2 Respostas

  • Renato Neubert de Souza Renatorow

    Vou oferecer aqui minha opinião pessoal, sem nenhum apoio pedagógico, que é um assunto a respeito do qual não disponho de qualquer informação.

    Gosto muito de HISTÓRIA GERAL. A do Brasil acho maçante. O ano de ouro em que estudei história com mais afinco e entusiasmo foi quando cursei meu primeiro colegial, graças ao excelente professor Paschoal, idos de 1968. Na época estudamos história a partir da Revolução Francesa até a Primeira Guerra Mundial. Estudamos uma história sem heróis, muito embora não deixando de mencionar seus principais protagonistas, porém sempre respaldando cada atitude ou decisão tomada com uma razão técnica, normalmente de natureza econômica. Estudamos ideologias político-econômicas principalmente na Europa, que é um continente do tamanho do Brasil com uma extrema variedade de povos e nações, e porque elas quase sistematicamente resultavam em conflitos armados. Basicamente estudos de interesses humanos e suas consequências, com cada consequência sendo causa de nova consequência, numa sucessão interminável de causas e efeitos, nunca deixando de observar o lado sórdido do elemento humano, principal agente desenvolvedor da história.

    Essa é a minha sugestão. Espero ter ajudado.

  • Heleno Salgado Lopes Helenorow

    obrigado