90000003-ebook-pdf - Uva

90000003-ebook-pdf - Uva

(Parte 4 de 4)

Na falta de planta matriz certificada, como se obtém material de propagação?

A alternativa é fazer seleção no campo, procurando vinhedos adultos de boa procedência, formados com mudas importadas ou de outra fonte confiável. Marcam-se as plantas com bom vigor, produtivas e com maturação regular da uva e sem nenhuma anomalia (sintomas) nas folhas, ramos, cachos e tronco. As observações devem ser feitas na primavera, na maturação da uva, no fim do ciclo (antes da queda das folhas) e na dormência das plantas.

Em que época se faz a coleta de ramos lenhosos (maduros) para a enxertia?

Em regiões com inverno rigoroso, faz-se a coleta quando a planta já perdeu as folhas e está em pleno repouso. Já em regiões mais quentes (tropicais), a coleta pode ser durante todo ano, desde que os ramos estejam maduros (lignificados). Recomenda-se que a coleta do material seja feita o mais próximo possível da época do plantio ou da enxertia.

Como devem ser conservados os ramos lenhosos para enxertia?

O material deve ser conservado em câmara fria, com temperatura entre 2 oC e 4 oC, com umidade do ar acima de 95%. Caso a câmara não tenha controle de umidade, o material deve ser envolvido em plástico bem vedado para não perder água. Na falta da câmara fria, o material pode ser conservado, por período de uma semana ou pouco mais, em local fresco, sombreado e com a base das estacas enterrada em areia, que deve ser mantida bem úmida. Recomenda-se fazer a hidratação do material antes e após a conservação.

Por quanto tempo é possível armazenar ramos lenhosos em câmara fria?

Na temperatura e na umidade recomendadas, por até três meses. Porém, após o período de conservação, é necessário que o material seja hidratado por período de 24 a 48 horas antes de ser plantado ou enxertado.

Que cuidados são importantes no transporte de ramos lenhosos a longas distâncias?

Deve-se hidratar o material e envolvê-lo em plástico resistente, de modo que fique bem vedado para evitar a perda da umidade no transporte, sempre com o cuidado de reidratar o material na chegada. Não se recomenda utilizar jornal, papel, serragem ou outro material umedecido para envolver o material.

Como é feita a hidratação dos ramos lenhosos de videira?

A hidratação é feita colocando o material em pé numa lamina d’água de aproximadamente 20 cm, ou pela imersão total do material na água, por um período de 24 a 48 horas.

Como devem ser podadas as raízes e os ramos da muda no momento do plantio?

A muda deve ser assim podada: deixam-se as raízes com 10cm de comprimento e, na parte aérea, apenas o ramo principal com duas gemas.

Como é preparada a estaca para o plantio em viveiro ou em local definitivo?

A estaca é preparada num comprimento de 40 cm a 45 cm.

Faz-se um corte transversal na base, no máximo a 1 cm da gema basal; na parte superior, faz-se um corte em bisel, 5 cm acima da gema.

Qual é a melhor época para o plantio das estacas de videira no campo?

Nas regiões de clima temperado, o plantio deve ser feito no inverno (julho/agosto), retardando ao máximo em locais sujeitos a geadas. Nas regiões de clima tropical, deve-se preferir o plantio nos meses de outubro a dezembro – meses chuvosos –, dispensando a irrigação.

Qual é o índice de enraizamento dos principais porta-enxertos?

Em geral, os porta-enxertos mais utilizados se comportam da seguinte forma: Rupestris – muito bom enraizamento; Paulsen 1103, SO4, 101-14, Kober 5BB, R-9, 3309, IAC 572 ‘Jales’ e IAC 766 ‘Campinas’ – bom enraizamento; 161-49 – médio enraizamento; 420A, R110 e 41B – fraco enraizamento.

(Parte 4 de 4)

Comentários