1 Resposta

  • Bento Cerqueira Cesar Bentorow

    Os fundamentos e exigencias de aplicação do dispositivo DR em instalações elétricas estão descritos na norma ABNT NBR 5410:2004/.
    No item 4.1.1 estabelece-se o critério de proteção contra choques elétricos, sejam eles provenientes de toque acidental em parte viva ou em massa (carcaça condutora, por exemplo) acidentalmente sob tensão. Com base nesta premissa, todo e qualquer circuito deve ter dispositivo de proteção contra choque elétricos, ressalvadas as observações constantes o item 6.3.3.1.
    No item 6.3.3.2 - Dispositivos de proteção residual-diferencial (DR) evidenciam-se os detalhes do dispositivo propriamente dito em função do tipo de corrente de falha.
    A aplicação do dispositivo DR é de fundamental importancia em uma instalação elétrica de qualquer natureza e utilização. Sua função primeira é detectar correntes de falha de isolação que podem circular através do corpo humano. A tolerancia do corpo à circulação de corrente depende de cada um, não é tabelada e nem dispõe de equações que a define. As pesquisas na área consideram que o valor de 30 mA é o limiar (estatístico) de sensibilidade média, e a partir deste valor o circuito deve ser seccionado. Como envolve a segurança e a integridade dos usuários de eletricidade, sua aplicação é obrigatória e a colocação no(s) circuito(s) deve ser bem estudada para evitar, por exemplo, o desligamento completo de uma instalação.

    Convem observar que no item 4.1.1 o texto da norma usa o termo "devem" que, no meu entender normativo, estabelece a obrigatoriedade da aplicação, ou seja, é mandatório.