• Qual é o melhor curso de arquitetura do Brasil?

    Qual delas devo prestar? Estou em dúvida entre:
    1) PUC-RS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
    2) UFGRS - Universidade Federal do Rio Grande do SUL
    3) Universidade Mackenzie
    4) Unicamp - Universidade Estadual de Campinas
    5) USP - Universidade de São Paulo

3 Respostas

  • Laio Carlos  Santos Laio Carlos row

    Quem faz o curso é o aluno pois não adianta você estudar nas melhores universidades sobre o curso e não ter aptidão para o que faz , ou simplesmente faz pois acha bonito a titulação de ARQUITETO E URBANISTA, todas as universidades citadas acima são excelentes e independente da qual você escolha terá uma boa formação no entanto o papel da universidade é lhe dar base nada mais que isso, não ache que você fazendo por exemplo "PUC - VOCÊ SAÍRA COM IDÉIAS REVOLUCIONÁRIAS QUE MUDARÁ , O MUNDO '"', TAMPOUCO IRÁ DESENHAR A NÍVEL DE OSCAR, OU LÚCIO COSTA, TAL QUE ninguém desenhar melhor que o outro , eu jamais poderá desenhar melhor que você , nem você melhor que eu, o que podemos é desenhar melhor que a sí mesmo a cada dia , desculpa ter desviado um pouco o foco da pergunta mas, o que eu quero dizer é o papel da faculdade é muito importante mas não é único papel na sua formação , ''arquiloucura e torturismo ''' irônicamente falando rsrs, se baseia em aquilo que você escuta , que você , com quem você fala e o que você quer.
    .. independente de qual faculdade você escolha , observe as grades , compare-as e veja qual você achou melhor pergunte a quem já estuda nela e etc...

    Desde já tenha uma ótima tarde

    Laio Carlos - arquitetura e urbanismo (estudante)

  • Rodrigo M. S. Rodrigorow

    Luis Carlos falou muito bem.
    Eu digo, Ariel, faça perguntas a si mesmo. Eu sempre me indago sobre a vida, sobre meu curso de Engenharia Civil. Adoro música e outras coisas, mas qual é a razão de estar cursando Engenharia? Eu faço pois é o melhor meio que tenho para atingir meus objetivos: ajudar as outras pessoas. Conheço algumas pessoas que formaram em Universidades de pouco prestígio em relação às grandes, mas são mais sensatos, honestos e tecnicamente melhores!

  • Renato Neubert de Souza Renatorow

    Ariel, não foi você que perguntou aqui no Ebah qual o melhor curso de Engenharia, que eu mesmo respondi que era o do ITA, no CTA em São José dos Campos? Ué, o que houve, desistiu e partiu para a Arquitetura, por quê? As pernas bambearam?

    Eu estudei engenharia na UFRGS em Porto Alegre, no meu tempo minha escola ficava ao lado da de Arquitetura. Sem machismos, fato inequívoco é que o efetivo masculino na Engenharia era significativamente superior ao feminino, enquanto que o contrário se dava na Arquitetura, o que nos motivava a tomar os nossos cafés ocasionais no bar da escola vizinha. Os poucos arquitetos masculinos em formação adoravam desfilar de "bichos grilos', intelectualóides, com livros de pensadores, em especial Karl Marx, debaixo dos braços, em tempo de governo Médici, o mais repressivo de nossa história. As arquitetas rotulavam-nos impiedosamente de "bitolados". Traduzindo, bitolado significava todo aquele que tinha intimidade com números e com ciências exatas, absolutamente incompatíveis com elas.

    Em um dado momento a prefeitura local decidiu abrir uma nova rua passando por dentro do parque Farroupilha, uma área verde vizinha mais ou menos equivalente ao Ibirapuera paulistano. Esta rua, chamada de perimetral, passava por uma árvore centenária que teria que ser derrubada. Sabendo antecipadamente disso um de nossos colegas subiu na árvore para evitar esta tragédia, o que foi na época notícia de Jornal Nacional, e que deixou nossos colegas arquitetos excepcionalmente enciumados, uma vez que o autor da façanha fora um "bitolado", e não um deles. O epílogo do drama era facilmente previsível: um médio escalão da prefeitura se apresentou no local expondo uma infinidade de desenhos e argumentando que o trajeto da perimetral tinha sido refeito contornando a árvore. Tão logo nosso colega desceu da árvore e deu as costas, puseram-na no chão. Duas moto serras não levam para isso mais do que cinco minutos.

    Isso é a vida, amigos. Já planejávamos confeccionar uma placa de bronze com o nome dele para colocar na árvore agradecendo pelo seu feito.