O AGGIORNAMENTO DO PENTECOSTALISMO: as Assembleias de Deus no Brasil e na cidade Imperatriz-MA (1980-2010). Tese Moab César

O AGGIORNAMENTO DO PENTECOSTALISMO: as Assembleias de Deus no Brasil e na cidade...

(Parte 1 de 8)

UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS UNIDADE ACADÊMICA DE PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DOUTORADO EM HISTÓRIA MOAB CÉSAR CARVALHO COSTA O AGGIORNAMENTO DO PENTECOSTALISMO: as Assembleias de Deus no Brasil e na cidade de Imperatriz-MA (1980-2010) São Leopoldo 2017 UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS - UNISINOS UNIDADE ACADÊMICA DE PESQUISA PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DOUTORADO EM HISTÓRIA MOAB CÉSAR CARVALHO COSTA O AGGIORNAMENTO DO PENTECOSTALISMO: as Assembleias de Deus no Brasil e na cidade de Imperatriz-MA (1980-2010) São Leopoldo 2017

MOAB CÉSAR CARVALHO COSTA O AGGIORNAMENTO DO PENTECOSTALISMO: as Assembleias de Deus no Brasil e na cidade de Imperatriz-MA (1980-2010) Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, como requisito parcial para obtenção do Título de Doutor em História. Orientador: Prof. Dr. Paulo Roberto Staudt Moreira Co-orientador: Prof. Dr. José Rogério Lopes São Leopoldo 2017 MOAB CÉSAR CARVALHO COSTA O AGGIORNAMENTO DO PENTECOSTALISMO: as Assembleias de Deus no Brasil e na cidade de Imperatriz-MA (1980-2010) Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, como requisito parcial para obtenção do Título de Doutor em História. Orientador: Prof. Dr. Paulo Roberto Staudt Moreira Co-orientador: Prof. Dr. José Rogério Lopes São Leopoldo 2017

Ficha Catalográfica Elaborada por Clemilda Izaias Santos - Bibliotecária CRB 13/626 C837a Costa, Moab César Carvalho O aggiornamento do pentecostalismo: as assembleias de Deus no Brasil e na cidade de Imperatriz - MA (1980-2010) / Moab César Carvalho Costa. – São Leopoldo, 2017. 394 f. Tese (Programa de Pós-graduação em História – Curso de Doutorado em História) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, 2017. Orientador: Prof. Dr. Paulo Roberto Staudt Moreira. Co-orientador: Prof. Dr. José Rogério Lopes. 1. Aggiornamento do pentecostalismo. 2. Consumo. 3. Identidade. 4. Assembleias de Deus – Imperatriz – MA. I. Título. CDU 284.57”1980/2010”(812.1) Ficha Catalográfica Elaborada por Clemilda Izaias Santos - Bibliotecária CRB 13/626 C837a Costa, Moab César Carvalho O aggiornamento do pentecostalismo: as assembleias de Deus no Brasil e na cidade de Imperatriz - MA (1980-2010) / Moab César Carvalho Costa. – São Leopoldo, 2017. 394 f. Tese (Programa de Pós-graduação em História – Curso de Doutorado em História) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, 2017. Orientador: Prof. Dr. Paulo Roberto Staudt Moreira. Co-orientador: Prof. Dr. José Rogério Lopes. 1. Aggiornamento do pentecostalismo. 2. Consumo. 3. Identidade. 4. Assembleias de Deus – Imperatriz – MA. I. Título. CDU 284.57”1980/2010”(812.1)

MOAB CÉSAR CARVALHO COSTA O AGGIORNAMENTO DO PENTECOSTALISMO: as Assembleias de Deus no Brasil e na cidade de Imperatriz-MA (1980-2010) Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, como requisito parcial para obtenção do Título de Doutor em História. Aprovada em 16/1/2017 BANCA EXAMINADORA _ Prof. Dr. Paulo Roberto Staudt Moreira UNISINOS (Orientador) _ Prof. Dr. José Rogério Lopes UNISINOS (Co-orientador) _ Prof. Dr. Ari Pedro Oro Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS _ Prof. Dr. Alberto da Silva Moreira Pontifícia Universidade Católica de Goiás _ Profa. Drª. Marluza Marques Harres UNISINOS _ Profa. Drª. Maria Cristina Bohn Martins UNISINOS São Leopoldo 2017 MOAB CÉSAR CARVALHO COSTA O AGGIORNAMENTO DO PENTECOSTALISMO: as Assembleias de Deus no Brasil e na cidade de Imperatriz-MA (1980-2010) Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, como requisito parcial para obtenção do Título de Doutor em História. Aprovada em 16/1/2017 BANCA EXAMINADORA _ Prof. Dr. Paulo Roberto Staudt Moreira UNISINOS (Orientador) _ Prof. Dr. José Rogério Lopes UNISINOS (Co-orientador) _ Prof. Dr. Ari Pedro Oro Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS _ Prof. Dr. Alberto da Silva Moreira Pontifícia Universidade Católica de Goiás _ Profa. Drª. Marluza Marques Harres UNISINOS _ Profa. Drª. Maria Cristina Bohn Martins UNISINOS São Leopoldo 2017

Ao meu pai, Otávio Loureiro da Costa (in memoriam), que não pôde estudar e nem aprendeu a fazer baião. No entanto, trabalhou duro para que seus filhos o pudessem. Obrigado Pai! Ao meu pai, Otávio Loureiro da Costa (in memoriam), que não pôde estudar e nem aprendeu a fazer baião. No entanto, trabalhou duro para que seus filhos o pudessem. Obrigado Pai!

AGRADECIMENTOS Um trabalho dessa natureza só é possível com a ajuda de um número significativo de pessoas e instituições. Algumas não têm nem mesmo a noção de que contribuíram, muito menos sua importância no processo. Outras sabem que contribuíram e outras estiveram comigo o tempo todo. Dificilmente conseguirei arrolá-las todas. No entanto, pretendo destacar algumas que foram fundamentais em todos os momentos da pesquisa. Quero começar agradecendo aos que comigo ficaram o tempo todo e muitas vezes, em silêncio, me ensinaram o tocar em frente. São elas: Deus, incognoscível em sua plenitude, mas totalmente acomodado aos padrões dos que o buscam. Nós jamais O entenderemos. Ele, no entanto, nos conhece profundamente. Minha esposa Cleidiane e meus filhos Paula e Moab César Jr. Vocês são parte do que eu sou e essências da minha felicidade. Obrigado pelo carinho, auxílio, paciência e compreensão. Outro grupo essencial é composto por pessoas e instituições que proporcionaram, do ponto de vista financeiro e da organização do trabalho, a possibilidade de realizar um doutorado nas condições que fiz. Meus agradecimentos À Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, que me financiou o curso, concedeu bolsa, passagens, diárias e liberou-me das atividades acadêmicas de forma que eu tivesse tempo, recursos e as condições necessárias para desenvolver meus estudos. Aos gestores da UEMA, que mobilizaram todas as suas energias e competências para que o convênio com a Universidade Vale do Rio dos Sinos fosse realizado em tempo recorde: Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa (Reitor); Prof. Dr. Porfírio Candanedo Guerra (na época Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação) e a Profa. Dra. Maria Cristiane Pestana Chaves Miranda (na época Coordenadora de Pós-Graduação da UEMA). Aos gestores do CESI/UEMA e aos professores e professoras do curso de História, que dobraram sua carga de trabalho para que eu fosse liberado para os AGRADECIMENTOS Um trabalho dessa natureza só é possível com a ajuda de um número significativo de pessoas e instituições. Algumas não têm nem mesmo a noção de que contribuíram, muito menos sua importância no processo. Outras sabem que contribuíram e outras estiveram comigo o tempo todo. Dificilmente conseguirei arrolá-las todas. No entanto, pretendo destacar algumas que foram fundamentais em todos os momentos da pesquisa. Quero começar agradecendo aos que comigo ficaram o tempo todo e muitas vezes, em silêncio, me ensinaram o tocar em frente. São elas: Deus, incognoscível em sua plenitude, mas totalmente acomodado aos padrões dos que o buscam. Nós jamais O entenderemos. Ele, no entanto, nos conhece profundamente. Minha esposa Cleidiane e meus filhos Paula e Moab César Jr. Vocês são parte do que eu sou e essências da minha felicidade. Obrigado pelo carinho, auxílio, paciência e compreensão. Outro grupo essencial é composto por pessoas e instituições que proporcionaram, do ponto de vista financeiro e da organização do trabalho, a possibilidade de realizar um doutorado nas condições que fiz. Meus agradecimentos À Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, que me financiou o curso, concedeu bolsa, passagens, diárias e liberou-me das atividades acadêmicas de forma que eu tivesse tempo, recursos e as condições necessárias para desenvolver meus estudos. Aos gestores da UEMA, que mobilizaram todas as suas energias e competências para que o convênio com a Universidade Vale do Rio dos Sinos fosse realizado em tempo recorde: Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa (Reitor); Prof. Dr. Porfírio Candanedo Guerra (na época Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação) e a Profa. Dra. Maria Cristiane Pestana Chaves Miranda (na época Coordenadora de Pós-Graduação da UEMA). Aos gestores do CESI/UEMA e aos professores e professoras do curso de História, que dobraram sua carga de trabalho para que eu fosse liberado para os estudos. Espero retribuir com uma prestação de serviço de melhor qualidade e uma produção acadêmica que valorize o curso de História. Muito obrigado! À Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão - UEMASUL, pela manutenção de todos os acordos realizados no convênio UNISINOS e UEMA. Os professores doutores Paulo Roberto Staudt Moreira e José Rogério Lopes, que aceitaram o desafio de me orientar nesta jornada. Obrigado por acreditarem que era possível. Às professoras e professores do Programa de Pós-Graduação em História da UNISINOS. Foi uma experiência incrível, fui enriquecido em todos os sentidos. Obrigado Dra. Marluza Marques Harres, Dra. Eloisa Helena Capovila, Dra. Maria Cristina Bohn Martins, Dra. Eliane Cristina Deckmann Fleck, Dra. Ana Paula Korndörfer, Dra. Ana Silvia Volpi Scott, Dra. Alexandra Patrícia Lopes Esteves, Dr. Paulo Roberto Staudt Moreira, Dr. Jairo Henrique Jorge, Dr. Luiz Fernando Medeiros Rodrigues, Dr. Pedro Ignácio Schmitz, S.J., Dr. Marcos Antônio Witt, Dr. Hernám Ramiro Ramirez, Dr. Cláudio Pereira Elmir, Dr. Gabriel Beirute e Dr. Rodrigo Weimer. À Saionara Brazil, secretária do PPGH, sempre disposta a auxiliar e muito competente em todas as suas ações, além, é claro, de uma grande amiga. Ao professor Dr. Ari Pedro Oro, cujas observações na banca de qualificação foram fundamentais para que meu objeto fosse melhor cotejado e muito mais qualificadamente construído. Aos colegas de turma, em especial Edimilson Bezerra e Yuri Costa, pelos inúmeros diálogos sobre o nosso objeto de pesquisa. A convivência com todos e com cada um individualmente foi muito valiosa. Obrigado, especialmente aos que fazem parte da Turma Especial da UEMA. Outro grupo importante nesse processo, principalmente durante os trabalhos de campo, me fez mais do que devedor. Assim, agradeço: Ao Centro de Estudos do Movimento Pentecostal – CEMP/CPAD, nas pessoas do Pastor Isael de Araujo e da historiadora Flaviana Vaz, e ao Museu Nacional das Assembleias de Deus em Belém do Pará. Aos membros da família do Pastor Luiz de França Moreira, e o irmão Luiz Oliveira, que me forneceram dezenas de fontes documentais, essenciais para a minha pesquisa. Aos pastores e membros das ADs em Imperatriz-MA, entre eles alguns pioneiros que nos concederam entrevistas, enriquecendo a história onde as fontes estudos. Espero retribuir com uma prestação de serviço de melhor qualidade e uma produção acadêmica que valorize o curso de História. Muito obrigado! À Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão - UEMASUL, pela manutenção de todos os acordos realizados no convênio UNISINOS e UEMA. Os professores doutores Paulo Roberto Staudt Moreira e José Rogério Lopes, que aceitaram o desafio de me orientar nesta jornada. Obrigado por acreditarem que era possível. Às professoras e professores do Programa de Pós-Graduação em História da UNISINOS. Foi uma experiência incrível, fui enriquecido em todos os sentidos. Obrigado Dra. Marluza Marques Harres, Dra. Eloisa Helena Capovila, Dra. Maria Cristina Bohn Martins, Dra. Eliane Cristina Deckmann Fleck, Dra. Ana Paula Korndörfer, Dra. Ana Silvia Volpi Scott, Dra. Alexandra Patrícia Lopes Esteves, Dr. Paulo Roberto Staudt Moreira, Dr. Jairo Henrique Jorge, Dr. Luiz Fernando Medeiros Rodrigues, Dr. Pedro Ignácio Schmitz, S.J., Dr. Marcos Antônio Witt, Dr. Hernám Ramiro Ramirez, Dr. Cláudio Pereira Elmir, Dr. Gabriel Beirute e Dr. Rodrigo Weimer. À Saionara Brazil, secretária do PPGH, sempre disposta a auxiliar e muito competente em todas as suas ações, além, é claro, de uma grande amiga. Ao professor Dr. Ari Pedro Oro, cujas observações na banca de qualificação foram fundamentais para que meu objeto fosse melhor cotejado e muito mais qualificadamente construído. Aos colegas de turma, em especial Edimilson Bezerra e Yuri Costa, pelos inúmeros diálogos sobre o nosso objeto de pesquisa. A convivência com todos e com cada um individualmente foi muito valiosa. Obrigado, especialmente aos que fazem parte da Turma Especial da UEMA. Outro grupo importante nesse processo, principalmente durante os trabalhos de campo, me fez mais do que devedor. Assim, agradeço: Ao Centro de Estudos do Movimento Pentecostal – CEMP/CPAD, nas pessoas do Pastor Isael de Araujo e da historiadora Flaviana Vaz, e ao Museu Nacional das Assembleias de Deus em Belém do Pará. Aos membros da família do Pastor Luiz de França Moreira, e o irmão Luiz Oliveira, que me forneceram dezenas de fontes documentais, essenciais para a minha pesquisa. Aos pastores e membros das ADs em Imperatriz-MA, entre eles alguns pioneiros que nos concederam entrevistas, enriquecendo a história onde as fontes documentais não eram suficientes. Obrigado, Eusenir Alves por me conceder entrevista e por contatar e agendar junto a outros atores as entrevistas que constam na minha pesquisa. Ao professor Dr. Gedeon Freire de Alencar, que me disponibilizou dezenas de documentos sobre a história das ADs no Brasil, bem como os arquivos digitalizados do jornal Mensageiro da Paz de 1930 a 2014, além das cópias das correspondências trocadas entre os missionários suecos e a igreja de Filadélfia na Suécia. Ao historiador Mário Sérgio de Santana, do Blog Memória das Assembleias de Deus no Brasil. Obrigado pelos diálogos e pelas trocas de arquivos e documentos sabre as ADs. À Rede Latino-americana de Estudos Pentecostais – RELEP, pelo convívio, diálogos e experiências nas pesquisas sobre o pentecostalismo no Brasil e no mundo. Por fim, quero agradecer a um amigo que é mais chegado do que um irmão, Amauri de Azevedo Neri que, além da amizade, que é muito valiosa, fez a revisão e a crítica dos textos. Obrigado, meu irmão, por tudo. documentais não eram suficientes. Obrigado, Eusenir Alves por me conceder entrevista e por contatar e agendar junto a outros atores as entrevistas que constam na minha pesquisa. Ao professor Dr. Gedeon Freire de Alencar, que me disponibilizou dezenas de documentos sobre a história das ADs no Brasil, bem como os arquivos digitalizados do jornal Mensageiro da Paz de 1930 a 2014, além das cópias das correspondências trocadas entre os missionários suecos e a igreja de Filadélfia na Suécia. Ao historiador Mário Sérgio de Santana, do Blog Memória das Assembleias de Deus no Brasil. Obrigado pelos diálogos e pelas trocas de arquivos e documentos sabre as ADs. À Rede Latino-americana de Estudos Pentecostais – RELEP, pelo convívio, diálogos e experiências nas pesquisas sobre o pentecostalismo no Brasil e no mundo. Por fim, quero agradecer a um amigo que é mais chegado do que um irmão, Amauri de Azevedo Neri que, além da amizade, que é muito valiosa, fez a revisão e a crítica dos textos. Obrigado, meu irmão, por tudo.

(Parte 1 de 8)

Comentários