1ª DIRETRIZ BRASILEIRA DE EMERGENCIAS CARDIOLOGICAS

1ª DIRETRIZ BRASILEIRA DE EMERGENCIAS CARDIOLOGICAS

(Parte 2 de 13)

Av. Marechal Câmara, 160 - 3º andar - Sala 330 20020-907 • Centro • Rio de Janeiro, RJ • Brasil

Tel.: (21) 3478-2700

E-mail: arquivos@cardiol.br w.arquivosonline.com.br SciELO: w.scielo.br

Departamento Comercial Telefone: (1) 341-50 e-mail: comercialsp@cardiol.br

Produção Editorial SBC - Núcleo Interno de Publicações

Produção Gráfica e Diagramação RF Design

1.1. Aspectos epidemiológicos da PCRpágina 3
1.2. O sucesso de uma RCPpágina 3
1.3. Evidências científicaspágina 4
2. Suporte Básico de Vida no adultopágina 4
2.1. Introduçãopágina 4
2.2. Sequência do SBV do adulto para profissionais da saúdepágina 4
2.3. Compressões torácicaspágina 5
2.4. Ventilaçõespágina 6
2.5. Desfibrilaçãopágina 8
2.6. Sequência do SBV do adulto para leigospágina 10
2.7. Considerações finaispágina 1
3. Terapias elétricas: Desfibrilação, Cardioversão e Marca-passo Transcutâneopágina 1
3.1. Introduçãopágina 1
3.2. Características do desfibrilador/cardioversorpágina 1
3.3. Marca-passo transcutâneopágina 13
4. Dispositivos que auxiliam as manobras de ressuscitação cardiopulmonarpágina 15
4.1. Introduçãopágina 15
4.2. Técnicas em ressuscitação cardiopulmonarpágina 15
4.3. Equipamentospágina 16
4.4. Conclusãopágina 17
5. Suporte Avançado de Vida em Cardiologia no Adultopágina 17
5.1. Introduçãopágina 17
5.2. Manejo da via aéreapágina 18
5.3. Monitorização durante a PCRpágina 21
5.4. Manejo da parada cardíacapágina 23
5.5. Tratamento da PCR conforme o ritmopágina 24
5.5.1. Fibrilação ventricular/taquicardia ventricular sem pulsopágina 24
5.5.2. Assistolia e atividade elétrica sem pulsopágina 27
5.6. Vias para administração de medicamentopágina 29
5.7. Via aérea avançadapágina 29
5.8. Intervenções medicamentosas na ressuscitação cardiopulmonarpágina 30
5.9. Intervenções não recomendadas rotineiramente durante a PCRpágina 31
5.10. Bradicardiapágina 32
5.1. Taquiarritmiaspágina 36
5.1.1. Taquicardias com QRS estreitopágina 37
5.1.2. Fibrilação atrial e flutter atrialpágina 40
5.1.3. Taquicardias com QRS largopágina 41
6. Cuidados Pós-Ressuscitaçãopágina 4
6.1. Introduçãopágina 4
6.2. Reconhecendo a síndrome pós-PCRpágina 45
6.3. Cuidados com o paciente críticopágina 46
6.4. Terapia neuroprotetorapágina 48

1. Epidemiologia da Parada Cardiorrespiratória e Apresentação da diretriz .............página 3 Sumário

6.6. Suporte específicopágina 50
6.7. Perspectivas futuraspágina 52
7. Manejo Inicial da Síndrome Coronária Agudapágina 52
7.1. Introduçãopágina 52
7.2. Epidemiologia da doença arterial coronarianapágina 53
7.3. Morte súbitapágina 53
7.4. Síndrome coronariana agudapágina 53
7.5. Estratégias de reperfusãopágina 62
7.5.1. SCA sem supradesnível de STpágina 62
7.5.2. IAM com supradesnível de STpágina 63
7.6. Complicações relacionadas à SCApágina 65
8. Acidente Vascular Encefálicopágina 6
8.1. Introduçãopágina 6
8.2. Aspectos epidemiológicospágina 6
8.3. AVC: uma emergência neurológicapágina 67
8.4. Imagem na fase aguda do AVCpágina 69
8.5. Exames complementares na fase aguda do AVCpágina 70
8.6. Exames na fase subaguda para definir a nosologia e atuar sobre fatores de riscopágina 70
8.7. Tratamento da fase aguda do AVC isquêmicopágina 71
8.7.1. Anticoagulantes, antiagregantes plaquetários e estatinaspágina 71
8.7.2. Protocolo de trombólise intravenosapágina 72
8.7.3. Protocolo de trombólise intra-arterialpágina 74
8.7.4. Protocolo de trombólise combinada (EV e IA)página 74
8.7.5. Protocolo de trombólise mecânicapágina 75
8.7.6. Agioplastia e stentpágina 75
8.7.7. Fragmentação mecânica do trombopágina 75
8.7.8. Remoção do trombopágina 75
8.7.9. Trombectomia por sucçãopágina 75
8.7.10. Trombectomia com stent autoexpansívelpágina 75
8.8. Classificação dos centros de referência para o diagnóstico e tratamento do AVCpágina 76
8.9. Manejo de pacientes com hemorragia intraparenquimatosa cerebral espontâneapágina 76
9. Parada cardiorrespiratória associada a situações especiaispágina 83
9.1. Condições de hipoxemiapágina 83
9.2. PCR em pacientes com asma gravepágina 84
9.3. PCR na anafilaxiapágina 84
9.4. PCR na gravidezpágina 85
9.5. PCR na embolia pulmonarpágina 86
9.6. PCR nos distúrbios hidroeletrolíticospágina 86
9.7. PCR no traumapágina 87
9.8. Commotio cordispágina 87
9.9. PCR no quase-afogamentopágina 87
9.10. PCR na hipotermia acidentalpágina 8
9.1. PCR no choque elétricopágina 8

6.5. Prognóstico após RCP ........................................................................................................................ página 50 9.12. PCR por intoxicações ........................................................................................................................ página 8

10.1. Introduçãopágina 89
10.2. Definição das faixas etárias para o atendimento nas emergências pediátricaspágina 89
10.3. Sequência de Suporte Básico de Vida em Crianças para profissionais de saúde com 1 socorristapágina 90
10.4. Sequência de Suporte Básico de Vida em Crianças para profissionais de saúde com 2 socorristaspágina 92
10.5. Utilização do desfibrilador externo automático (DEA)página 93
10.6. Sequência de Suporte Básico de Vida em Lactentes para profissionais de saúde com 1 socorristapágina 93
10.7. Sequência de Suporte Básico de Vida em Lactentes para profissionais de saúde com 2 socorristaspágina 94
10.8. RCP com via aérea avançadapágina 94
10.9. Atendimento a PCR por público leigopágina 95
10.10. Atendimento à obstrução de vias aéreas por corpo estranhopágina 95
1. Suporte Avançado de Vida em Pediatriapágina 96
1.1. Introduçãopágina 96
1.2. Terapia elétricapágina 97
1.3. Vias aéreaspágina 9
1.4. Medicações administradas durante a parada cardíaca/ressuscitação cardiopulmonarpágina 100
1.5. Medicamentos para a manutenção do débito cardíaco adequadopágina 103
1.6. Arritmiaspágina 104
1.6.1. Bradiarritmiaspágina 104
1.6.2. Taquiarritmiaspágina 108
1.7. Situações especiais em pediatriapágina 13
1.7.1. Choque sépticopágina 13
1.7.2. Choque hipovolêmicopágina 13
1.7.3. Traumapágina 13
1.7.4. Parada cardíaca por afogamentopágina 14
1.7.5. Anafilaxiapágina 15
1.7.6. Crise hipoxêmicapágina 16
1.7.7. Cardiopatia congênita – ventrículo únicopágina 17
1.7.8. Hipertensão pulmonarpágina 17
1.7.9. Morte súbitapágina 17
1.7.10. Canalopatiaspágina 17
1.7.1. Transplante cardíacopágina 18
1.8. Cuidados pós-ressuscitaçãopágina 121
12. Ressuscitação neonatalpágina 122
12.1. Introduçãopágina 122
12.2. O preparo para a assistência do recém-nascido em sala de partopágina 122
12.3. Avaliação da vitalidade ao nascerpágina 123
12.4. Assistência ao recém-nascido com líquido amniótico meconialpágina 123
12.5. Passos iniciaispágina 123
12.6. Equipamentos para a ventilaçãopágina 124
12.7. Massagem cardíacapágina 125
12.8. Medicaçõespágina 126
12.9. Aspectos éticos da assistência ao recém-nascido na sala de partopágina 126
12.12. Considerações finaispágina 127
13. Suporte Avançado de Vida em Insuficiência Cardíacapágina 128
13.1. Introduçãopágina 128
13.2. Insuficiência cardíaca descompensadapágina 129
13.2.1. Insuficiência cardíaca descompensada agudapágina 129
13.2.2. Insuficiência cardíaca descompensada hipertensivapágina 129
13.2.3. Insuficiência cardíaca descompensada por edema agudo de pulmãopágina 129
13.2.4. Insuficiência cardíaca descompensada por choque cardiogênicopágina 129
13.2.5. Insuficiência cardíaca descompensada por alto débitopágina 129
13.2.6. Insuficiência cardíaca descompensada direitapágina 129
13.3. Fisiopatologiapágina 129
13.4. Classificação funcionalpágina 130
13.5. Abordagem inicialpágina 130
13.5.1. A – Avaliação clínica/hemodinâmicapágina 131
13.5.2. B – Boa ventilação e adequada oxigenaçãopágina 132
13.5.3. C – Circulação e reposição volêmicapágina 133
13.5.4. D- Diuréticospágina 133
13.5.5. E – Eletrocardiogramapágina 134
13.5.6. F – Frequência cardíaca e controle de arritmiaspágina 134
13.5.7. G – Garantir a não suspensão de drogaspágina 134
13.5.8. H – Heparina (profilaxia de TVP e TEP)página 134
13.6. Padrão de abordagem e drogas vasoativaspágina 135
13.7. Conclusãopágina 138
14. Times de Resposta Rápida e Registro de Parada Cardiorrespiratóriapágina 139
14.1. Times de resposta rápidapágina 139
14.1.1. Código Azulpágina 139
14.2. Registro da parada cardiorrespiratória intra-hospitalarpágina 140
14.2.1. Importânciapágina 140
14.2.2. Aplicação do modelopágina 140
14.2.3. Variáveis do modelo Utsteinpágina 140
14.2.4. Padronização do carro de emergênciapágina 143
15. Atendimento Pré-Hospitalar e Transportepágina 147
15.1. Introduçãopágina 147
15.2. Regulação médica das urgências e emergênciaspágina 147
e transporte de pacientespágina 148
15.4. Etapas do atendimento pré-hospitalarpágina 149
15.5. Reconhecimento e ações do médico regulador em casos de vítimas com dor torácicapágina 149

15.3. Classificação da ambulância e tripulação necessária para atendimento pré-hospitalar

cardiorrespiratóriapágina 149
15.7. Inter-relacionamento do pronto-socorro e o APHpágina 150
15.8. O atendimento pré-hospitalarpágina 150
15.9. Cuidados pós-parada cardíaca no APH e transportepágina 154

15.6. Reconhecimento e ações do médico regulador em casos de vítimas com parada 15.10. Quando interromper os esforços e declarar morte .......................................................................página 154

16. Primeiros Socorros: emergências clínicas, traumáticas e ambientaispágina 156
16.1. Introduçãopágina 156
16.2. Atendimento ao paciente conscientepágina 156
16.3. Atendimento ao paciente inconscientepágina 157
16.4. Dor torácica sugestiva de isquemia miocárdicapágina 158
16.5. Acidente vascular encefálico (AVE)página 158
16.6. Desmaio ou síncopepágina 159
16.7. Obstrução de vias aéreas por corpo estranho (OVACE)página 160
16.8. Crise de Asmapágina 161
16.9. Anafilaxiapágina 162
16.10. Convulsõespágina 164
16.1. Hipoglicemiapágina 164
16.12. Envenenamentopágina 165
16.13. Abordagem a vítima em situação de traumapágina 166
16.14. Queimaduraspágina 168
16.15. Hipotermiapágina 168
16.16. Acidentes por animais peçonhentospágina 168
16.17. Acidentes causados por aranhaspágina 171
16.18. Acidente por lagartas do gênero Lonomia sppágina 172
16.19. Acidente por himenópterospágina 172
17. Princípios Éticos na Ressuscitação Cardiopulmonarpágina 173
17.1. Introduçãopágina 173
17.2. Princípios éticospágina 173
17.3. O conceito de futilidadepágina 173
17.4. Ordens de não ressuscitarpágina 174
17.5. Comunicação com pacientes e familiarespágina 174

I Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia realIzação Sociedade Brasileira de Cardiologia coorDenaDor De normatIzaçÕes e DIretrIzes Da sBc Harry Correa Filho coorDenaDores Da DIretrIz Maria Margarita Gonzalez, Manoel Fernandes Canesin, Carlos Alberto Machado, Jadelson Pinheiro de Andrade, Sergio Timerman comIssão De reDação e planeJamento Maria Margarita Gonzalez, Thatiane Facholi Polastri grupos De traBalHo

Grupo 01 - Epidemiologia da Parada Cardiorrespiratória. Apresentação da diretriz. Participantes: Flávio Rocha Brito Marques, Roberto Kalil Filho

Grupo 02 - Suporte básico de vida no adulto Participantes: Ana Paula Quilici, Elaine Peixoto, José Mário Meira Teles, Manoel Fernandes Canesin, Maria Margarita Gonzalez, Renan Gianotto-Oliveira, Tatiane Christine Nunes Barral, Thatiane Facholi Polastri, Willian Nazima

Grupo 03 - Terapias elétricas: Desfibrilação, Cardioversão e Marca-passo Transcutâneo Participantes: Antonio Pazin-Filho, Carlos Henrique Miranda, Glaucylara Reis Giovanini

Grupo 04 - Dispositivos que Auxiliam a Ressuscitação Cardiopulmonar Participantes: Carlos Franchin Neto, Flávio Tarasoutchi, Luiz Francisco Cardoso, Sergio Timerman, Tarso Augusto Duenhas Accorsi

Grupo 05 - Suporte Avançado de Vida em Cardiologia no Adulto Participantes: André Schmidt, Elerson Arfelli, Fernando Ramos de Mattos, Frederico José Neves Mancuso, Jose Antonio Franchini Ramires, João Batista de Moura Xavier Moraes Junior, Manoel Fernandes Canesin, Maria Helena Favarato, Maria Margarita Gonzalez, Maria Lícia Ribeiro Cury Pavão, Sebastião Araújo, Sergio Timerman, Thiago Luis Scudeler, Willian Nazima

Grupo 06 - Cuidados Pós-Ressuscitação Cardiorrespiratória Participantes: Claudia Bernoche, Everton Padilha Gomes, Leonardo Nicolau Geisler Daud Lopes, Luis Augusto Palma Dallan, Sergio Timerman, Silvia Gelas Lage, Weiber Silva Xavier

Grupo 07 - Manejo da Síndrome Coronariana Aguda Participantes: Ari Timerman, Gilson Soares Feitosa-Filho, Leopoldo Soares Piegas, Márcia M. Noya Rabelo, Nivaldo Menezes Filgueiras Filho, Pedro Silvio Farsky, Rodrigo Marques Gonçalves

Grupo 08 - Acidente Vascular Encefálico Participantes: Alexandre Longo, Alexandre Pieri, Eli Faria Evaristo, Gabriel Rodriguez de Freitas, Jamary Oliveira-Filho, Jefferson Gomes Fernandes, João José Freitas de Carvalho, Octávio Marques Pontes-Neto, Rubens José Gagliardi, Sheila Cristina Ouriques Martins

Grupo 09 - Ressuscitação Cardiopulmonar em Situações Especiais Participantes: Hélio Penna Guimarães, Renato Delascio Lopes

Grupo 10 - Suporte Básico de Vida em Pediátria Participantes: Ana Maria Santos, Dirley Glizt Sant’Ana, Renan Gianotto-Oliveira, Thatiane Facholi Polastri, Yara Kimiko Sako

Grupo 1 - Suporte Avançado de Vida em Pediatria Participantes: Adailson Wagner Siqueira, Amélia Reis, Ana Cristina Sayuri Tanaka, Anna Christina de Lima Ribeiro, Estela Azeka, Filomena G Galas, José Fernando Cavalini, Ludhmila A. Hajjar, Mônica Satsuki Shimoda, Nana Miura, Sonia Meiken Franchi, Tânia Shimoda, Vanessa Alves Guimarães

Grupo 12 - Ressuscitação Neonatal Participantes: Maria Fernanda Branco de Almeida, Ruth Guinsburg

Grupo 13 - Suporte Avançado de Vida em Insuficiência Cardíaca Participantes: Antonio Carlos Pereira Barreto, Manoel Fernandes Canesin, Múcio Tavares de Oliveira Jr., Willian Nazima

Grupo 14 - Times de Resposta Rápida e Registro de Parada Cardiorrespiratória Participantes: Fatima Gil Ferreira, Diego Manoel Gonçalves, Felipe Gallego Lima, Juliana de Lima Lopes, Ludimila Brunório, Maria Francilene Silva Souza, Patricia Ana Paiva Correa Pinheiro, Rita de Cassia Gengo e Silva, Vanessa Santos Sallai

Grupo 15 - Atendimento Pré-Hospitalar e Transporte Participantes: Agnaldo Píspico, Gisele Corrêa Barbosa, Samir Lisak, Valéria Cristina Lima

Grupo 16 - Primeiros-Socorros: emergências clínicas, traumáticas e ambientais Participantes: Carlos Roberto de Medeiros, Ceila Maria SantAna Malaque, Fan Hui Wen, Heberth César Miotto, Maria Margarita Gonzalez, Renan Gianotto-Oliveira, Thatiane Facholi Polastri, Thiago Arthur Oliveira Machado

Grupo 17 - Princípios éticos na Ressuscitação Cardiopulmonar Participante: Eduardo Atsushi Osawa

Palavras-chave:

Cardiologia, Suporte Básico de Vida, Suporte Avançado de Vida em Cardiologia, Insuficiência Cardíaca, Arritmias, Ressuscitação Cardiopulmonar, Parada Cardiorrespiratória, Desfibrilação.

Keywords:

Cardiology, Basic Life Support, Advanced Cardiac Life Support, Heart Failure, Heart Failure, Arrhythmia, Cardiopulmonary Resuscitation, Cardiac arrest, Defibrillation.

Esta diretriz deverá ser citada como:

Gonzalez M.M., Timerman S., Gianotto-Oliveira R., Polastri T.F., Canesin M.F., Lage S.G., et al. Sociedade Brasileira de

Cardiologia. I Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arq. Bras. Cardiol. 2013, Volume 101, Nº 2, Supl. 3, Agosto 2013.

Correspondência:

Maria Margarita Castro Gonzalez

Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 4 - 2º andar - 05403-900 - São Paulo/SP; e-mail: maria.gonzalez@incor.usp.br

DOI: 10.5935/abc.2013S006

I Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia

Diretrizes

Declaração de potencial conflito de interesses dos autores/colaboradores da Alterar para: Diretriz em Cardiologia do Esporte - Avaliação pré-participação, prevenção de eventos e morte súbita em esportes, no lazer e nos paratletas

Se nos últimos 3 anos o autor/colaborador das Diretrizes:

Nomes Integrantes da Diretriz

Participou de estudos clínicos e/ou experimentais subvencionados pela indústria farmacêutica ou de equipamentos relacionados à diretriz em questão

Foi palestrante em eventos ou atividades patrocinadas pela indústria relacionados à diretriz em questão

Foi (é) membro do conselho consultivo ou diretivo da indústria farmacêutica ou de equipamentos

Participou de comitês normativos de estudos científicos patrocinados pela indústria

Recebeu auxílio pessoal ou institucional da indústria

Elaborou textos científicos em periódicos patrocinados pela indústria

Tem ações da indústria

Adailson Wagner Siqueira Não Não Não Não Não Não Não

Agnaldo Píspico Não Não Não Não Não Não Não Alexandre Longo Não Não Não Não Não Não Não

Alexandre Pieri Não Não Não Boheringer Ingelheim Não Não Não Amélia Reis Não Não Não Não Não Não Não

Ana Cristina Sayuri TanakaNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Ana Maria SantosNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Ana Paula Quilici não Sanofi não não não não Não André Schmidt Não Não Não Não Não Não Não

Anna Christina de Lima RibeiroNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Antonio Carlos Pereira BarretoBMS, Servier e Quintiles

Abbott, Baldacci, Biolab, EMS, Pfizer, Sanofi Aventis, Servier e Torrent.

NãoNãoNãoAbbott, Baldacci, Libbs, Pfizer,

Sanofi Aventis e Torrent.

Não

Antonio Carlos Sobral SousaNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Antonio Pazin-Filho Não Não Não Não Não Não Não

Ari TimermanAstra Zeneca Sanofi Sanofi NãoNãoNãoNão

Carlos Alberto Machado Não Não Não Não Não Não Não Carlos Franchin Neto Não Não Não Não Não Não Não Carlos Henrique Miranda Não Não Não Não Não Não Não Carlos Roberto de MedeirosNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Ceila Maria SantAna MalaqueNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Claudia Bernoche Não Não Não Não Não Não Não

Diego Manoel Gonçalves Não Não Não Não Não Não Não

Dirley Glizt Sant AnaNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Eduardo Atsushi Osawa Não Não Não Não Não Não Não

Elaine Peixoto Não Não Não Não Não Não Não Elerson Arfelli Não Não Não Não Não Não Não Eli Faria EvaristoNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Estela Azeka Não Não Novartis Não sim Não Não

Everton Padilha GomesNãoBoeringher IngelheimNãoNãoNãoNãoNão Fan Hui WenNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Fatima Gil Ferreira Não Não Não Não Não Não Não Felipe Gallego Lima Não Não Não Não Não Não Não Fernando Ramos de MattosNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Arq Bras Cardiol: 2013; 101, (2 Supl. 3): 1-221

Diretrizes

I Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia

Declaração de potencial conflito de interesses dos autores/colaboradores da Alterar para: Diretriz em Cardiologia do Esporte - Avaliação pré-participação, prevenção de eventos e morte súbita em esportes, no lazer e nos paratletas

Se nos últimos 3 anos o autor/colaborador das Diretrizes:

Nomes Integrantes da Diretriz

Participou de estudos clínicos e/ou experimentais subvencionados pela indústria farmacêutica ou de equipamentos relacionados à diretriz em questão

Foi palestrante em eventos ou atividades patrocinadas pela indústria relacionados à diretriz em questão

Foi (é) membro do conselho consultivo ou diretivo da indústria farmacêutica ou de equipamentos

Participou de comitês normativos de estudos científicos patrocinados pela indústria

Recebeu auxílio pessoal ou institucional da indústria

Elaborou textos científicos em periódicos patrocinados pela indústria

Tem ações da indústria

Filomena G GalasNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Flávio Rocha Brito MarquesNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Flávio Tarasoutchi Não Não Não Não Não Não Não

Frederico José Neves MancusoNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Gabriel Rodriguez de FreitasNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Gilson Soares Feitosa-FilhoSchering-Plough e Novartis Sanofi-Aventis e Boehringer Não Não Não Não Não

Gisele Corrêa Barbosa Não Não Não Não Não Não Não

Glaucylara Reis Giovanini Não Não Não Não Não Não Não

Harry Correa FilhoNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Heberth César Miotto Não Não Não Não Não Não Não Hélio Penna Guimarães Não Não Não Não Não Não Não

Jadelson Pinheiro de AndradeNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Jamary Oliveira-Filho Não Não Não Não Não Não Não Jefferson Gomes Fernandes Não Não Não Não Não Não Não

João Batista de Moura Xavier Moraes JuniorNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão João José Freitas de CarvalhoNãoBoehringerNãoNãoBoehringer, IpsenNãoNão

Jose Antonio Franchini RamiresNãoNãoNãoNãoNãoBoston Scientific, Biolab, MSD,

Boehringer Ingelheim e Pfizer Não

José Fernando Cavalini Não Não Não Não Não Não Não José Mario Meira TelesNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Juliana de Lima LopesNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Leonardo Nicolau Geisler Daud LopesNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Leopoldo Soares Piegas Não Não Não Não Boehringer Ingelheim Astrazeneca Não Ludhmila A. HajjarNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Ludimila Brunório Não Não Não Não Não Não Não

Luis Augusto da Palma DallanNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Luiz Francisco Cardoso Não Não Não Não Não Não Não

Manoel Fernandes CanesinNãoAbbot e Sanofi AventsPhillips MedicalNâoNãoAbbot, Sanofi Avents, EMS, MerckNão

Márcia M. Noya RabeloNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Maria Fernanda Branco de AlmeidaNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Maria Francilene Silva SouzaNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Maria Helena Favarato Não Não Não Não Não Não Não

Maria Lícia Ribeiro Cury PavãoNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Maria Margarita Gonzalez Não Não Não Não Não Não Não

Arq Bras Cardiol: 2013; 101, (2 Supl. 3): 1-221

Diretrizes

I Diretriz de Ressuscitação Cardiopulmonar e Cuidados Cardiovasculares de Emergência da Sociedade Brasileira de Cardiologia

Declaração de potencial conflito de interesses dos autores/colaboradores da Alterar para: Diretriz em Cardiologia do Esporte - Avaliação pré-participação, prevenção de eventos e morte súbita em esportes, no lazer e nos paratletas

Se nos últimos 3 anos o autor/colaborador das Diretrizes:

Nomes Integrantes da Diretriz

Participou de estudos clínicos e/ou experimentais subvencionados pela indústria farmacêutica ou de equipamentos relacionados à diretriz em questão

Foi palestrante em eventos ou atividades patrocinadas pela indústria relacionados à diretriz em questão

Foi (é) membro do conselho consultivo ou diretivo da indústria farmacêutica ou de equipamentos

Participou de comitês normativos de estudos científicos patrocinados pela indústria

Recebeu auxílio pessoal ou institucional da indústria

Elaborou textos científicos em periódicos patrocinados pela indústria

Tem ações da indústria

Mônica Satsuki Shimoda Não Não Não Não Não Não Não

Múcio Tavares de Oliveira Jr.Bristol Myers Squibb, Pfizer, Novartis,

Roche Diagnóstica, Biosite

Abbott, Roche Diagnostica, Sanofi–Aventis,

Boehringer

Ingelheim, Merck Serono, GSK

Não Não Sanofi-Aventis, Boehringer Ingelheim

Roche Diagnostica, Sanofi–Aventis,

Merck Serono, Baldacci Não

Nana Miura Não Não Não Não Não Não Não

Nivaldo Menezes Filgueiras FilhoNãoNãoNãoNãoMerck-Sharp-Dohme Novartisnãonão Octávio Marques Pontes-Neto Não Não Não Não Não Não Não

Patricia Ana Paiva Corra PinheiroNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Pedro Silvio Farsky Não Não Não Não Não Não Não

Renan Gianotto-Oliveira Não Não Não Não Não Não Não Renato Delascio Lopes Não Não Não Não Não Não Não

Rita de Cassia Gengo e SilvaNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Roberto Kalil Filho Não Não Não Não Não Não Não

Rodrigo Marques Gonçalves

Eli Lilly, Aché, Novo Nordisk, Merck,

Boehringer Ingelheim, Bristol-Myers Squibb Não Não Não Não Nycomed Pharma Não

Rubens José GagliardiNãoNãoNãoNãoDaiichii Sankio,

D-Pharma, Bayer Pharma, Shering-Ploug Não Não

Ruth Guinsburg Não Não Não Não Não Não Não Samir Lisak Não Não Não Não Não Não Não

Sebastião Araújo Não Biolab Farmacêtica Não Não Não Não Não Sergio Timerman Não Não Não Não Não Não Não

Sheila Cristina Ouriques Martins LundbeckNãoNãoNãoBoehringer Ingelheim, Bayer, FerrerNãoNão

Silvia Gelas LageNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Sonia Meiken Franchi Não Não Não Não Não Não Não

Tânia Shimoda Não Não Não Não Não Não Não

Tarso Augusto Duenhas AccorsiNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão Tatiane Christine Nunes BarralNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Thatiane Facholi Polastri Não Não Não Não Não Não Não

Thiago Arthur Oliveira MachadoNãoNãoNãoNãoNãoNãoNão

Thiago Luis Scudeler Não Não Não Não Não Não Não Valéria Cristina Lima Não Não Não Não Não Não Não

Vanessa Alves Guimarães Não Não Não Não Não Não Não Vanessa Santos Sallai Não Não Não Não Não Não Não Weiber Silva Xavier Não Não Não Não Não Não Não

(Parte 2 de 13)

Comentários