(Parte 1 de 3)

Petróleo e Gás w.ceibr.com.br 5

CEI - Centro Profissionalizante

6 w.ceibr.com.br

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO: INDÚSTRIA DO PETRÓLEO

Introdução

As últimas décadas foram marcadas por uma série de acontecimentos onde o principal componente é um velho conhecido: o petróleo. É possível entender que o ouro negro é sinônimo de poder, status e glória. Na disputa geopolítica, essa importante fonte de energia nada mais é do que tudo que precisamos para viver da maneira como estamos acostumados. Neste primeiro capítulo, gostaríamos de destacar as possibilidades de atuação no mercado de trabalho. Temos o rico privilégio de estarmos no estado que é o maior produtor de petróleo do Brasil. O Rio de janeiro concentra o maior número de plataformas na bacia de campos – 41. Temos atualmente duas refinarias e a outra esta em construção no município de Itaboraí. Diversas bases de distribuição e comercialização de derivados das distribuidoras mais conhecidas como: BR, IPIRANGA, SHELL, ESSO, REPSOL entre outras de menor porte. Todas as áreas de atuação tem sido alavancada pela grande descoberta que foi feita na década passada, aliás a maior do mundo, a bacia pré-sal.

Com essa gigantesca bacia estima-se que o Brasil irá alcançar marcas de produção de um país exportador.

Petróleo e Gás

w.ceibr.com.br 7

Há no mínimo duas teorias que explicam como o petróleo foi formado, a teoria orgânica e a inorgânica. A primeira diz que o petróleo foi formado a partir da decomposição química de restos orgânicos de ordem vegetal e animal. Vegetal, chamamos de querogêneo seco. Já a matéria orgânica animal chamamos de querogêneo gorduroso. Em ambos os casos, essa matéria orgânica sofreu o processo bioquímico de cozimento através de no mínimo três fatores:

• Pressão; • Temperatura;

• Ação bacteriana.

Os três fatores em conjunto decompõem a matéria orgânica que foi sendo depositado durante milhões de anos e a degradam transformando no hidrocarboneto.

A teoria inorgânica diz que os hidrocarbonetos surgiram a partir de fontes exclusivamentes inorgânicas. Sem que houvesse a participação de organismos vivos de qualquer espécie existente.

O petróleo (que vem do latim petra (pedra) e oleum (oleo) é uma substancia oleosa, inflamável, menos densa que a água com cor variando desde o castanho claro até o preto). Na definição química o petróleo é uma mistura complexa de hidrocarbonetos parafínico, naftênico e aromático, contendo contaminantes oleofílicos e oleofóbicos.

• Oleofílicos -> são aqueles que estão impregnados no petróleo. Ex: oxigênio, nitrogênio, enxofre entre outros...;

• Oleofóbicos -> são aqueles que estão presentes no óleo, mas não dissolvido. Ex: areia, sedimentos, silte, cascalhos entre outros.

1.1 O PETRÓLEO

1.2 FORMAÇÃO DO PETRÓLEO

1.3 GEOLOGIA DO PETRÓLEO

O petróleo é um combustível fóssil, que se desloca através de aqüíferos e fica preso em reservatórios. Veremos os passos para que isso aconteça de maneira natural.

• Rocha geradora: rica em matéria orgânica; • Migração primária: da rocha geradora para a rocha reservatório;

• Rocha reservatório: rocha porosa, permeável:

• Migração secundária: Ocupação dos espaços da rocha reservatório;

• Trapa: Falha na estrutura geológica;

• Sincronismo de eventos: ocorrência de todos os fatos descritos acima.

CEI - Centro Profissionalizante

8 w.ceibr.com.br

1- Defina petróleo _

2- Qual é a diferença entre os contaminantes oleofílicos e oleofóbicos? _

3- Coloque ``V`` para verdadeiro e ``F`` para falso.

( ) O petróleo é um combustível que vem da degradação de restos orgânicos. ( ) Os agentes responsáveis pela degradação da matéria orgânica são: vento, chuva e pressão. ( ) O petróleo é a menor fonte de energia usado atualmente. ( ) Podemos dizer que o petróleo nunca vem associado a contaminantes ( ) A teoria inorgânica se baseia na decomposição da matéria orgânica. ( ) Querogêneo seco é a matéria orgânica vegetal. ( ) Migração primária é aquela feita a partir da rocha geradora. ( ) A rocha geradora tem que ser rica em pedras. ( ) Para que a rocha reservatório seja permeável é necessário que seja porosa.

Petróleo e Gás w.ceibr.com.br 9

CAPÍTULO 2 HIDROCARBONETOS

2.1 HIDROCARBONETOS PARAFÍNICOS

Hidrocarbonetos são compostos orgânicos formados por hidrogênio e carbono e outros constituintes que classificamos como contaminantes. Os principais tipos de hidrocabonetos são os parafínicos, naftênicos e aromáticos.

Os hidrocarbonetos parafínicos podem apresentar ramificações são também chamados de isoparafínicos ou isoalcanos.

2.2 -HIDROCARBONETOS PARAFÍNICOS CÍCLICOS

Em muitos hidrocarbonetos, os átomos de carbono são dispostos na forma de anel. Na indústria do petróleo são conhecidos como naftênicos.

2.3 – HIDROCARBONETOS INSATURADOS

Os hidrocarbonetos insaturados, dos quais os mais comuns são as alcenos e alcinos, tem ligações duplas ou triplas.

2.4 – HIDROCARBONETOS AROMÁTICOS

São constituídos por ligações simples e duplas que se alternam nos anéis aromáticos com seis átomos de carbono.

2.5 – CLASSIFICAÇÃO DO PETRÓLEO

A classificação do petróleo, de acordo com seus constituintes receberão uma nomenclatura específica. Classe parafinica (75% ou mais de parafinas) Nesta classe estão os óleos leves, com baixa densidade e teor de contaminantes como por exemplo o enxofre. Classe parafínico-naftênico (50 – 70% parafinas, > 20% naftenicos)

Os óleos desta classe são os que apresentam teor de resinas e asfaltenos entre 5 a 15% e baixo teor de enxofre (menos que 1%), teor de naftenicos entre 24 a 40%.

Classe naftenica (> 70% de naftenicos)

Nesta classe enquadram-se um número muito pequeno de óleos. Apresentam baixo teor de enxofre e são resultante do processo bioquímico dos óleos parafínicos e parafínicos-naftenicos.

CEI - Centro Profissionalizante

10 w.ceibr.com.br

Classe aromática intermediária (> 50% de hidrocarbonetos aromáricos) São óleos normalmente pesados, contendo até 30% de asfaltenos e resinas e teor de enxofre maior que 1%. Classe aromática-naftenica (> 35% de nafetnicos)

Os óleos deste grupo sofreram processo de biodegradação no qual foram retiradas as parafinas. São derivados dos óleos parafínicos e parafínicos-nafetnicos, podendo chegar a ter 40% de resinas.

Classe aromática-asfaltica (> 35% de asfaltenos e resinas)

São óleos oriundos de um processo de biodegradação avançada, desta forma o teor de asfaltenos e resinas é elevado, havendo equilíbrio entre ambos. O teor de enxofre pode chegar em casos extremos a 9%.

1-Descreva as classes de óleo>

2- Fale sobre os óleos parafínicos cíclicos.

Petróleo e Gás

w.ceibr.com.br 1

CAPÍTULO 3 HISTÓRIA DO PETRÓLEO NO MUNDO

Existem relatos da ocorrência e utilização do petróleo que evocam a antiguidade. Vários povos usavam o óleo a partir de afloramentos naturais e os registros históricos dão conta da utilização na torre de babel e arca de Noé. Os egípcios começaram a utilizar para embalsamar mortos e pavimentar estradas do seu império. No inicio da história temos esta utilização de maneira empírica e ate engraçada. Estes fatos foram se estendendo ate que no ano de 1859, na Pensilvania, um sujeito conhecido como CORONEL DRAKE perfurou o primeiro poço que tinha 21 metros e encontrou o óleo. A partir deste fato outras nações começaram a busca pelo petróleo em sua região. Desde esse momento os Estados Unidos começaram a se despontar como uma grande potencia mundial pois eram os maiores produtores e exportadores de petróleo no mundo ate então.

Começaram a surgir pequenas empresas nos Estados Unidos e uma outra figura de relevância nomeada começou a aparecer neste cenário: John D. Rockefeller. Este homem montou com alguns sócios, entre eles seu irmão, a primeira grande empresa de petróleo: standard oil company. Esta empresa foi rapidamente comprando as outras pequenas que estavam nos Estados Unidos e rapidamente ele institui um grande monopólio. A empresa fundada em 1870, logo foi obrigada a se desmembrar em 1911, por causa de uma lei do supremo tribunal federal, que ordenava a criação de 34 novas empresas que pudessem concorrer entre si.

Nesse cenário a família Rockfeller não se intimida e institui um grande cartel com as maiores empresas chamado de as setes irmãs : standard oil (mais tarde e Exxon), Chevron, Mobil, Texaco, Gulf, British petroleum e Shell.

Logo a família continuava no domínio do petróleo internacional, porém a Venezuela se tornava a segunda nação com as maiores reservas de petróleo. Os países do Oriente médio vão aumentando vertiginosamente sua produção e na década de 60 acontecem dois fatos marcantes em todo o mundo:o primeiro é o consumo desenfreado de petróleo em função da grande oferta mundial. O segundo foi a criação da OPEP (organização dos países exportadores de petróleo) iniciados por Arábia saudita, Irã, Iraque, Kwait e Venezuela, deixando os Estados unidos preocupados por ver seu domínio ser ameaçado pelos maiores produtores.

Tais fatos contribuíram para as duas grandes crises na década de 70.

CEI - Centro Profissionalizante

12 w.ceibr.com.br

Uma em 1972 onde o preço do barril do petróleo foi de 2 dólares para cerca de 1 dólares, devido ao anuncio que o clube de Roma deu, avisando que em dez anos haveria um déficit mundial do óleo. Em 1979 é o ano que marca a segunda grande crise devido a uma revolução islâmica no Irã, um dos maiores exportadores de petróleo do mundo. Na década de 80 o petróleo segue estabilizado até que em 1990 houve outra guerra quando o Kwait Fo iinvadido pelo Iraque, porém o mundo já estava mais preparado para este choque.

Recentemente tivemos a invasão do Iraque pelos Estados Unidos, onde o interesse esta no domínio dos poços de petróleo pelas empresas norte-americanas, uma vez que as reservas de óleo nos Estados Unidos estão em franco declínio. Hoje, em 2011, estamos vivendo uma grande crise nos países do Oriente médio e norte da África e o petróleo mais uma vez segue na pauta principal dessa disputa mundial.

Podemos separar a história do petróleo no Brasil em cinco fases.

Primeira fase -> O inicio da história do petróleo no Brasil é marcada por iniciativas amadoras, tendo as primeiras concessões a partir de 1858. Registros dão conta de que a primeira concessão foi dada pelo Marques de Olinda a Jose Barros de Pimentel, dando-lhe o direito de extrais o mineral na Bahia. Porém o primeiro poço perfurado no Brasil foi em Bofete no estado de São Paulo, mas não se achou o óleo, apenas água. O estado de São Paulo investiu na área através do órgão criado em 1933 DNPM (departamento nacional de produção mineral). Finalmente em 1939 foi perfurado o poço com sonda rotativa se achou o óleo apesar de ser considerado não comercial esta jazida foi importante para o Brasil.

Segunda fase -> A segunda fase foi marcada pela criação do CNP (conselho nacional do petróleo ) em 1938. Nesta época as atividade passam a ser reguladas por lei e apenas brasileiros poderiam trabalhar na área. A descoberta na Bahia levou a pesquisa no recôncavo Baiano e em 1941 foi perfurado um poço em Candeias e foi considerado comercial.

Terceira fase -> Face ao aumento pela demanda de petróleo e derivados, começam a surgir conflitos. Uns defendiam que a exploração e produção deveria ser feita pela iniciativa privada e outros defendiam que o governo deveria assumir o controle, através de um monopólio estatal. Em 1953, o então presidente Getúlio Vargas, sanciona a lei n° 2004 e cria a petróleo brasileiro S/A. A partir deste momento a Petrobrás avança na descoberta de novas reservas, passando a formar e preparar seu corpo técnico e investiu também na ampliação das refinarias para reduzir os custos com importação de petróleo. Neste momento o Brasil através de seu presidente contrata um geólogo americano

História do petróleo no Brasil

Petróleo e Gás w.ceibr.com.br 13 chamado, Walter Link. Este profissional foi muito importante para o Brasil pois perfurou vários poços em nosso território em terra,mas não teve sucesso e deixou uma carta a Petrobrás dizendo que se o Brasil tivesse petróleo este não estaria em terra. Logo a Petrobrás começou os investimentos no mar tendo grande sucesso na bacia de Campo no estado do Rio de Janeiro.

Quarta fase -> Essa fase marca a queda do monopólio da Petrobrás no território brasileiro devido as pressões exercidas pelo regime capitalista adotado em todo um novo mundo globalizado. Em 1997 , o então presidente Fernando Henrique Cardoso, assina a lei 9478, permitindo que outras empresas disputem com a Petrobrás o direito de produzir o petróleo no solo brasileiro. Porém esta lei flexibiliza o monopólio, pois todo óleo encontrado em solo nacional pertence ao governo. Como a Petrobrás perdeu o direito de produzir sozinha o petróleo houve a necessidade de ser criado um órgão que pudesse regular as atividade petrolíferas no Brasil e logo no ano seguinte foi criada a ANP (agencia nacional do petróleo, gás natural e biocombustíveis). A lei prevê três atribuições à ANP:

• Regulação; • Contratação;

• Fiscalização.

A partir deste momento a agencia começa a desempenhar papel de extrema importância em cenário nacional regulando todas as atividades petrolíferas através dos leiloes de novos campos de óleo e gás, assim como os principais biocombustíveis usados no Brasil : o etanol e o biodiesel. Temos de destacar o pagamento dos Royalties. Afinal você sabe o que são os Royalties? Vamos lá. Royalties é uma antiga forma de pagamento. Na área petrolífera esta relacionado ao imposto que deve ser pago em espécie mensalmente pelas empresas produtoras de petróleo ao governo. O governo através da ANP distribuirá este tributo aos estados produtores, municípios produtores, municípios afetados pelas operações de embarque e desembarque, comando da marinha e ministério de ciência e tecnologia. Esse dinheiro dos Royalties deve ser revertido em benefícios ao meio ambiente e sociedade através de programas sociais.

Quinta fase -> Esta fase é marcada pela auto-suficiencia de petróleo no ano de 2006 e também pela maior descoberta feita nos últimos anos: o pré-sal no ano de 2006. A Petrobrás junta com suas parceiras Galp energia, Repsol, BG, Shell e PARTEX, começou um teste de longa duração em TUPI na bacia de Santos e já esta produzindo em escala comercial este óleo desde o final de 2010. A estimativa é que o óleo do pré-sal colocará o Brasil em uma posição privilegiado no cenário mundial se tornando um grande produtor de petróleo podendo até exportar o excedente.

1- O que são os Royalties? _

2- Qual é o nome da empresa da família Rockefeller? _

3- Qual o nome das empresas que constituíam as sete irmãs? _

4-O que significa a sigla OPEP? _

5- Quais as atribuições da ANP? _

CEI - Centro Profissionalizante

14 w.ceibr.com.br

Petróleo e Gás w.ceibr.com.br 15

CAPÍTULO 4 RESERVAS DE PETRÓLEO

Reservas de petróleo é exatamente a quantidade de óleo que pode ser produzida ou o quanto se estima produzir de um certo reservatório. Nunca será possível ter a certeza da quantidade exata de petróleo ou gás.

Reservas provadas:

São aquelas que estão baseadas em estudos, análises e dados de geologia e geofísica. Espera-se produzir destas reservas com altas chances de se produzir o hidrocarboneto. Cerca de 90%.

(Parte 1 de 3)

Comentários