Livro - Metodologia Científica e de Pesquisa

Livro - Metodologia Científica e de Pesquisa

(Parte 1 de 4)

Universidade do Sul de Santa Catarina

Palhoça

Metodologia Científi ca e da Pesquisa

Disciplina na modalidade a distância

5a edição revista e atualizada

Créditos

Unisul - Universidade do Sul de Santa Catarina UnisulVirtual - Educação Superior a Distância

Campus UnisulVirtual

Reitor Unisul Gerson Luiz Joner da Silveira

Vice-Reitor e Pró-Reitor Acadêmico

Sebastião Salésio Heerdt

Chefe de Gabinete da Reitoria Fabian Martins de Castro

Pró-Reitor Administrativo

Marcus Vinícius Anátoles da Silva Ferreira

Campus Sul

Diretor: Valter Alves Schmitz Neto Diretora adjunta: Alexandra Orsoni

Campus Norte

Diretor: Ailton Nazareno Soares Diretora adjunta: Cibele Schuelter

Campus UnisulVirtual

Diretor: João Vianney Diretora adjunta: Jucimara Roesler

Equipe UnisulVirtual

Administração

Renato André Luz Valmir Venício Inácio

Avaliação Institucional Dênia Falcão de Bittencourt

Biblioteca Soraya Arruda Waltrick

Capacitação e Apoio Pedagógico à Tutoria

Angelita Marçal Flores (Coordenadora) Caroline Batista Enzo de Oliveira Moreira Patrícia Meneghel Vanessa Francine Corrêa

Coordenação dos Cursos

Adriano Sérgio da Cunha Aloísio José Rodrigues Ana Luisa Mülbert Ana Paula Reusing Pacheco Charles Cesconetto Diva Marília Flemming Fabiano Ceretta Itamar Pedro Bevilaqua Janete Elza Felisbino Jucimara Roesler Lauro José Ballock Lívia da Cruz (Auxiliar) Luiz Guilherme Buchmann Figueiredo Luiz Otávio Botelho Lento Marcelo Cavalcanti Maria da Graça Poyer Maria de Fátima Martins (Auxiliar) Mauro Faccioni Filho Michelle D. Durieux Lopes Destri Moacir Fogaça Moacir Heerdt Nélio Herzmann Onei Tadeu Dutra Patrícia Alberton Raulino Jacó Brüning Rodrigo Nunes Lunardelli Simone Andréa de Castilho (Auxiliar)

Criação e Reconhecimento de Cursos

Diane Dal Mago Vanderlei Brasil

Desenho Educacional

Design Instrucional Daniela Erani Monteiro Will (Coordenadora) Carmen Maria Cipriani Pandini Carolina Hoeller da Silva Boeing Flávia Lumi Matuzawa Karla Leonora Dahse Nunes Leandro Kingeski Pacheco Ligia Maria Soufen Tumolo Márcia Loch Viviane Bastos Viviani Poyer

Acessibilidade Vanessa de Andrade Manoel

Avaliação da Aprendizagem

Márcia Loch (Coordenadora) Cristina Klipp de Oliveira Silvana Denise Guimarães

Design Gráfi co

Cristiano Neri Gonçalves Ribeiro (Coordenador) Adriana Ferreira dos Santos Alex Sandro Xavier Evandro Guedes Machado Fernando Roberto Dias Zimmermann Higor Ghisi Luciano Pedro Paulo Alves Teixeira Rafael Pessi Vilson Martins Filho

Disciplinas a Distância

Tade-Ane de Amorim Cátia Melissa Rodrigues

Gerência Acadêmica Patrícia Alberton

Gerência de Ensino Ana Paula Reusing Pacheco

Logística de Encontros Presenciais

Márcia Luz de Oliveira (Coordenadora) Aracelli Araldi Graciele Marinês Lindenmayr Letícia Cristina Barbosa Kênia Alexandra Costa Hermann Priscila Santos Alves

Formatura e Eventos Jackson Schuelter Wiggers

Logística de Materiais

Jeferson Cassiano Almeida da Costa (Coordenador) José Carlos Teixeira Eduardo Kraus

Monitoria e Suporte

Rafael da Cunha Lara (Coordenador) Adriana Silveira Andréia Drewes Caroline Mendonça Cristiano Dalazen Dyego Rachadel Edison Rodrigo Valim Francielle Arruda Gabriela Malinverni Barbieri Jonatas Collaço de Souza Josiane Conceição Leal Maria Eugênia Ferreira Celeghin Rachel Lopes C. Pinto Vinícius Maykot Serafi m

Produção Industrial e Suporte

Arthur Emmanuel F. Silveira (Coordenador) Francisco Asp

Relacionamento com o Mercado

Walter Félix Cardoso Júnior

Secretaria de Ensino a Distância

Karine Augusta Zanoni Albuquerque (Secretária de ensino) Ana Paula Pereira Andréa Luci Mandira Carla Cristina Sbardella Deise Marcelo Antunes Djeime Sammer Bortolotti Franciele da Silva Bruchado Grasiela Martins James Marcel Silva Ribeiro Jenniff er Camargo Lamuniê Souza Lauana de Lima Bezerra Liana Pamplona Marcelo José Soares Marcos Alcides Medeiros Junior Maria Isabel Aragon Olavo Lajús Priscilla Geovana Pagani Rosângela Mara Siegel Silvana Henrique Silva Vanilda Liordina Heerdt Vilmar Isaurino Vidal

Secretária Executiva Viviane Schalata Martins

Tecnologia

Osmar de Oliveira Braz Júnior (Coordenador) Jeff erson Amorin Oliveira Ricardo Alexandre Bianchini

Apresentação

Este livro didático corresponde à disciplina de Metodologia Científi ca e da Pesquisa.

O material foi elaborado visando a uma aprendizagem autônoma, abordando conteúdos especialmente selecionados e adotando uma linguagem que facilite seu estudo a distância.

Por falar em distância, isso não signifi ca que você estará sozinho. Não esqueça que sua caminhada nesta disciplina também será acompanhada constantemente pelo Sistema Tutorial da Unisul- Virtual. Entre em contato sempre que sentir necessidade, seja por telefone, e-mail ou Espaço UnisulVirtual de Aprendizagem. Nossa equipe terá o maior prazer em atendê-lo, pois sua aprendizagem é nosso principal objetivo.

Bom estudo e sucesso! Equipe UnisulVirtual.

Mauri Luiz Heerdt Vilson Leonel

Palhoça

Metodologia Científi ca e da Pesquisa Livro didático

5a edição revista e atualizada

Design instrucional Luciano Gamez

001.42 H36 Heerdt, Mauri Luiz

Metodologia científica e da pesquisa : livro didático / Mauri Luiz Heerdt,

Vilson Leonel ; design instrucional Luciano Gamez, [Carmen Maria Cipriani Pandini]. – 5. ed. rev. e atual. – Palhoça : UnisulVirtual, 2007. 266 p. : il. ; 28 cm.

1. Pesquisa – Metodologia. 2. Ciência – Metodologia. I. Leonel, Vilson. I. Gamez, Luciano. II. Pandini, Carmen Maria Cipriani. IV. Título.

Plano de estudo1
UNIDADE 1 – O conhecimento13
UNIDADE 2 – Ciência31
UNIDADE 3 – Pesquisa científi ca: conceito e tipos57
UNIDADE 4 – A leitura como técnica de coleta de dados na
pesquisa bibliográfi ca97
UNIDADE 5 – Projeto de pesquisa113
UNIDADE 6 – Produção científi ca: tipos de trabalhos científi cos133
UNIDADE 7 – Estrutura, redação e apresentação do relatório
de pesquisa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 155
UNIDADE 8 – Elaboração de referências e citações181
Para concluir o estudo215
Sobre os professores conteudistas216
Glossário217
Referências221
Apêndices227
Respostas e comentários das atividades de auto-avaliação245

Palavras dos professores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 09 Sumário

Palavras dos professores

A universidade é um lugar privilegiado de pesquisa e construção do conhecimento. Para tanto, ela necessita de instrumentos que auxiliem a sistematização e a divulgação do conhecimento nela produzido.

Nesse sentido, entendemos que o presente roteiro irá auxiliá-lo a refl etir sobre diversos temas relacionados à Metodologia Científi ca. Entenda que esta é uma primeira abordagem do assunto e você não pode dispensar, de modo nenhum, a leitura de outras bibliografi as.

A Metodologia Científi ca é extremamente importante para entender o debate científi co. Através dela você irá adquirir habilidades para desenvolver pesquisas, bem como elaborar trabalhos com formalização científi ca. Ela servirá, igualmente, de subsídio para que você elabore adequadamente seus trabalhos, bem como, pesquisas e monografi as de outras disciplinas do curso, garantindo a qualidade necessária para que você obtenha um bom desempenho acadêmico.

Bom estudo!

Professor Mauri Luiz Heerdt Professor Vilson Leonel

Plano de estudo

Ementa

Ciência e método científi co. Teorias e leis científi cas. A pesquisa científi ca e o projeto de pesquisa. O problema de pesquisa e sua formulação. O referencial teórico. Hipóteses e variáveis. O delineamento da pesquisa. A análise e interpretação dos dados. O relatório de pesquisa.

Objetivo geral

Proporcionar ao acadêmico pressupostos teóricos e técnicos para apreender e intervir na realidade de modo organizado e sistemático, preparando-o para produzir, sistematizar e divulgar pesquisas e conhecimentos.

Carga Horária

A carga horária total da disciplina é de 60 (sessenta) horas-aula, incluindo o processo de avaliação.

Cronograma de Estudo

Acompanhe o cronograma de estudo no espaço virtual de aprendizagem. É muito importante que você se organize e crie um hábito de estudo para obter melhor aproveitamento nessa disciplina. Não esqueça de acompanhar as datas de envio das atividades de avaliação a distância.

Universidade do Sul de Santa Catarina

Agenda de atividades / Cronograma

Verifi que com atenção o EVA, organize-se para acessar periodicamente o espaço da disciplina. O sucesso nos seus estudos depende da priorização do tempo para a leitura; da realização de análises e sínteses do conteúdo; e da interação com os seus colegas e tutor.

Não perca os prazos das atividades. Registre no espaço a seguir as datas, com base no cronograma da disciplina disponibilizado no EVA.

Use o quadro para agendar e programar as atividades relativas ao desenvolvimento da disciplina.

Atividades obrigatórias

Demais atividades (registro pessoal)

Objetivos de aprendizagem

Compreender a importância da Metodologia Científi ca no processo do conhecimento;

entender como acontece o processo do conhecimento;

conceber a necessidade das pessoas transitarem do senso comum para o conhecimento científi co, especialmente no ambiente universitário.

Seções de estudo

Seção 1 Método e metodologia Seção 2 A era do conhecimento Seção 3 O processo do conhecimento Seção 4 As formas de conhecimento

UNIDADE 1 O conhecimento 1

Para início de conversa

Nas quatro seções que compõem esta primeira unidade da disciplina de Metodologia Científi ca e da Pesquisa, você irá compreender a diferença entre método e metodologia, entender porque atualmente se diz que vivemos na era do conhecimento e por fi m, estudar a forma e os processos do conhecimento. A melhor forma para iniciar esse estudo é começar pela compreensão de alguns conceitos chaves, pois eles são fundamentais para que você possa compreender os conteúdos subseqüentes. Assim, convidamos você a passar imediatamente à leitura da seção 1. Bom estudo!

SEÇÃO 1 Método e metodologia

Quando se refl ete sobre conhecimento científi co não é possível somente considerar o resultado fi nal, mas também o processo sistemático percorrido para coleta, organização, análise, interpretação e sistematização desse conhecimento.

Existem, evidentemente, descobertas ou conhecimentos que aconteceram por acaso, mas, quando o assunto em pauta é universidade, não se pode partir deste pressuposto. Afi nal, a universidade é o espaço por excelência para se produzir novos conhecimentos.

Bastos e Keller (1997, p. 1), sobre isso, afi rmam que:

Toda e qualquer atividade desenvolvida, seja teórica ou prática, requer procedimentos adequados. Justamente é o que a palavra método traduz. Assim sendo, também o estudo e o aproveitamento das atividades acadêmicas não dispensam um caminho adequado,

Metodologia Científi ca e da Pesquisa

Unidade 1 qual seja, a organização, a disciplina, a dedicação corretamente orientada. Tudo isso facilita a atividade e obtém dela maior rendimento.

É justamente aqui que se insere a metodologia científi ca, entendida como processo sistemático, lógico e coerente dos métodos e técnicas empregados nas ciências.

O objetivo primordial de toda ciência é aproximar o ser humano dos fenômenos naturais e humanos por meio da compreensão e do domínio dos mecanismos que os regem.

Nessa perspectiva, apresentam-se os conceitos de Método e Metodologia.

A palavra método deriva do grego e quer dizer caminho. É a ordenação de um conjunto de etapas a serem cumpridas no estudo de uma ciência, na busca de uma verdade ou para se chegar a um determinado fi m. Se “Método” signifi ca caminho e “logia” signifi ca estudo, metodologia é o estudo dos caminhos a serem seguidos para se fazer ciência.

Diante deste contexto, a metodologia científi ca possui uma grande função: propor métodos, técnicas e orientações que possibilitem coletar, pesquisar, organizar, classifi car, registrar, interpretar etc., dados e fatos, favorecendo a maior aproximação possível com a realidade.

A aproximação com a realidade acontece de maneira natural e espontânea até um determinado nível, ou seja, o senso comum. Este nível, no entanto, não alcança a profundidade com que os fenômenos devem ser abordados, sendo, por isso, necessária a ciência e outros modos de compreender a vida.

Sabemos que liberdade e criatividade são fundamentais. No entanto, são fundamentais também alguns instrumentos que permitam sistematizar de uma forma mais lógica estes conhecimentos.

A partir da seção 2, vamos iniciar um estudo da “linha do tempo” do conhecimento. Onde surgiu a preocupação com a sistematização e outros fatos interessantes.

Universidade do Sul de Santa Catarina

SEÇÃO 2 A era do conhecimento

Vamos retornar no tempo, especifi camente para 1450. Foi aproximadamente neste período que Gutenberg iniciou a impressão tipográfi ca do primeiro livro. Estima-se que ele terminou a impressão da Bíblia, com 1282 páginas, cinco anos depois.

Para a humanidade, hoje é descabido esperar cinco anos para ter um livro impresso. Muitos livros perdem sua validade científi ca neste espaço de tempo. No entanto, aquela invenção de Gutenberg foi a base para uma das maiores revoluções que o mundo já viveu.

Graças à “engenhoca” que Gutenberg criou (restam ainda 46 exemplares do primeiro livro impresso, um dos quais no Brasil) a humanidade obteve diante de si uma ferramenta poderosíssima de registro e transmissão do conhecimento, responsável pela formação de uma cultura secular. É o que nos mostra a citação a seguir.

Para o clero, a tipografi a causou problemas porque o novo meio de comunicação permitiu que gente comum estudasse os textos religiosos por sua própria conta e não dependesse daquilo que as autoridades lhe dissessem. Sapateiros, tintureiros, pedreiros e donasde-casa, todos alegaram o direito de interpretar as escrituras. Soberanos também se preocuparam com o espetáculo da gente comum discutindo e criticando as ações do governo, especialmente depois que os jornais impressos vieram à luz no início do século xvii.

A invenção da imprensa também ensejou problemas aos estudiosos em geral, a qualquer um que estivesse em busca de informação. Na Idade Média os estudiosos padeciam da falta de livros. No século xvi por outro lado, o número de livros em circulação era grande o sufi ciente para criar problemas de “retenção da informação” e “administração da informação”, também típicos na era da Internet. Em 1500, havia cerca de 13 milhões de livros em circulação na Europa. (burke, 2000, p. 14).

Figura 1.1 - Bíblia de Gutenberg

Metodologia Científi ca e da Pesquisa

Unidade 1

Atualmente, vive-se uma época tão importante como a de Gutenberg. Apresentam-se novas “engenhocas” que já estão transformando a vida da humanidade, principalmente no que se refere à geração, transmissão e, conseqüentemente, aquisição de conhecimento.

Castells (1999, p. 21), aborda a questão da seguinte maneira:

No fi m do segundo milênio da Era Cristã, vários acontecimentos de importância histórica têm transformado o cenário social da vida humana. Uma revolução tecnológica concentrada nas tecnologias da informação está remodelando a base material da sociedade em ritmo acelerado.

Isto está transformando também a economia, as relações de trabalho e a dinâmica da vida humana. O que signifi ca afi rmar que o grande desafi o para as organizações no século xxi não é simplesmente produzir bens e serviços, mas desenvolver atividades que gerem alto valor agregado. Estas atividades estão relacionadas à gestão do conhecimento: geração, absorção, aplicação e difusão do conhecimento.

ambiente altamente competitivoTudo repousa, a

A prosperidade das nações, das regiões, das empresas e dos indivíduos depende de sua capacidade de navegar no espaço do saber. A força é conferida de agora em diante pela gestão ótima dos conhecimentos, sejam eles técnicos, científi cos, da ordem da comunicação, ou derivem da relação ética com o outro. Quanto melhor os grupos humanos conseguem se constituir em coletivos inteligentes, em sujeitos cognitivos, abertos, capazes de iniciativa, de imaginação e de reação rápidas, melhor asseguram seu sucesso no longo prazo, na fl exibilidade e vitalidade de nossas redes de produção, comércio e troca de saberes (lévy, 1999, p. 19).

(Parte 1 de 4)

Comentários