David Icke - The Biggest Secret -O Maior Segredo - em Portugues.parte1

David Icke - The Biggest Secret -O Maior Segredo - em Portugues.parte1

(Parte 4 de 18)

Por todo mundo em todas as culturas nativas você encontrará estórias sobre o Dilúvio e as Tabuinhas Sumerianas não são diferentes. Sitchin diz que elas contam como Anunnaki deixou o planeta numa nave voadora, enquanto uma enorme ressaca eliminou grande parte da humanidade. Não há duvidas que uma catástrofe inimaginável, ou mais provável catástrofes, castigaram a Terra entre aproximadamente 1.0 e 4.0 aC. As evidências geológicas e biológicas são esmagadoras no seu apoio as incontáveis estórias e tradições que descrevem tais eventos. Elas provêm da Europa, Escandinavia, Russia,África, por toda parte no continente americano, Australia, Nova Zelândia, Asia, China, Japão, e o Oriente Médio. Em todosos lugares do mundo. Algumas contam sobre um grande calor que ferveu o mar; de montanhas expelindo fogo; o desaparecimento do Sol e da Lua e a escuridão que se seguiu; a chuva de sangue, gelo e pedra; a Terra sacudindo; o céu caindo; o elevamento e submersão do solo; a perda de um grande continente; a chegada do gelo; e virtualmente todas elas descrevem um fantástico diluvio, uma parede de água, que varreu a Terra. O tsunami causado por um cometa no filme, Deep Impact ( Impacto Profundo)

, dá uma idéia de como isto poderia ter acontecido. Antigos textos chineses descrevem como colunas que suportavam o céu desintegraram-se; de como o Sol, Lua e as estrelas fluiram para o nordeste, onde o céu tornou-se baixo; rios, mares e oceanos precipitaram-se para o sudesteonde a Terra submergiu e um grande incêndio foi apagado por uma enchente violenta. Na América, os indios Pawnee contam a mesma estória de quando as estrelas polares do sul e do norte mudaram de lugar e fizerem visita uma a outra. Tradições norte americanas referem-se a grandes nuvens surgindo e um calor tão poderoso que as águas ferveram. Os esquimós da Groelândia contaram aos primeiros missionários que lá chegaram que numa epóca remota a Terra tombou. As lendas peruanas falam que os Andes se separaram( se romperam) quando o céu fez guerra com a Terra. Mitos brasileiros descrevem como o céu explodiu e fragmentos cairam matando tudo e todos enquanto céu e Terra mudaram de lugar. E os indios Hopi da America do Norte registraram que "a Terra foi rasgada em grande fendas, e a água cobriu tudo exceto um estreito cume de lama".(9)

Tudo isso se correlaciona de maneira próxima com as lendas de Atlântida e Mu ou Lemúria: dois vastos continentes, um no Atlântico e o outro no Pacifico, que muitas pessoas acreditam foram governados por raças altamente avançadas. Afirma-se que os continentes desapareceram sob o mar nas circunstâncias descritas acima, deixando somente ilhas semelhantes aos Acores como sobras de suas anteriores glória e crosta.

, o filósofo da Grécia antiga e alto iniciado das redes de sociedades secretas e escolas de mistérios. Nesta epóca a rede secreta passou muito conhecimento para os poucos escolhidos enquanto negava este privilégio para as massaspopulares. A história oficial rejeita a alegação de Platão de que tal continente existiu e há aparentes discrepâncias históricas em seus registros, mas há apoio geológico para sua principal tese. Os Açores, que alguns acreditam foram parte da Atlântida, esta localizado na Cordilheira do Médio Atlântico que é conectada a uma fenda

( falha ) que envolve o planeta ( veja Figura 3)

. Esta falha prolonga-se por uma distância de65.200 km. A Cordilheira do

Médio Atlântico é uma das áreas proeeminentes para terremotos e vulcões. Quatro enormes placas tectônicas, a Eurasiana, Africana, Norte Americana e Caribenha, todas se encontram e se chocam nesta região tornando-a geologicamente muito instável. Tanto os Açores quanto as Ilhas Canárias( nome dado por causa de cachorros "canino" e não canários!)

, foram sujeitos a atividade vulcânica muitoampla na época que Platão sugeriu como sendo o fim de Atlântida. Lava Taquilito desintegra-se na água do mar em um período de 15.0 anos e todavia ela é ainda encontrada sobre o leito marítimo ao redor dos Açores, confirmando geologicamente recentes elevações da superfície da Terra.( 10 )

Outra evidência, abrangendo areia de praia coletada de profundezas de3.200-5.620metros, revelam que o leito do oceano nesta região deve ter estado,de novo geologicamente-recentemente, acima do nível do mar.( 1 )

O oceanógrafo, Maurice Ewing, escreveu na Revista

Geográfica ( National Geographic ) que: "Ou o solo deve ter afundado duas ou três milhas ( 3.200m ou 4.800m)

, ou o mar deve ter algum dia ter sido duas a três milhas mais baixo que agora. As duas conclusões são chocantes."( 12 )

As evidências geológicas e biológicas também sugerem que a vasta atividade vulcânica que causou o afundamento da terra na região dos Açores, aconteceu ao mesmo tempo que o rompimento e afundamento da massa de terra conhecida como Appalachia que conectava o que nós hoje denominamos Europa, America do Norte, Islândia e Groelândia.( 13 )

Até seu grau de submersão parece proximamente relacionado. Evidências similares podem ser produzidas para apoiar a opinião que o continente conhecido como Mu ou Lemuria agora descansa no leito do Pacífico.( 14 )

O assim chamado

Triângulo das Bermudas entre Bermuda, a parte sul da Flórida, e um ponto próximo as Antilhas, tem sido há muito tempo associado com a Atlântida. É também uma área cheia de lendas sobre desaparecimentos de navios e aviões. Construções, muros, estradas e círculos de pedra como Stonehenge submersos, e até o que parecem ser pirâmides foram localizados próximo a Bimini, sob as águas de "Bahama Banks" e dentro do "triângulo".( 15 )

Assim como muros e estradas criando

Alguns outros fatos que a maioria das pessoas não sabem: os Himalaias, os Alpes e os Andes, apenas

alcançaram algo similar a suas alturas atuais por volta de 1.0 anos atrás.( 17 )

O lago Titicaca na fronteira Peru- Bolivia é hoje o lago navegável em maior altitude no mundo a3.800 metros. Por volta de 1.0 anos atrás,boa parte dessa região estava no nível do mar! Por que tantos fósseis de peixes do mar e outros fósseis do oceano são encontrados em tal altitude nas cadeias de montanhas? Porque estas montanhas estavam outrora no nível do mar. Recentemente portanto em termos geológicos, também. Há uma aceitação crescente que a Terra sofreu algumas elevações colossais de sua superfície. O debate

( e frequentemente a hostilidade) surge com as questões de quando e porque. Esses levantamentos da superfície da Terra evidentemente envolveram o sistema solar como um todo porque todos planetas mostram evidências de alguns eventos cataclísmicos que afetaram uma ou outra de suas características:superfície, atmosfera, velocidade e ângulo de órbita ou rotação. Eu acho que os tópicos das Tabuinhas Sumerianas estão corretos, mas eu duvido de alguns de seus detalhes,deve-se consideraro período de tempo que passou entre 450.0 anos atrás quando se afirma que os Anunnaki chegaram, e o período, apenas uns poucos milhares de anos atrás, quando estes registros foram escritos. Houve certamente um enorme cataclísma na Terra por volta de 1.0 aC que destruiu as avançadas civilizações da Era de Ouro high-tech e aquela data de 13.0 anos atrás é altamente significativa e muito relevante para a época em que nós vivemos agora. Assim como os planetas giram em torno do Sol, também o sistema solar gira em torno do centro da galáxia, ou esta parte dela pelo menos. Este "sol central" ou “sol galáctico”, é algumas vezes relatado como o Sol Negro. Leva cerca de 26.0 anos para o sistema solar completar uma volta ao redor do centro da galáxia e isto é conhecido como yuga na cultura indiana. Por metade dos 26.0 anos a Terra é inlcinada na direção do Sol Negro, a fonte da luz, e pelo segundo período de 13.0 anos inclinada direção oposta, alguns pesquisadores acreditam, Estes ciclos são portanto muito diferentes visto que o planeta é banhado em luz positiva por 13.0 anos e então se move para escuridão pelos seguintes 13.0. Isto fundamentalmente afeta a energia em que nós todos vivemos. Curiosamente, foi há 13.0 anos atrás que a Era de Ouro parece ter terminado em cataclisma e conflito, e hoje, com o ciclo de 13.0 anos de "escuridão" alcançando sua conclusão, há um veloz despertar espiritual global e eventos incríveis estão reservados para nós nos próximos anos. Nós estamos entrando na luz de novo. Portanto houve um cataclísma fantástico por volta de 13.0 anos atrás que acabou com as civilizações high-tech da Era de Ouro. Mas era somente uma? As evidências sugerem que não.

Um amigo meu na Califórnia, Brian Desborough, é um pesquisador e cientista por quem eu tenho muito respeito. Ele estava envolvido em pesquisas aeroespaciais e trabalhou com isso e outras pesquisas científicas em muitasempresas. Brian é um cara pé-no-chão que procura todas as evidências e as persegue até onde elas, com melhores razões que ohabitual,o levam. Ele compilou algumas informações altamente detalhadas e convincentes sobre a mundo antigo e sua conexão com a atual manipulação da Fraternidade ( Brotherhood)

. Enquanto ele trabalhou para uma das maiores corporações dos Estados

Unidos na década de 60, seus físicos completaram seu próprio estudo independente que sugeria que por volta de 4.800 aC um corpo enorme,que agora nós conhecemos como Júpiter, disparou na direção de nosso sistema solar, os planetas exteriores foram arremessados numa desordem ( desalinhados de suas órbitas originais) e Júpiter eventualmente colidiu com um planeta que orbitava entre o atual Júpiter e Marte. Os físicos afirmaram que os restos deste planeta tornaram-se o cinturão de asteróides e que parte de Júpiter rompeu-se para tornar-se o que agora nós denominamos Vênus. Enquanto Vênus, então um enorme pedaço de matéria, era projetado no espaço, ele destruiu a atmosfera e a vida de Marteantes de ser capturadopelo campo gravitacional da Terra, alega o estudo. Vênus fez diversas órbitas ao redor da Terra antes que seu impulso arremessasse-o em sua posição corrente no sistema solar. Foram estas órbitas, os físicos afirmam, que trouxeram devastação e uma enorme onda destruidora( tsunami) por volta de 4.800 aC. Eles acreditam, assim como Brian Desborough, que antes dessa época Marte orbitava onde a Terra está agora e a Terra estava muito mais próximo do Sol. A luz brilhante de Vênus enquanto ele passava próximo a Terra poderia levar a idéia de Lúcifer, o "condutor da luz". Os mais antigos registros mesopotâmicos e meso americanos não incluem Vênus nos seus registros planetários, somente mais tarde ele aparece. Havia uma obsessão com Vênus em muitas culturas, com sacrifícios humanos sendo feitos para ele. O estudo não oficial dos físicos nunca foi publicado, mas deixe-nos considerar as evidências para algumas de suas alegações. Quando você espalha partículas sobre um lâmina vibrando você pode recriar as órbitas planetárias do sitema solar. Quando ondas vibratórias movendo-se para fora do centro da lâmina se encontra com as ondas movendo-se na outra direção, uma assim chamada onda estacionária é formada enquanto as duas colidem. Isto compele as partículas a se estabelecerem e criarem uma série de círculos concêntricos. Estes serão igualmente espaçados se frequências simples colidirem umas com as outras, mas se, assim como no sistema solar, um espectro de frequências estão envolvidas, os círculos de partículas estarão desigualmente espaçados de acordo com as pressões vibracionais. Coloque um objeto nestes círculos de partículas vibrando e ele começará a orbitar o centro da lâmina, carregado pelo fluxo de energia causado pelas interações vibracionais. Objetos mais pesados colocados em qualquer lugar na lâmina será arrastado para um desses círculos concêntricos e estes objetos formarão eles mesmos modelos de onda ao redor deles mesmos que atrairão objetos mais leves para eles. No nosso sistema solar, as ondas mais poderosas estão sendo emitidas do centro pelo Sol, obviamente, porque ele representa 9% da matéria no sistema solar. Estas ondas provenientes do sol interagem com outras ondas cósmicas, formando assim uma série de ondas estacionárias que, por sua vez, formam círculos concêntricos ou campos vibracionais orbitando o Sol. Os corpos mais pesados, os planetas, são apanhados nestes círculos consequentemente orbitam o sol. Os planetas também criam ondas menos poderosas que circulam ao redor deles mesmos e estes podem atrair corpos mais leves que os orbitam. A Lua orbitando a Terra é um exemplo disto. Portanto qualquer coisa que pertubasse esta harmonia de interação vibracional afetaria estes círculos concêntricos de energia e, se isto fosse bastante poderoso, mudaria a órbita de planetas. O que os físicos afirmam ter acontecido com Júpiter e Vênus seria certamente bastante poderoso para fazer isto. Estes círculos de ondas estacionárias existem ao redor do Sol em relação as pressões vibracionais envolvidas e eles não precisam um planeta para existir. Eles existem de qualquer modo e um corpo planetário meramente tranca-se dentro deles. Entretanto há muito mais dessas estradas vibracionais no sistema solar do que há planetas, e se um planeta ou corpo é ejetado de sua órbita ele eventualmente se trancará dentro de uma outra onda, uma outra órbita, quando seu impulso reduz a velocidade o suficiente para ser capturado. Isto, Desborough acredita, é o que aconteceu quando as fantásticas pressões vibracionais do "cometa" Vênus passaram próximo a Marte e a Terra e arremeçou-os em diferentes órbitas. Vênus teria sido "cometa" coberto de gelo, Desborough afirma, e o gelo teria se desintegrado quando Vênus aproximou- se da Terra e alcançou um ponto conhecido como o Limite Roche.( 18 )

Isto é um artifício vibracional de seguranca, se você prefere. Quando dois corpos esta em curso de colisão, o com a menor massa começa a se desintegrar no Limite Roche. Neste caso, o gelo teria sido projetado da superfície de Vênus em direção a Terra. Também, enquanto ele entrava no assim chamado Cinturão Van Allen, que absorve muito da perigosa radiação do Sol, o gelo teria sido ionizado-magnetizado- e portanto atraído para os pólos magnéticos da Terra. ( 19 )

Bilhões de toneladas de gelo, esfriados a-273 graus centígrados, teriam caido nas regiões polares, “flash-congelando” tudo em pouco mais do que um instante.( 20 )

Isto, finalmente, explicaria o mistério dos mamutes encontrados congelados onde eles estavam. O mamute, contrário a crença, não era um animal de regiões frias, mas que viveu em pastagens temperadas. De alguma maneira aquelas regiões temperadas foram congeladas em um instante. Alguns mamutes foram encontrados congelados no meio de sua refeição! Aí você está mascando e logo depois voce é um picolé.Se este gelo ionizado choveu mesmo de Vênus, a maior estocagem seria mais próximo dos pólos magnéticos porque eles tinham a atração mais poderosa. Novamente, este é o caso. A massa de gelo nas regiões polares são maiores nos pólos do que na periferia e todavia há menos neve e chuva nos pólos para criar tal estocagem.( 21 ) O roteiro ( sequência de eventos)

Vênus explica isso. No Livro de Jó, que se acredita ser um trabalho árabe muito mais antigo do que o resto da Bíblia, a questão é perguntada: "De onde vemo gelo?" Eu diria que nós poderiamos ter a resposta. Isto ajuda a explicar como os antigos poderiam ter mapas de como o pólo norte e sul se pareciam antes do gelo chegar lá. Os pólos eram sem gelo até há 7.0 anos atrás. Não houve idade do gelo como sugere-se oficialmente. É outra ilusão. Quando você observa as "evidências" que a ciência oficial apresenta para apoiar a idéia convencional de uma idade do gelo e o jeito que estas evidências são fundamentalmente contraditadas por fatos que podem ser provados, é surpreendente como tal nonsense poderia se tornar uma "verdade" convencional em primeiro lugar. ( 2 )

(Parte 4 de 18)

Comentários