagemedeprocesso: maiordoque6metros maiordoque4metros maiordoque2metros inferiora2metros

IlIg - Áreasmáximasporlotesdearmazenamento: lotesdeaté500m2 lotesdeatél000m2 lotesdeaté2000m2 lotesdemaisde2000m2

10pontos 7pontos

3pontos Oponto

10pontos 6pontos 2pontos

Oponto

10pontos 8pontos

4pontos Oponto

5pontos

3pontos 1pontos

Opontos

5pontos 4pontos

2pontos Oponto

5pontos

3pontos

1pontos Oponto

5pontos

3pontos 1pontos

Oponto

IV. FatoresDevidosaConcentraçãodeValoresou Tipo deMatérias

IVa- Concentraçãodevaloresnoedifíciodemaiorrisco: atéUS$l000.o/m2 atéUS$5000.o/m2 atéUS$l00,0/m2 acimadeUS$l00,0/m2

10pontos 7pontos

4pontos Oponto

IVb - Característicasdoconteúdodoedifíciodemaiorrisco:

dereposiçãoimediata 10pontos defácilreposição 8pontos demédiareposição 5pontos dedifícilreposição Oponto

IVc- Quantoàutilizaçãodosmateriaiscontidosnoedifícioprincipal: materiaisdeutilizaçãoalongoprazo 10pontos materiaisdeutilizaçãoamédioprazo 7pontos materiaisdeutilizaçãoacurtoprazo 4pontos materiaisdeutilizaçãoimediata Oponto

V.DestrutibilidadedasSubstânciaseMatérias

Va- Devidoaocalor:

muitobaixa baixa média alta

Vb- Devidoafumaçasougasestóxicos: muitobaixa baixa média alta

Vc- Devidoacorrosãoporagentesextintores: muitobaixa baixa média alta

Vd- Devidoaáguadecombateaincêndios: muitobaixa baixa média alta

VI. PropagabilidadedoIncêndio

VIa- Condiçõesnavertical: muitobaixa baixa média alta

VIb- Condiçõesdepropagaçãonahorizontal: muitobaixa baixa média alta

SubtotalX Máx.220Ptos

VU.SistemasdeCombateaIncêndioInstaladosnaEmpresa extintores hidrantesinternos

5pontos 4pontos

1ponto Oponto

5pontos

3pontos 1ponto

Oponto

5pontos 4pontos 2pontos Oponto

5pontos 4pontos 2pontos Oponto

10pontos 5pontos

2pontos Oponto

10pontos

6pontos

3pontos Oponto

2pontos 6pontos

Assimcomoonúmerode andaresdaconstrução,os sistemasdeprevençãoe combateaoincêndionela existentes,fazemparteda avaliaçãoderisco.

o relatórioavaliasomente ascondiçõesmaiorespara aaceitaçãodoriscosem abrangerasinstalações, layoutecondiçõesde segurançados orocessamentos.

hidrantesexternos mangotinhos carrosdecombate/moto-bombas sprinklers detectores sistemasfixosdegases botoeirasdealarme reservadeáguaaté60m3 120m3

500m3 maisde500m3

4pontos 3pontos

3pontos 10pontos

2pontos 8pontos

1ponto 1ponto 3pontos 5pontos 10pontos brigadadeincêndio- multiplicarospontosobtidosanteriormentepor 1esomá-Iosaosanteriores

Subtotaly Máx.98Ptos

VIII. SistemasdeCombateaIncêndiosInstaladosnoMaiorRisco sprinklers sistemasfixosdegases hidrantes mangotinhos detectores extintores botoeirasdealarme

10pontos 8pontos 7pontos

5pontos 3pontos

2pontos 1ponto brigadadeincêndio- multiplicarospontosobtidosanteriormentepor 1esomá-Iosaosanteriores

SubtotalZ Máx.72Ptos

IX. ÍndicedeProteçãoContraIncêndio(PCI) 4xX 3xY 2xZ

v =vigilânciapatrimonialpermanente B =bombeirosprofissionaispermanentes

Pontuação: PCI até4 - Riscoaceitável

PCI até6- Riscoregular PCI até8- Riscobom

PCImaiordoque8- Riscomuitobom

Agravação:

Riscoaceitável- Agravado Riscoregular- Parcialmenteagravado Riscobom- Aceitosemagravação

14 CADERNOSDE SEGURO

Técnicasde

AvaliaçãodeRiscos ParteII

AntonioFernandoNavarro

Engenheirocivil

EngenheirodeSegurançado Trabalho

GerentedeRisco

ConsultordeEmpresas

,~ "ti'

NOprimeirotrabalhodestasérie, publicadono número61 deste peri6dico,abordamosumatécnica deavaliaçãoderiscoincêndio,basea- daemumquestionáriopontuado, onde,emfunçãodoresultadoalca- nçado,poder-se-áaceitarourecusarriscos.Agrandevantagemdesse método,alémdesuasimplicidade, estánofatodequesepodedeterminaroitemdoriscoqueapresentaa maiordeficiência.Naaceitaçãodo risco,pode-secondicionarqueo itemdevesermelhorado,ou que hajaumaparticipaçãomaiordose- gurado,emcadasinistro,faceà deficiênciaencontrada.

NasegundapartedasTécnicas deAvaliaçãodeRiscospretende-se apresentaroutrametodologiade avaliação,denominadaCheckList, oulistadeverificação.A vantagem dométodoestánasuaamplitudede observação,bemcomonofatode queasconclusõesacercadorisco somentesãofechadasap6saanálise detodasasinformações.Comisso, tem-semelhorqualidadedeanálise.

Suadesvantagemestáno fatode que,aparentementesimples,o re- lat6riodeveserpreenchidoporum profissionalcapaz.Outrofatoéque o questionárioapenasordenaas informações,deixandoacargodo técnicoaresponsabilidadepelaconclusãodomesmo.

Deve-seressaltarquerelat6rios destetipopodemedevemvariarde acordocom,otipoderiscoquese estáavaliando.Trata-sedeumafer- ramentabastanteimportantena montagemdeprocessosdetarifação deRiscosNominadoseRiscosOpe- racionais,nãos6pelaquantidadede informaçõessolicitadas,comotam- bémporsuaprofundidade. O CheckList é moduladode acordocomassuntosespecíficos. Suaordenaçãoéaseguinte:

I. Geral

Nestet6picopretende-seidenti- ficaro riscoanalisado,çominformaçõesdecarátergeral.E aprimei- ra fotografiado risco. As infor- maçõesqueconstamdestet6pico são descritasaseguir: 1.Unidade- éa caracterizaçãoda unidade/risco/plantaqueseestáavaliando.

Localizaçllo- refere-seà localiza- çãoda unidadeavaliada,coma descriçãosucintadolocaledeseus acessos.

2. Inicio dasatividades- estaper- guntatemimportância,namedida emqueseestáquerendoverificaras condiçõesdeutilizaçãodasinsta- lações,vidaútil,depreciação,desgastesacentuados,etc.

3. Caracter{sticas operacionais - descriçãosucintadaoperaçãoda unidade,inter-relaçãoentreessae asdemaisunidades,procedimentos operacionais,fatoresoperacionais

Aparentementesimples,o relatóriodeveser preenchidoporum profissionalcapaz.É que oquestionárioapenas ordenaasinfonnações, deixandoacargodo técnicoaresponsabilidade pelaconclusãodomesmo.

perigosos,etc. 4. Capacidadeoperacional-deter- minaçãodacapacidadedeprodução, emgrandezaouvalor,daunidade.

Nestepontodeve-seressaltaracapacidadenominalinstalada,afim dequesepossaterumparâmetrode comparaçãoe avaliaçãoda ociosidadedamesma.

5. Descriçtlogeral,estadoe condiçtJes,das:

. edificações

. maquinismos

. equipamentos. áreasinternas . áreasexternas

. instalações

6. Comentáriosgeraisacercada unidade- nestetópicopretende-se descreverecomentaroqueseverificou,anívelgeral,daunidade,os pontosfortes, vulnerabilidades, problemas,riscosadicionais,etc.

1.PessoaleAdministração

. No tópico,deve-severificaras condiçõesde trabalhodosfunci- onários,suassatisfações,eumperfil dosmesmos.A importânciado sucessodopreenchimentodeve-se aofatodequeagrandemaioriados acidentesocorridoséfrutodaparticipaçãohumana,intencionalou não,provocadapor negligência, imperícia,doloeoutrosfatores.

1. Efetivodepessoal- deseja-se saberaquantidadedepessoasque trabalhamnaempresa,nãosópara seterumaidéiadadimensãoda mesma,mastambémparaumposteriorestudoderesponsabiliadeci- vil,acidentesdotrabalhoeimplantaçãodeprogramasdebenefício.

. gerência . administração

. mão-de-obraqualificada . mão-de-obranãoqualificada

. mão-de-obratemporária . estagiários . visitantes(médiadiáriaemen- sal) 2.Horáriodetrabalho-essainfor- mação,associadaaoitem4dotópicoI daráumarealidéiadacapa- cidadeociosa,bemcomodapossibilidadederecuperaçãodaempresa porocasiãodaocorrênciadeum sinistro.

. pessoaladministrativo

. pessoaldeprodução . pessoaldeoperação . vigilânciapatrimonial . bombeiros/brigadadeincêndio

3.Dofuncionário-oitempretende avaliaro realgraudesatisfaçãodo funcionárioparacomaempresa.. tumoveranual

. ideiltificadaa causado tum over?

. o funcionáriorecebeaiimen- taçãoemrefeitóriodaempresa?

. aempresafornecelocalparaque osfuncionáriosfaçamsuasrefeições?

. o funcionáriorecebecondução daempresa?. a empresafornecevale-transporte? . aempresafornecevale-refeição?

. aempresapossuiônibuspróprio paraotransportedefuncionários? . o funcionárioutilizaveículo próprioaserviçodaempresa?

. qualaformadepagamentodos salários?

. qualaformadepagamentodo 13o salário?

. o funcionáriorecebegratificações?

. o funcionáriotemparticipação noslucrosdaempresa?

. aempresafornececrecheparaos filhosdasfuncionárias?

. aempresaforneceatendimento médicolocal?

. existealgumconvêniocoma empresa? . aempresaforneceatendimento odontológicolocal? . aempresatemalgumconvênio odontológico?

. amédiadesaláriosdaempresa estánamédiadaregião?

4.Ocorr~nciasdegreves/piquetes- asinformaçõesaquicontidasdestinam-seà avaliaçãodo comporta- mentodosfuncionáriosdaempresa, seugraude politizaçãoe a atuaçãosindical.

. ocorreramgrevesnaempresa? . quandofoiaúltimaocorrência?

. qualfoiotempodeparalisação?

. ocorreramgrevesnasempresas vizinhas?

. quandofoiaúltimaocorrência?

. qualfoiotempodeparalisação?

. ocorreramgrevesporHlotivos sindicais?

. quandofoiaúltimaocorrência?

. ocorreramgrevespormotivos salariais?

. quandofoiaúltimaocorrência?

. qualfoiotempodeparalisação?

5. Procedimentosdepagamento! tesouraria-objetiva-sedetectarvul- nerabilidadesquantoaomanuseio denumerários.

. pagamentosdefuncionários naempresa - porenvelopes

- porcheques foradaempresa

(Parte 1 de 4)

Comentários